Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tributo a David Neeleman

por Corta-fitas, em 03.04.20

TAP-Aeroporto-de-Lisboa-1024x438.jpg

O céu caiu com todo o seu peso sobre as companhias aéreas. David Neeleman, o fundador da Blue Air e da Azul e a força por trás do actual projecto da TAP, provavelmente está condenado a perder todas as suas empresas.

Não conheço o trabalho dele na  Blue Air. Da Azul só sei que conseguiu, num pais muito difícil, erguer uma companhia aérea de primeira grandeza. Na TAP, iniciou um projecto tão arrojado como inteligente: aproveitar a posição geográfica única de Portugal, o mais ocidental dos países Europeus, para tornar Lisboa e a TAP num hub de ligação dos continentes americano e africano à Europa. Simplesmente brilhante.

Mesmo que perca tudo o que criou, fica a sua genialidade. Serei para sempre um seu admirador. Mesmo que os beneficiários financeiros da sua estratégia sejam outros ou simplesmente se perca na confusão dos tempos.

As melhores universidades de gestão dos Estados Unidos insistem em separar a análise das acções do seu resultado prático: há que distinguir o azar da visão que as inspirou e reconhecer a nossa insignificância na possibilidade de controlar todas as variáveis. O que raramente acontece num mundo, especialmente o latino,  em que só os resultados parecem  importar. Em que boas iniciativas que falham são menosprezadas, e a mediocridade, mesmo que com êxito fortuito, é aplaudida. Lamentável.

Como diria Vinicius de Morais, saravá David!

José Miguel Roque Martins
Convidado Especial*

* As opiniões manifestadas nos textos de convidados com a assinatura "Corta-fitas" só comprometem os seus autores.


3 comentários

Imagem de perfil

De João Távora a 03.04.2020 às 17:17

Já não lhe bastava ter-lhe caído a geringonça em cima da cabeça, a agora cai-lhe o próprio céu. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.04.2020 às 17:31

só interessa ser funcionário público
a crise chegou aos carteiristas e putedo de rua
Imagem de perfil

De Costa a 03.04.2020 às 20:39

Fundou, salvo erro, cinco. Até agora. Mas não a romena Blue Air. Quereria referir-se, decerto, à Jet Blue. 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anonimus

    Concordo.

  • lucklucky

    "poder económico" !?Está a gozar... não há maior p...

  • Silva

    Conversa da treta sobre estudos da treta.O que há ...

  • P. Fernandes

    Não nesse caso. O armazenamento de semente nas pin...

  • cela.e.sela

    podiam aproveitar os 'calitros' para fabricar meta...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D