Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um momento de maravilha para ignorantes

por José Mendonça da Cruz, em 03.09.21

 A ignorância é fonte de maravilhas. Um ignorante digno do epíteto consegue descobrir, maravilhar-se e, orgulhoso, anunciar aos sete ventos coisas que toda a gente já sabia. Quando a ignorância é generalizada, as descobertas dos ignorantes passam por novidade e maravilha. Hoje, a Tvi foi gloriosamente ignorante, e proclamou-o. Hoje, a Tvi descobriu, maravilhada, que a morte e enterro da raínha Isabel II de Inglaterra, os procedimentos, o protocolo, estão previstos e programados passo a passo, gesto a gesto, protagonista a protagonista, num documento sob o título de «London Bridge has fallen».

A Tvi é, portanto, distraída (digamos assim), porque não sabe ou não se lembrou que também as cerimónias da morte do príncipe Filipe estavam previstas com minúcia, até com pormenores pelo punho do próprio. E não sabe que isso acontece com todos os membros da família real. Este tipo de preparativos e organização daquilo que é inevitável faz sempre muita confusão aos espíritos dos irremediavelmente impreparados. Julgo que a Tvi teria uma síncope, se compreendesse que o magnífico funeral de Churchill (que já foi há bastante tempo, apresso-me a informar, não vá a Tvi descobrir isso agora) também estava planeado com minúcia.

A Tvi também é ignorante, porque não explicou (o que não podia fazer, não sabendo), que «London Bridge has fallen down» é uma expressão inspirada numa das mais populares canções de embalar da língua inglesa, «London Bridge is falling down», cujo primeiro registo data do século XVII.

E como estas coisas da ignorância ufana têm sempre uma cereja no topo do bolo, ainda tivemos José Alberto de Carvalho a explicar que tudo isto vai acontecer «na eventualidade da morte de Isabel II». Ora, toda a gente sabe (menos a Tvi) que a morte de Isabel II -- como a de todos nós -- não é uma eventualidade, é uma certeza. Mas a culpa, neste ponto, não foi de JA Carvalho, que só leu e não pensa. A culpa foi dos tradutores da Tvi, que, como muitos tradutores ignorantes traduzem o «eventually» inglês, que significa «a seu tempo», por eventualmente, que em português significa casualmente.

De maneira que, a título de moral da história, esta é a confiança que a informação da Tvi merece. Porque é isto que ela vale.

1024.jpeg

Isabel II - a Tvi espanta-se com «a eventualidade» da sua morte 



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Francisco

    Neste cenário apresentado, o picanço das perspecti...

  • Elvimonte

    Mas quem violou a senhora e em que país foi ela vi...

  • Anónimo

    É impressionante e assustador esse relato, mas não...

  • Anónimo

    Não é preciso perder tempo com essas questões _ me...

  • Anónimo

    Esta corte pomposa de pedantes pensa sempre em gra...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D


    subscrever feeds