Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Uma questão de decência

por João Távora, em 14.05.20

gas masks.jpg

Ontem voltei a Lisboa utilizando os transportes públicos e andando na rua como costumo fazer com gosto nas minhas voltas, para sentir o pulsar e usufruir dos encantos da minha cidade natal. Curioso é como comboios da linha de Cascais deixaram de ter revisores que foram substituídos por polícias aos pares a corrigir com voz grossa a forma como os passageiros usam a máscara. Estão impantes com o estado de excepção e ainda receei que descobrissem que a minha não é certificada.

A crise que temos vivido tem o condão de por a nu a profunda divisão entre a maioria da população que é privilegiada e os mais desfavorecidos, operários e trabalhadores não qualificados, que quando eram muitos foram pretexto para as causas populistas dos partidos de esquerda, que agora os abandonaram, entretidos com os conflitos de costumes. Para perceber o panorama que ontem encontrei no Cais do Sodré ao fim da tarde, é imaginar-se como era a estação antes do coronavírus, e subtrair os turistas, os estudantes, os reformados e alguns funcionários e profissionais liberais que não gostam de engarrafamentos no trânsito. O que sobra é um formigueiro de gente humilde, maioritariamente imigrantes, trabalhadores braçais, empregadas de limpeza, que enfrentam o medo do vírus com o pragmatismo dos sobreviventes. Foi isso que eu testemunhei ontem.

Digo-vos uma coisa: aconselho-vos vivamente a saírem quanto antes das vossas bolhas, para perceberem que não existe coisa mais reaccionária (classista) que o confinamento, o teletrabalho e o “distanciamento social” que afinal sempre foi capricho dos possidónios. Que as pessoas saudáveis retomem uma vida normal, pois é a melhor maneira de evitarmos a discriminação e impedir a miséria. É uma questão de decência.



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.05.2020 às 15:19

o confinamento devia ter sido nas fronteiras logo no início
limitaram-se a cuidar dos mortos e enterrar os vivos.
kosta e MRS são dupla de sucesso: 'não hà pai para eles'
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 14.05.2020 às 15:35

Os comboios na linha de Cascais deixaram de ter revisores?!
Li algures que atualmente não há venda de bilhetes a bordo dos comboios (refiro-me aos comboios regionais da CP, não aos da linha de Cascais). Será que, não somente não há venda de bilhetes a bordo, mas também não há revisores?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.05.2020 às 16:35

"Chapeau".
Sem imagem de perfil

De Joao Gil a 14.05.2020 às 17:38

Está a cumprir-se a utopia do 25 de Abril. Vivemos a sociedade sem classes, policial e com ordem. A sociedade em que só existe uma classe: a classe dos confinados e assalariados do estado. Uma beleza.
Perfil Facebook

De João Marcelino a 14.05.2020 às 21:42

É isso...!!! Tudo ao monte, para ver se isto endireita.
Sem imagem de perfil

De s o s a 14.05.2020 às 22:03

nao sei quem é, mas a sua conclusao é um disparate. Se nao tiver intençao obscura, é só um disparate infantil.   


Permito-me interpretar :  contra a vacinaçao   (toda a vacinaçao, a vacinaçao de sempre )   e seja o que deus quiser. 




Para outros leitores, permito-me o seguinte :  a pandemia livre, nao so matara por matar, mas resultara na paragem de fabricas, de produçao,  por infecçao dos trabalhadores.   Dito por outras palavras, extinguirá os operarios, mas os mais morrerao de fome  por justamente nao haver operarios a produzir.  Ninguem ficará a rir 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.05.2020 às 22:16

Felizmente não ando de comboio desde o tempo do Liceu, já lá vão 40 anos ! Desloco-me de Porsche e ainda bem que não tenho que me misturar com gente mal cheirosa e com piolhos ! 
Sem imagem de perfil

De Terry Malloy a 15.05.2020 às 17:55

Excelente último parágrafo.


Parece que tocou nalguma ferida...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Especialista em eucaliptos? Não tenho essa ideia.

  • Esteves

    Secretario de estado ? EnganoO andre é candidato ...

  • Esteves

    "Asneira. Já houve no mundo montes de epidemias qu...

  • Esteves

    cairem de um andaime, têm covid... sao contabiliza...

  • Esteves

    O andre nao se rege pela natureza... a natureza re...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D