Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia depois

por João-Afonso Machado, em 26.08.20

Já algum orgão da Comunicação Social referiu, António Costa e Miguel Guimarães, na célebre cimeira de ontem, tinham fumado o "cachimbo da paz". A isso estamos condenados.

No fim do tremendo conclave, ao que o cidadão médio consegue aperceber, Costa lavou as mãos como Pilatos. Guimarães disse mais, sobretudo defendeu os médicos envolvidos no "caso Reguengos". Não podia agir de modo contrário. Mas... palavras vãs. E cada um foi à sua vida.

Ouvimos agora os sindicatos médicos clamando contra o Governo. Na televisão. Serão fascistas? Fascistas de longo curso, como tal protestando desde as cativações de Centeno?

A resposta a estas interrogações será sempre a falácia de Costa. O abismo português também.



14 comentários

Sem imagem de perfil

De voza0db a 26.08.2020 às 20:10

O gangue dos mérdicos é ainda pior que políticos e deputados... QUEREM SEMPRE TER AS PATAS NO POTE e sacar tudo o que conseguirem, nem que para isso tenham de deixar velhos e velhas morrerem em lares, para depois virem berrar que a "culpa" é do "ESTADO".
Sem imagem de perfil

De Albino Manuel a 26.08.2020 às 20:49

Palavreado sem nexo de candidato a escriba
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 26.08.2020 às 21:40

Candidato a escriba? Com muita honra, um total analfabeto.
Sem imagem de perfil

De Albino Manuel a 28.08.2020 às 20:39

Pois sim, mas passeia de toga pelos tribunais.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 28.08.2020 às 22:47

Binocas, já uma vez foste avisado para ires saborear o teu fel num blog teu.
Se continuas com provocações, corta-se-te o pio, está bem?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.08.2020 às 21:47

Machado, a OM não se fica por aqui. Vai cair na Ministra e no Governo, são apenas tréguas.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 26.08.2020 às 22:19


O cidadão médio ainda não percebeu, porque é estúpido, mas o malandro do Costa já topou o Guimarães, ai já, já. 
Eu só não percebo é porque é que a carta que o inocente Guimarães escreveu tinha queixas do que se passou cá fora que toda a gente viu, mas não revelou nada do que se passou lá dentro. Será que falaram do dinheiro que os médicos vão receber por causa da covid?
Ou isso o cidadão médio e estúpido não precisa de saber?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2020 às 09:56

"o" Guimarães, como V. o trata, é um homem cordato e um cavalheiro, como já se percebeu. Não lava a roupa suja na praça. Nem leva e traz. Mostra ter a noção e a lucidez de entender que não é desejável nem oportuno abrir conflitos institucionais nesta altura. Um homem sereno.
Agora quem anda todo trocado e às voltas para cá e para lá, e já nem sabe quando está "on" ou "off" é o Dr. Costa, coitado!  Ora elogia os médicos e lhes dá prémios em "on", ora os insulta e logo a seguir lhes pede perdão em "off", mas depois não quer que se saiba em "on".  Anda mesmo baralhado!
Mas sabemos porquê e o Dr. ACosta ainda sabe melhor. Está muito assustado com o que tem pela frente, que é areia de mais para a sua camioneta. Quando a crise estourar a sério e sem controlo... isto vai ser a doer. E na rua, com muito barulho. 
(Logo agora, que já não tem a preciosa ajuda do PC para  a controlar. A não ser que..)
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 27.08.2020 às 12:16

Se você sabe que a crise vai estourar a sério e sem controlo, porque é que anda a alimentar estas tricazinhas. Não será melhor dizer aí ao Guimarães para fazer o trabalho dele e deixar a política para os políticos?
A Rita também era assim, muito espevitada até pagava para os enfermeiros fazerem greve, até um dia...
E quanto ao PC, não se preocupe, depois da festa a gente fala. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2020 às 00:05


O PM já acusa o óbvio desgaste pessoal de quem exerce o (imenso) poder político que tem.
Reagem de forma diferente, estes titulares com vasto poder político, quando se apercebem que deixaram de, humanamente, ter controlo sobre o tanto, o todo, que os rodeia. Percebem que começaram a ser "empurrados" pelas circunstâncias e por quem os rodeia. Deixaram de ser eles a "empurrar".

Com facilidade reagem descompassadamente. Fingem que está tudo bem, apenas para continuarem a sobreviver no lugar que ainda ocupam. Porque na verdade agora é só esse o seu mobil. Sobreviver no lugar que ainda ocupam.
A eterna tragédia do uso e abuso do poder, enche inumeráveis páginas de excelentes textos clássicos.

Por isso mesmo, clássicos. Mas nada de novo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2020 às 08:50


Excelente comentário!
Um homem descompassado, sem dúvida, porque já percebeu que a tormenta é muito maior que a nau e está sem rumo (que, aliás, nunca teve e nunca definiu). Desesperado como um náufrago, de cabeça perdida, já todos percebemos que está a tentar sobreviver, disparando em todas as direcções e falhando o alvo.  Escolhe uma altura destas, a maior crise que envolve a saúde pública, para abrir uma guerra com os médicos???Esse homem descompassado, _ conforme todos já tivemos oportunidade de vivenciar _ lida bastante mal com a perda, como se houvesse ali uma espécie de trauma qualquer. E não foi capaz de o sublimar, transformando-o em grandeza de carácter, sabedoria calma, apenas focado no bem comum e de olhos postos no futuro do nosso país, num despojamento pessoal como compete a um estadista e a um verdadeiro líder. Mas não, este homem é grotesco e um pequeno cínico, sem dimensão. Não tem um rasgo, não se lhe conhece uma ideia de país e para o país. Apenas sabemos que está lá com um único propósito: o seu projecto pessoal de poder. E o da sua "entourage", é claro, porque um mal nunca vem só. 
Sem imagem de perfil

De balio a 27.08.2020 às 10:14


defendeu os médicos envolvidos no "caso Reguengos". Não podia agir de modo contrário


Podia e devia agir de modo contrário.


Eel é o presidente da Ordem dos Médicos, a qual deveria avaliar se os médicos cumprem ou não a sua deontologia. Não é o presidente da Corporação dos Médicos. A sua função não é defender todo e qualquer médico.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.08.2020 às 11:06

Reguengos:
Ponhamos as coisas nestes termos:

O que é que um Médico responsável deve fazer, ao constatar uma anomalia grave de saúde, num estabelecimento onde se presta assistência a pessoas?

Se comunicou os factos que presenciou a quem de direito e o fez atempadamente, cumpriu o seu dever.
Se não o fez e só depois de ter sucedido o desastre é que vem falar, não cumpriu o seu dever.

Se um Primeiro Ministro diz de viva voz, a terceiros, uma enormidade e não quer que ninguém saiba, é no mínimo um irresponsável, pois tem a obrigação de medir as suas palavras, por respeito ao cargo que exerce.
Enquanto Primeiro Ministro, não é uma pessoa qualquer.
É o responsável pelo GOVERNO DE UM PAÍS!

Entretanto, sabem qual é a grande diferença entre um Engenheiro e um Médico?

        O Engenheiro, se falhar os cálculos, tem de responder pelos seus erros.

     O Médico, se falhar na prescrição ou no bisturi, encolhe os ombros …e dá os sentidos pêsames à família do finado. 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D