Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




“Toy” , Israel e parada gay

por Vasco Mina, em 16.05.18

Toy.jpg

 

A canção vencedora do Festival da Eurovisão tem sido alvo de diversas controvérsias nos últimos dias. Ainda antes da vitória e já Salvador Sobral considerava que  “de repente, o YouTube achou que eu iria gostar da canção de Israel, e então abri aquilo e saiu-me de lá uma música horrível”. A letra é algo de muito original e até a lembrar um comentário recente de um político português que considerou que “é muito difícil, às vezes, interpretar a arte moderna”. Os adereços e o vestuário igualmente originais pois recorreu (e já alguns se queixaram conforme aqui é noticiado) a elementos orientais (como o cabelo, o quimono, os gatos da sorte e o Pokémon) que nada têm a ver com a cultura israelita ou judia. A cantora, Netta Barzilai, afirmou, no seu discurso de vitória: "Muito obrigada por escolherem diferente. Muito obrigada por aceitarem as diferenças entre nós. Obrigada por celebrarem a diversidade". Mas tudo ficou mais claro quando o Embaixador de Israel em Lisboa considerou que o próximo Festival, em Israel, “será uma grande celebração, uma grande festa para a comunidade LGBT e será uma outra oportunidade para a comunidade LGBT receber e celebrar com gays de toda a Europa, e nós damos as boas-vindas a todos na Gay Parade, do próximo mês [e onde Netta estará] e na Eurovisão do próximo ano." Nunca pensei que o lobby gay tivesse esta capacidade de fazer vencedora uma canção vencedora mas os factos assim evidenciam. Curioso é a Gay Parade se realizar, este ano, em Telavive mas a Eurovisão terá lugar em Jerusalém. Porquê em lugares diferentes? Mistérios indecifráveis de um Estado laico e de um povo maioritariamente religioso. País que vive em guerra mas que convive, em simultâneo, com o mais moderno do mundo actual (o negócio das barrigas de aluguer é praticado em Israel e até será instalada em Portugal uma empresa israelita ) e com o mais ancestral modelo de casamento (apenas o religioso é permitido e quem queira casar pelo civil tem de ir para fora do país).

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.05.2018 às 09:52

um Estado laico e um povo maioritariamente religioso

Eu uma vez, já há umas dezenas de anos, encontrei um judeu (religioso, embora não ortodoxo) alemão que tinha passado vários anos em Israel (tendo servido no exército), e ele disse-me que em Israel, tal como na generalidade dos países europeus, o povo é maioritariamente não-religioso, ou seja, não liga pevas à religião.

Ou seja, esta ideia de que o povo israelita é maioritariamente religioso é, provavelmente, falsa.

Já o Estado israelita ser laico é outra ideia falsa. O Estado israelita liga muitíssimo à religião. Há rabinos oficiais (um sefardita e outro asquenazi). Há a questão dos casamentos religiosos. Há o reconhecimento oficial dos judeus ultra-ortodoxos. O Estado israelita teoricamente é laico, mas na prática liga muitíssimo à religião.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D