Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tudo mal, tudo normal

por João-Afonso Machado, em 27.03.21

E um milhão de tugas lá se antecipou a Costa e foi à terra (a medida fornecida: um raio de 100 km percorridos desde o domicílio), passar a Páscoa com os seus! É de supor - eles supuseram! 

Supuseram o cerco fechado às zero horas de ontem, sexta-feira, e anunciado já no limite do tempo. Era tarde, já tinham saído, já lá estavam, de olhos no cabrito e no pão-de-ló. O preço? - eventualmente um dia de férias.

Está mal, está bem? Nem sei se pior, se melhor. Sei apenas somos nós, a nossa idiossincrasia, uns habilidosos. Adiante as estatísticas falarão do resultado da proeza.

Importante é conhecermo-nos. Irredutíveis, quando não loucos, amontoados em bairros de qualidade suspeita. E fieis de Fátima, seja o que Nossa Senhora quiser - dizem, por norma, os de territórios mais arejados.

Mas Costa só poderá ficar calado. A arte das manigâncias e do contorcionismo muito lhe deve. A família directriza os filhos, a política os cidadãos.

Em isto tudo, a - oxalá errada - percepção, a pandemia veio para ficar, em todos os altos e baixos dos seus gráficos. Ganham os jornais, sequer ao menos, no catastrofismo das notícias.

Tudo isto vem de antigamente, e a República, mesmo orfã de Afonso Costa, poderá esperar muito, menos milagres. Para acabar: onde está o estadista português capaz de mobilizar a Nação neste, ou em outros apertos? Não está! E assim vamos todos, cantando e rindo, cantando e rindo, sim.



12 comentários

Imagem de perfil

De cheia a 27.03.2021 às 17:09

Enquanto formos cantando e rindo, nada mau, o pior é quando deixarmos de cantar e rir!
Bom fim-de-semana, um abraço.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 27.03.2021 às 17:19

Um abraço, neu caro Amigo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2021 às 17:24

o pm é um grande estradista
mais um par de banderillas al quiebro em pleno cachaço
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 27.03.2021 às 18:25

As pessoas quando querem ser respeitadas têm de se dar ao respeito.
A inclusão dos Açores e da Madeira no índice (Rt) para justificar o confinamento no Continente não só é um insulto à inteligência dos portugueses, como é uma falta de respeito e de seriedade de quem gere a coisa pública. 
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 27.03.2021 às 21:53

Tem toda a razão.
Imagem de perfil

De SAP2ii a 27.03.2021 às 19:12


E ele não sabe, como é o povo que governa? Governa para as características do povo que tem.
Quem consegue mobilizar os 10% que detêm tanta riqueza como os 90% (desde a Monarquia)?
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 27.03.2021 às 22:01

Um milhão? Que exagero! Um milhão são mil vezes mil e, em se falando de pessoas, é gente a mais a distanciar-se de sua casa para além de 100 Km, para passar uma semana de férias.
Não acredite nessa malta que anda por aí a espalhar coisas deste género. Essa malta, que anda a pôr-se em bicos-de-pé, muita dela a apoiar os nossos governantes e a governar-se, muitos são uns meros oportunistas a intitular-se de cientistas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2021 às 22:16

Os nossos males e desgraças Como se aniquila e delapida um país: 
Recomendo-lhe:


https://portadaloja.blogspot.com/2021/03/retrato-de-um-pais-pinderico.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.03.2021 às 11:53

«Ganham os jornais,sequer ao menos,no catastrofismo das notícias»-Pois ganham.E, quanto mais «de faca e alguidar»esta pelagra se tornar,mais a malta dos jornais lucra..
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.03.2021 às 12:27

Mas não era suposto que o Sua Exª, o Sr. Presidente da República, demonstrasse ter em melhor conta os portugueses?! Afinal em que ficamos: somos ou não "os melhores do mundo"? É que Sua Exª (afinal!) tem agido em sentido contrário ao que tem apregoado:  passa-nos sucessivos atestados de infantilismo, de irresponsabilidade e de menoridade intelectual, com a vulgarização e o abuso de estados de emergência em catadupa. Em quantos já vamos???  Uma medida excepcional, como é o de emergência acabou por ser "a" norma instituída e não uma excepção. 
No fim desta "experiência" corremos riscos muito sérios que podem pôr em perigo a democracia. Porque ou muito me engano ou os que mandam nisto tudo já concluiram há muito _ só precisavam de verificação e confirmação _ de que "somos os melhores dos melhores"... a obedecer. Oxalá não lhe tomem o gosto (como nos alertava, há tempos, Rentes de Carvalho).
Sejamos mais precisos na linguagem:  enquanto que a "ditadura" é uma forma de governo legitimada pelo povo (um ditador não toma o poder é aí colocado « teporariamente » pelo próprio povo ) _  a "tirania" consiste numa forma de governo autoritário, ilegítimo, na medida em que o povo não é ouvido nem achado, nem consultado pelo tirano. Logo, entre este forma de tomada de poder e  "assalto" ao poder, não há grande diferença.
"A tirania é uma forma de governo autoritária em que determinada população é oprimida e tem seu livre arbítrio anulado. Nesse tipo de governo é habitual que os governantes não respeitem as liberdades individuais e violem as leis existentes, utilizando-se de práticas moralmente condenáveis para se manterem no poder".

Exemplificando:
"Homem foi multado pela GNR durante o estado de emergência e o confinamento obrigatório por estar a comer à porta de um serviço comercial, algo que está proíbido. (...)

 Na ditadura é que se multavam as pessoas por patetices como a licença de isqueiro. Nós agora, claro, que nem percebemos como isso pode ter alguma vez acontecido
A pandemia do abuso do poder está aí.  O Covid há-de ir-se embora mas a liberdade foi primeiro e não se sabe nem quando nem como voltará."  Helena Matos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.03.2021 às 17:30

"Nesse tipo de governo é habitual que os governantes(...) violem as leis existentes".  
Precisamente, "violação" das leis existentes era o que A.Costa se preparava para fazer quando, pelo Expresso,  mandou "recado" de que tencionava desembaraçar-se do empecilho da Constituição no período pós-confinamento, para tomar as medidas que muito bem entendesse. Com estes laivos de tiranete, não nos podemos queixar depois...  de que fomos apanhados desprevenidos.


Sem imagem de perfil

De pitosga a 29.03.2021 às 11:40


Tudo mal. Muito mal.

Deixaram entrar um de perna alçada e ainda não correram com o rock and roll.
Hão-de torcer a orelha, garanto.
cumps

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    pm pedinte profissional sempre de mão pronta a rec...

  • Anónimo

    Já se adivinhava que mais tarde ou mais cedo havia...

  • Anónimo

    sonham com o regresso de che e de dani vermelho nu...

  • Anónimo

    PR, pm, muitos ecos não passam de meninos citadino...

  • Elvimonte

    Que desgraça... MC Gomes personifica no vídeo a nu...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D