Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Contra a idolatria do dinheiro

por Pedro Correia, em 15.09.08

O Estado mais laico da Europa recebeu o chefe da Igreja Católica: 260 mil católicos rezaram com Bento XVI numa missa ao ar livre em Paris. O alemão Ratzinger, exprimindo-se num francês perfeito, pronunciou talvez a melhor homilia do seu pontificado. "Há que fugir da idolatria do dinheiro, que afasta o homem da felicidade e o aprisiona ao reino das aparências. O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. O afã do poder e do ter desvia o homem de Deus", sublinhou.

Depois, num encontro com 700 intelectuais franceses, o Papa pronunciou-se contra o "fanatismo fundamentalista", defendendo a reabilitação do conceito de laicidade. E ao encontrar-se com representantes da comunidade judaica na capital francesa deixou claro que "ser anti-semita é ser anticristão".

São frases que contribuem para tornar mais nítido o retrato intelectual deste Papa. Por isso a laica França, onde não falta a idolatria do dinheiro, o recebeu tão efusivamente e o escutou com tanta atenção.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Geopolítica: verso e reverso

por Pedro Correia, em 29.08.08

Curioso: os mesmos que consideram que a Polónia, a Ucrânia, a Moldávia e os estados bálticos, já para não falar da Geórgia, devem mendigar as boas graças de Moscovo em nome dos sacrossantos princípios da geopolítica, são os mesmos que aplaudem o regime cubano por bater o pé a Washington a escassos 160 quilómetros da costa norte-americana.

A geopolítica transformou-se nisto: é hoje apenas um pretexto para aliviar a consciência daqueles que vivem em permanente duplicidade moral.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Notícias do mundo

por Pedro Correia, em 26.08.08

 

 

1. Acabaram os Jogos Olímpicos de Pequim, que alguns líderes ocidentais garantiam que seria uma porta de acesso dos chineses à liberdade. Não foi. Em compensação, foi um veículo privilegiado de propaganda do regime comuno-capitalista, agora reforçado com a conquista de medalhas: pela primeira vez a China arrecadou mais ouro numas olimpíadas do que os EUA. A liberdade pode esperar.

 

2. Lembram-se das declarações tensas e musculadas daqueles que no início do ano, face à repressão chinesa no Tibete, admitiam um boicote aos jogos de Pequim? Confronte-se o que então se disse com o que afinal se fez. Ou não se fez.

 

3. Discute-se quem foi o maior campeão destes jogos. Michael Phelps? Usain Bolt? Escolho o jamaicano - o homem mais rápido de todos os tempos. Pelas três medalhas, pelos recordes que galgou - e por ter doado 50 mil dólares às vítimas do terramoto de Sichuan. Um verdadeiro campeão.

 

4. Ascende a 154 mortos o trágico balanço do voo JKK5022. Ignora-se ainda o que sucedeu no aeroporto de Barajas. Todas as teorias técnicas e mecânicas vêm à baila. Falta falar do erro humano. Porque nunca nos lembramos da hipótese de ocorrer um simples, banal, vulgaríssimo erro humano?

 

5. É impressionante o cortejo de relatos publicados na imprensa espanhola, para além da frieza das estatísticas, sobre as pessoas que seguiam naquele voo fatídico. Pessoas que sonharam com umas férias baratas, nas Canárias, e jamais puderam concretizar tal sonho. A febre das viagens baratas compradas na Internet ao preço da chuva começa a ter sérios reversos no capítulo da segurança. Voar barato pode custar muito caro.

 

6. Barack Obama, o candidato que era contra a intervenção americana no Iraque, escolheu como seu braço direito Joe Biden, que no Senado votou a favor da intervenção americana no Iraque.

 

7. A revista Time dedica a sétima capa do ano a Obama. Para um certo escol jornalístico, não haveria eleição presidencial nos EUA: o democrata seria simplesmente proclamado inquilino da Casa Branca, numa emissão em directo e multicolorida, apresentada pela amiga Oprah. O problema é que existe outro candidato, embora às vezes não (a)pareça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Os donos do mundo

por Pedro Correia, em 08.08.08

Fizeram voz grossa, exibiram músculo verbal, mas afinal lá vão quase todos eles ao beija-mão à oligarquia chinesa - de Bush a Sarkozy. Ao menos alguns, como Putin e Lula, nem se deram ao incómodo de aludir aos direitos humanos: sempre evitam desgastar-se em inúteis exercícios de hipocrisia.

Excepção a assinalar: Angela Merkel mandou dizer que não iria a Pequim por se encontrar de férias.

Merece uma vénia. Ela e só ela.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Dias da Birmânia

por Pedro Correia, em 04.06.08

 

O ciclone Nargis provocou cerca de cem mil vítimas na Birmânia. Muitas delas foram duplamente vítimas: já estavam subnutridas num país que uma ditadura militar “socialista” vem condenando há quase meio século à miséria. Não morreram em consequência directa do ciclone, mas dos efeitos que provocou, condenando extensas áreas populacionais à fome.

O mundo mobiliza-se para salvar os birmaneses, mas os generais que desgovernam o país não permitem o auxílio internacional, que só chega a conta-gotas, filtrado às ordens da ditadura antes de chegar aos destinatários. É uma atitude que bastaria para justificar o direito de ingerência da comunidade internacional neste país amordaçado. Se a comunidade internacional existisse à margem dos interesses geoestratégicos de grandes potências, mundiais ou regionais...

A Birmânia, sabe-se, é hoje uma espécie de protectorado da China, para onde encaminha boa parte das suas riquezas naturais e da sua produção agrícola, cujo circuito está igualmente sob o domínio dos generais que constituem aquela que é talvez a mais repugnante ditadura do planeta.

Na década de 30, George Orwell escreveu um romance amargo e desassombrado em que denuncia o colonialismo na Birmânia, então sob domínio britânico. A situação no país ultrapassa hoje o quadro negro que Orwell traçou nesses Dias da Birmânia. Às vezes penso: faz falta uma nova literatura de intervenção que denuncie situações de gritante injustiça, sobressalte a consciência colectiva e contribua para o derrube das tiranias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Notícias do mundo

por Pedro Correia, em 02.04.08

 

1. É a questão do momento em Itália: o queijo mozzarella terá dioxinas, com efeitos cancerígenos, como parece presumir a Comissão Europeia? Enquanto o debate decorre, o ministro italiano da Agricultura come mozzarella à frente dos jornalistas. Já houve um ministro como este em Portugal. Só que, em vez de queijo, o outro preferia mioleira.

 

2.  Em Espanha discute-se a letra da canção que nuestros hermanos decidiram enviar ao Festival da Eurovisão. Uma canção cheia de frases elegantes como esta: “Lo baila mi mulata com las bragas en la mano.” Olé.

 

3. Com a saúde do ditador egípcio não se brinca: Ibrahim Issa, chefe de redacção do diário independente Al Dustur, acaba de ser condenado a seis meses de trabalhos forçados por ter publicado, segundo o tribunal, “informações falsas sobre o estado de saúde” de Hosni Mubarak, que tem 79 anos e ascendeu ao poder em 1981. Quando Reagan mandava em Washington e Brejnev pontificava em Moscovo.

 

4. Prossegue a "abertura" em Cuba. O presidente Raúl Castro anunciou que será permitido aos cubanos pernoitar nos hotéis de quatro e cinco estrelas, até agora reservados a estrangeiros. Único problema: uma noite num hotel desses custa, em média, o equivalente a um ano de salário de um cidadão cubano.

 

5. Pela primeira vez desde que há registos, o número de muçulmanos supera o de católicos à escala mundial. São dados oficiais do Vaticano: em 2006 existiam 1130 milhões (17,4%) de católicos, contra 1322 milhões de islâmicos (19,2%). Mas o conjunto das religiões cristãs (católicos, ortodoxos, protestantes e anglicanos) agrupa cerca de 2000 milhões de fiéis - cerca de um terço da população mundial.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Mais notícias do mundo

por Pedro Correia, em 28.03.08

 

1. O símbolo da paz acaba de festejar meio século de existência. O seu criador, um desenhador gráfico britânico chamado Gerald Holtom, não chegou a viver o suficiente para celebrar a efeméride: morreu em 1985.

2. Ira generalizada no mundo muçulmano: o Papa baptizou o jornalista italiano de origem egípcia Magdi Allam, subdirector do Corriere della Sera e crítico intransigente do fanatismo islâmico.

3. Sarkozy, pressionado por membros do seu próprio partido, rompe o silêncio sobre o Tibete para admitir um boicote francês aos Jogos Olímpicos de Pequim.

4. Israel "Cachao" López, génio do violoncelo e criador do mambo, morreu longe da sua Cuba natal, aos 89 anos. Abandonara o "paraíso" castrista em 1962, como tantos outros músicos cubanos no exílio - Tito Puente, Paquito d' Rivera, Tito Rodríguez e Bebo Valdés, por exemplo. A notícia da sua morte foi ignorada em Havana.

5. J. K. Rowling confessa ter pensado suicidar-se há 15 anos, quando vivia com um jornalista português.

6. Ambientalistas alertam: os pinguins começam a ressentir-se com o afluxo de visitantes à Antárctida, onde se calcula que já tenham estado 150 mil pessoas. Assim não há gelo que aguente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Notícias do mundo

por Pedro Correia, em 27.03.08

1. A tocha olímpica iniciou na Grécia, com audíveis e justificados protestos, um percurso de 137 mil quilómetros que a levará durante cinco meses aos mais diversos recantos do globo - incluindo ao Monte Evereste e ao Tibete.

 

2. Yang Chun-Lin, um opositor chinês, acaba de ser condenado a cinco anos de prisão por "incitar à rebelião" nas críticas que fazia à ditadura de Pequim na Internet.

 

3. O Ministério da Cultura e Orientação Islâmica do Irão mandou fechar nove revistas especializadas em cinema e espectáculos. Motivo: "Usaram fotos de artistas, em especial vedetas estrangeiras corruptas, como instrumentos para despertar o desejo, e publicaram detalhes das suas vidas decadentes." Entre essas vedetas "corruptas" a que alude o pio ministério iraniano, incluem-se Angelina Jolie, Naomi Watts e Cameron Díaz.

 

4. O casal Sarzoky foi recebido pela rainha Isabel II em Londres. Todos os focos mediáticos se concentram em Carla Bruni. Manchete de hoje do inefável Daily Mail: "Desta vez ela não se esqueceu de vestir uma roupinha."

 

5. Novo sinal de "abertura" em Cuba: o Granma, um dos jornais mais monolíticos do planeta, começou a publicar cartas de leitores - um facto inédito.

 

6. Alerta das Nações Unidas: o Programa Mundial de Alimentos da ONU, que distribui víveres a 73 milhões de pessoas em 81 países, está ameaçado devido à subida de preços dos produtos agrícolas. Para continuar, precisa de reunir 324 milhões de euros nas próximas cinco semanas. É uma corrida contra o tempo - sem tocha olímpica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Maria Teixeira Alves

    https://www.google.com/url?sa=i&source=web&...

  • JMS

    A petição já vai em 4 mil e tal.Acabei de a assina...

  • Sarin

    Suponho que a criatura seja o anónimo - porque a c...

  • Anónimo

    Esta criatura não consegue livrar-se da cassete 'e...

  • Anónimo

    O que os "jornalistas" do regime sofreram, as noit...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds