Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Verificação de factos

por henrique pereira dos santos, em 02.10.19

O Observador tem hoje duas verificações de factos que são bem o retrato dessa nova actividade da imprensa que é a verificação de factos (eu tinha a ideia de que não era precisa uma secção para isso, tinha a ideia de que era mesmo só essa a actividade da imprensa, mas eu sei que estou muito desactualizado).

Numa dessas verificações de factos propõem-se verificar uma afirmação de Carlos Guimarães Pinto, a de que o país não cresce há vinte anos.

Qualquer criança sabe que o país cresceu qualquer coisa e sabe que o que é relevante na afirmação é o facto do país ter crescido tão pouco que é perfeitamente razoável dizer que está estagnado há vinte anos. Pois bem, para o Observador, que reconhece essa estagnação, a afirmação não é verdadeira porque realmente se cresceu qualquer coisa (menos de 1% ao ano, em média).

Na outra verificação de factos resolve verificar se Catarina Martins é verdadeira quando diz que os contribuintes injectaram 25 mil milhões de euros na banca. O Observador diz que realmente o valor é basicamente certo, refere que desses 25 mil milhões mais de 5 mil milhões foram devolvidos, que com estes financiamentos o Estado teve um retorno em juros de mais de mil milhões de euros e, mais relevante, a maior fatia dos cerca de 18 mil milhões que sobram, correspondem à nacionalização de bancos ou à capitalização da Caixa Geral de Depósitos (acima de 10 mil milhões). Ou seja, ao custo das soluções que o BE defende para não haver injecções de 25 mil milhões de euros dos contribuintes na banca. Os 25 mil milhões de euros dos contribuintes reduzem-se para menos de 8 mil milhões e o Observador conclui que a afirmação de Catarina Martins é esticada, mas basicamente certa.

Com uma imprensa assim, naquilo que é a sua actividade central, a verificação de factos, qual é o espanto de termos políticas de má qualidade, políticos de má qualidade e governos de má qualidade?

Autoria e outros dados (tags, etc)



5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2019 às 15:38

onde há argumentos não há factos
Sem imagem de perfil

De Jaime Palha a 02.10.2019 às 15:54

Excelente o programa de há uma semana atrás na Sic, em redor da patetice daquele reitor que quer abolir a carne de vaca das cantinas universitárias. Parabéns pela sua participação. Os restantes convidados também estiveram muito bem.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.10.2019 às 15:52

Não é patetice nenhuma; é boa gestão dos limitados recursos financeiros da Universidade.
Para quê gastar dinheiro em carne de vaca, se o frango, os carapaus ou o feijão são muito mais baratos?
Os estudantes da Universidade, se exigem carne de vaca, que a paguem e comam em casa.
Sem imagem de perfil

De Jaime Palha a 03.10.2019 às 17:20

Não me parece que tenha sido esse o argumento utilizado pelo reitor.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2019 às 17:02


Silogismo eleitoral.

O BE concorre a eleições tendo como premissa base num "programa eleitoral".
O BE quer que votem BE para "evitar uma maioria do PS".
O "programa eleitoral" do BE é "evitar uma maioria do PS".
...
Realizadas que foram as eleições, qualquer que seja o resultado, o BE deixa de ter razão para existir ... além de ser a muleta do PS.
Afinal, com uma Lei Eleitoral como esta ainda dá para ir votar em quê, em quem?.
Num boneco, irresponsabilizável, ou numa pessoa, responsável.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Flávio Gonçalves

    Preocupa-me muito mais os "liberais" loucos que po...

  • Anónimo

    O que eu mais desejo é que o André Ventura contrib...

  • jonhy

    CaDA UM DEFENDE OS SEUS INTERESSES. Já Portugal te...

  • Anónimo

    Preso por ter cão, preso por não ter cão?. Pobre T...

  • Anónimo

    O Público, essa folhinha de esquerda, diz hoje que...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D