Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Gonçalo Ribeiro Teles, 97

por João Távora, em 25.05.19

GRT.jpg

Hoje, quando o Arq. Gonçalo Ribeiro Telles celebra o seu 97.º aniversário há que sublinhar a perenidade das suas ideias como líder monárquico que se foi afirmando desde a Convergência Monárquica de 1961 até ao regime emergente da revolução de Abril através do partido monárquico que ajudou a fundar, uma referência democrática e de vanguarda na abordagem de problemas fundamentais para o futuro de Portugal como cultura, paisagem e território. Esse duplo compromisso com a tradição monárquica e lealdade à Casa de Bragança na pessoa do Senhor Dom Duarte Pio e a modernidade ecológica — representada pelo seu alerta precoce para a degradação da tão estimada ruralidade e pela sua defesa dos solos agrícolas de qualidade — não se esgotou no passado recente: antes pelo contrário, vivifica-se e renova-se continuamente, diante do actual estado das coisas. Na verdade, a mensagem de Gonçalo Ribeiro-Telles parece-nos das mais poderosas e inspiradoras do nosso tempo. 

Estamos-lhe gratos por tudo que tem feito por nós, Senhor Arquitecto.

 

Imagem daqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parabéns Senhor Arquitecto

por João Távora, em 25.05.12

 

 

Imensamente grato por tanto serviço a Portugal e à causa da monárquica, no dia que em que o Arqº. Ribeiro Telles celebra os seus 90 anos, é com especial gosto que divulgo uma entrevista que, com o Vasco Rosa, tive o privilégio de fazer no final do ano passado para o Correio Real, o boletim da Causa Real. Aqui»»»»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Reis são eleitos todos os dias *

por João Távora, em 17.12.11

 

P: Já fundou partidos ligados à terra e em defesa da monarquia. Há ligação entre estas duas causas?

Gonçalo Ribeiro Telles - Há sempre uma ligação. A nossa história é uma construção através de um regime monárquico e essa ligação à história e à continuidade perdeu-se. E nesse sentido há de facto um recuo enorme, que permitiu depois uma visão diferente do futuro. Quando a monarquia existia havia sempre um futuro na sequência da dinastia.

 

P: É essa a vantagem que vê na monarquia?

GRT - É essa a grande vantagem. Isso dá um somatório de uma cultura que é muito difícil de arrancar. Só à força é que se arranca. É o que está a suceder. Há a saudade dessa continuidade.


P: Os portugueses têm saudades da monarquia. Acha isso?

GRT - Dessa continuidade com certeza, porque isto é um país inventado e construído. Construído com as condições que tinha de mar, de terra, de solos e inventado pelo género português.

 

P: O caminho teria sido outro com uma monarquia?

GRT - Tínhamos seguido um caminho mais paralelo dos países escandinavos.

 

P: Os reis não são eleitos. Não é um bom argumento a favor da República?

GRT - Os reis são eleitos todos os dias.

 

* Entrevista a Gonçalo Ribeiro Telles aqui na integra no jornal i 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homenagem a Gonçalo Ribeiro Telles

por João Távora, em 04.12.11

 

Fundação Calouste Gulbenkian e o Centro Nacional de Cultura vão organizar no próximo dia 6 de Dezembro uma sessão de homenagem e reflexão dedicada ao Arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles.

 

 

 

ORGANIZAÇÃO
AURORA CARAPINHA


ENTRADA LIVRE

 

6 DE DEZEMBRO DE 2011
FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN • AUDITÓRIO 2

 

09h30
Abertura
Guilherme d’Oliveira Martins
Presidente do Centro Nacional de Cultura
Emílio Rui Vilar
Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian
10h00
O HOMEM
António Barreto • Eduardo Lourenço
Guilherme d’Oliveira Martins
11h15
Pausa café
11h35
O POLÍTICO
Augusto Ferreira do Amaral • Luís Coimbra
Diogo Freitas do Amaral
13h00
Intervalo para almoço
14h30
O PROFESSOR
Carlos Braumann • Aurora Carapinha
Ário Lobo de Azevedo
15h30
Pausa café
15h50
O VISIONÁRIO
Manuela Raposo Magalhães
Nuno Portas • Margarida Cancela d’Abreu
Viriato Soromenho Marques
17h10
Depoimentos
Dom Duarte de Bragança • Miguel Sousa Tavares*
Pedro Roseta • Maria Calado • Alberto Vaz da Silva
17h45
Apresentação da Fotobiografia de Gonçalo Ribeiro Telles 
(Ed. ARGUMENTUM)
Fernando Pessoa • Alexandre Cancela d’Abreu
18h00
Encerramento
Mário Soares • Gonçalo Ribeiro Telles

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa mete água *

por Pedro Quartin Graça, em 30.10.10

 

* Ou Lisboa transformada na "Veneza portuguesa". (no vídeo a Rua de S. José onde mora o Arqto Ribeiro Telles)

 

Nota - Eu creio que Gonçalo Ribeiro Telles já tinha falado deste assunto e das suas causas há uns anitos e deixado uns avisos entretanto, não tinha...? E, agora, até existem pessoas "insuspeitas" que o reconhecem...mas os disparates continuam. Até quando?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foi hoje, no Jardim Botto Machado (Campo de Santa Clara) que a Câmara Municipal de Lisboa prestou homenagem ao Professor Arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, figura marcante da cidade e também Presidente Honorário do MPT - Partido da Terra, com a entrega da Medalha Municipal de Mérito, grau ouro. Gonçalo Ribeiro Telles foi fundador do MPT e seu presidente durante vários anos. Uma justa e merecida homenagem ao mais jovem de todos nós!

Autoria e outros dados (tags, etc)



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Todos devem ir votar , não no PS e esquerdas. Port...

  • Anónimo

    E a malta bovina a deixar se ir docemente para o p...

  • António

    Portugal está cheio de Salazarinhos.

  • Anónimo

    Presumo que a medida não se aplica aos bovinos mac...

  • Anónimo

    ..." Mas não nos acontece, tal como o filho mais v...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D