Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Má publicidade? Mesmo?

por Francisco Mota Ferreira, em 29.09.11
"A mulher que se acha inteligente reclama igualdade de direitos com os homens. Mas a mulher que é realmente inteligente não o faz."

Sidonie Gabrielle Colette

 

Parece que, no Brasil, anda tudo muito preocupado com um anúncio da marca de lingerie Hope em que a modelo brasileira Gisele Bündchen surge apenas em roupa interior ensinando às mulheres como devem dar más notícias aos maridos: apenas em lingerie.

A coisa foi de tal ordem que a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência brasileira – só o nome arrepia per si – quer mesmo que o anúncio seja retirado do ar porque, dizem eles, existe uma mensagem sexista que faz com que se olhe para a mulher como objecto sexual.

Confesso que me faz alguma confusão tudo isto. As marcas de lingerie, sejam elas quais forem, sujeitam deliberadamente a mulher a este papel. E estas aceitam-no. Porque gostam de se sentir sensuais, provocantes e mulheres, mas também porque gostam de agradar à cara-metade. É por isso é que estas lojas existem, dão lucro e vendem. A lingerie, mais do um conjunto de vestuário essencial, é também um objecto criado para satisfação do ego. Da mulher e do homem.

Convenhamos que seria estranho ver um homem a fazer o anúncio ou ver a Gisele Bündchen de gola alta a anunciar lingerie. Estes anúncios têm pouca roupa pela natureza específica do que anunciam. E têm de ter mulheres, de preferência bonitas e com curvas. E a mensagem, subliminar ou directa, é sempre a mesma. Seja da Hope ou de outra marca qualquer.

É, por isso, um perfeito disparate o alegado direito à indignação das autoridades. No século XXI existir uma Secretaria de Políticas para as Mulheres é reconhecer a alegada subalternidade do sexo feminino o que, eu acho, tirando nas sociedades mais tradicionais, já não existe. Por amor de Deus, até o Brasil já tem uma mulher presidenta

A polémica aqui é estéril e só faz com que o feitiço se vire contra o feiticeiro. Acredito que todas estas notícias despertaram a curiosidade de homens e mulheres e a Hope deve estar a vender bem a sua nova colecção. E, se calhar, com estratégia pensada ou não – eu acredito que sim – é isso que interessa à marca. Passados alguns anos, ainda nos lembraremos, certamente, da Gisele Bündchen a pedir desculpa por ter batido com o carro. Não nos lembraremos, de certeza, da Secretaria de Políticas para as Mulheres…

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dra. Lisa Cuddy

por João Távora, em 24.11.10

 

 

Incompreensivelmente há por aí uma legião de fãs do Dr. House, um tipo insuportávelmente embirrento, caprichoso e egoísta. Eu pela minha parte prefiro as qualidades humanas da amável Dra. Lisa Cuddy.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia Internacional da Mulher

por João Távora, em 08.03.10

 

 

 

Sob o lema da Mulher e a República, hoje por este Portugal fora, por municípios, escolas e instituições diversas comemora-se o Dia Internacional da Mulher. Acontece que o relacionamento dos dois temas é abusivo, tendo o processo de emancipação feminina na república portuguesa constituído uma inevitável coincidência cronológica consequência dum fenómeno civilizacional transversal ao ocidente liberal judaico-cristão.

Na verdade a I República foi o primeiro regime a excluir expressamente as mulheres da vida cívica, os republicanos não nutriram grande consideração pelas mulheres que genericamente encaravam como um ser inferior, e uma ameaça ao regime revolucionário dada a sua proximidade ao clero e sensibilidade religiosa. Tal preconceito é por demais evidente neste artigo publicado em 1913  no jornal Humanidades conotado com o Partido Democrático. Finalmente convém salientar que as mulheres puderam votar unicamente 1931 sob os auspícios de Oliveira Salazar, e foi também no Estado Novo, em 1934 nas eleições legislativas que pela primeira vez foram eleitas mulheres para o parlamento.

 

Na imagem reproduz-se o convite emitido para a sessão inaugural da Assembleia Constituinte de 1911 exclusivamente composta por republicanos onde se explicita a limitação do acesso a convidados do sexo masculino.  

 

Imagem daqui

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Luís Lavoura

    um infeliz acidente rodoviário é coisa para nunca ...

  • António

    Nem sei como há ainda quem leve o BE a sério. Um p...

  • António

    Às tantas o PSD ainda ganha. Com o PSD tão próximo...

  • Anónimo

    Mas ainda há alguém que leve a sério a prostituída...

  • Anónimo

    Os madeirenses sofreram imenso. Só eu, que vivo em...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds