Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tempos perigosos (1)

por Pedro Picoito, em 02.10.18

De acordo com as sondagens, as eleições presidenciais no Brasil serão disputadas na segunda volta entre Bolsonaro e Haddad. Ganhe quem ganhar, o Brasil já perdeu. Primeiro, porque a escolha é entre um saudosista da ditadura e um cúmplice da corrupção. Depois, porque o presidente eleito terá sempre metade do país contra ele. Tal como na Europa e nos EUA, a tragédia presente do Brasil é o desaparecimento do centro político. Os moderados de direita e de esquerda estão encostados às cordas. Mesmo em Inglaterra, onde a polarização é menos intensa, Theresa May está a ser cortada às fatias pelos eurocépticos do Partido Conservador, muito próximos do UKIP, e por Corbyn, que nunca deixou de ser um eurocéptico. Só Macron, em França, parece resistir, mas por quanto tempo? 

Como é que chegámos aqui? Há causas locais, por exemplo a violência no Brasil, mas também há traços comuns. A crise económica, que trouxe o medo à classe média, coluna vertebral de qualquer democracia. A imigração, que reforçou esse medo com o refúgio no nacionalismo. E, sobretudo, a decadência da classe política, da qual a corrupção e a demagogia são os exemplos mais vertiginosos: Lula no Brasil, Sócrates em Portugal, o PP em Espanha, todos em Itália e França, Boris Johnson e Corbyn em Inglaterra, etc.

O que é se segue? Tempos perigosos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



13 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2018 às 11:32

no rectângulo de antónio das mortes
existe a tranquilidade do GULAG
Perfil Facebook

De Maria Teixeira Alves a 02.10.2018 às 12:06

Bem vindo ao Corta-Fitas Pedro Picoito. Vou gostar muito de o ler por cá.
Imagem de perfil

De Pedro Picoito a 02.10.2018 às 15:35

Obrigado. PP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2018 às 15:22

no Brasil vai ter que existir um pronunciamento militar !!! Bolsonaro é evangélico...a esquerda brasileira é judaica holandesa...as duas candidaturas são uma ameaça real às comunidades cristãs de matriz portuguesa no Brasil !!! o que une Portugal ao Brasil não é a língua mas sim as comunidades cristãs de matriz portuguesas que os portugueses criaram na América do Sul...
Imagem de perfil

De Pedro Picoito a 02.10.2018 às 15:36

Parece-me que está a simplificar muito as coisas. Mesmo muito. PP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.10.2018 às 16:24

mas não anda longe da verdade...
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.10.2018 às 10:51

a decadência da classe política, da qual a corrupção e a demagogia são os exemplos mais vertiginosos

Hoje em dia fala-se muito de corrupção como se fosse uma novidade e uma coisa particularmente nojenta. Mas a corrupção era muitíssimo maior no passado, e a sensibilidade a ela era então muito menor. No século 19 os EUA eram um antro de corrupção e nepotismo que seriam, nos dias de hoje, inimagináveis.

Em minha opinião a classe política não está em decadência, pelo contrário, está muito melhor do que outrora (há uns decénios ou há uns séculos) foi. A sensibilidade do povo aos seus defeitos é que está muito mais apurada.
Imagem de perfil

De Pedro Picoito a 03.10.2018 às 14:03

Não é bem assim. A eleição do Isaltino em Oeiras mostra que ainda há uma certa tolerância à corrupção. E não me lembro de muitos casos de corrupção no passado que tenham atingido a escala de roubo de milhões que Sócrates, o PT no Brasil e os partidos em Espanha ou Itália cultivaram nos últimos anos. PP
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.10.2018 às 10:55

A crise económica [...] trouxe o medo à classe média, coluna vertebral de qualquer democracia.

O problema é mais fundo do que isto. O problema é que a classe média está em retração, mesmo na ausência de qualquer crise económica. As pessoas cada vez se dividem mais entre as muito ricas e as pobres ou remediadas, com cada vez menos classe média. Haja ou não haja crise. Já antes da crise as pessoas da classe média estavam cheias de medo. Porque a probabilidade de se cair para a classe baixa é cada vez maior.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.10.2018 às 12:19

"e um cúmplice da corrupção" que tirou milhões da pobreza extrema.reva aqui o seu comentário...
Imagem de perfil

De Pedro Picoito a 03.10.2018 às 14:04

Sim, com corrupção. PP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.10.2018 às 13:43

Caro Pedro Picoito,
Que bom voltar à escrita e tê-lo ao nosso lado aqui no Corta-fitas. Bem vindo! Um abraço. Vasco Mina
Imagem de perfil

De Pedro Picoito a 03.10.2018 às 15:47

Obrigado, Vasco. um abraço

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anonimus

    País em que o debate dos transportes públicos se r...

  • Anónimo

    «Martinho Lutero, no Documento Adendo: Contra as H...

  • xico

    Das boas heranças que o comunismo deixou nos paíse...

  • Anónimo

    continua a guerra de trincheiras da I GM preferia ...

  • Anónimo

    ainda não percebi o que mrs entende ser a função d...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D