Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sr. Ministro, visite a Biblioteca Nacional

por Vasco M. Rosa, em 27.11.15

images.jpeg

Muito bem, agora que já temos um ministério da cultura (eh pá, eh pá!!!), o que por si resolve logo muita coisa, vale a pena pedir ao Dr. João Soares que visite demoradamente todos os serviços da Biblioteca Nacional, fale com as pessoas, saiba o estado em que aquilo (o aquilo é apropriado!) se encontra, verifique as carências de meios e pessoal qualificado que tem, e diga publicamente o que vai fazer para consertar (também apropriada) aquela calamidade pública.  

Se o fizer nos próximos dias ou semanas, pode ser que até ao orçamento de estado (Março — fantástico!) consiga convencer os seus pares e o PM que a principal biblioteca de Portugal, uma biblioteca patrimonial dum país quase milenar, não pode continuar como está — em resultado, não dos últimos anos de «neoliberalismo» e coisa que o valha, mas dum descaso de décadas, com muitos fascinantes ministros socialistas pelo meio, além dos directores da instituição.

O estado da BN é — acreditem — de estrondoso colapso iminente.

Terá remédio? Vamos esperar para ver.

Uma medida: acabar com o Instituto do Livro, uma inutilidade e um sorvedor de dinheiro. Só com isso resolve coisas. Outra medida: pedir o patrocínio da Fundação EDP (socialista), que oferecendo a electricidade, permitirá concentrar meios para coisas que a BNP literalmente não faz: conservar, estudar, catalogar e digitalizar o seu arquivo de cultura contemporânea (paralisado!!!), preservar jornais, e mais. Ainda outra: melhorar as condições da sala de microfilme, com mais de metade das máquinas avariadas ou defeituosas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



15 comentários

Sem imagem de perfil

De Ali Kath a 27.11.2015 às 10:09

sua. iminência
Imagem de perfil

De Vasco M. Rosa a 27.11.2015 às 11:06

Tem razão, foi lapso. Obrigado!
Sem imagem de perfil

De comunista a 27.11.2015 às 15:18

gostaria de ter uma informação


já circulam entre vocês algumas private jokes sobre a preta, a cega, a gorda e o menino do papá?


agradecido
Imagem de perfil

De Vasco M. Rosa a 27.11.2015 às 18:29

É tudo o que se preocupa no caso do post acima?
Ficamos esclarecidos duma vez por todas.
Sem imagem de perfil

De comunista a 27.11.2015 às 23:39

Já sei, é o cavalheiro que há uns dias pôs aqui um insulto reles numa imagem reles ao Primeiro Ministro de Portugal e nunca pediu desculpas públicas.


Bom pedigree, esse.


O post acima, para mim é igual a zero, estou-me nas tintas, não respeito quem faz uma coisa daquelas e não se retrata.


Nota: sei que isto não vai ser publicado. Mas se os tiver no sítio talvez publique.


Pelo que não vai publicar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.11.2015 às 08:19

«Os» no «sítio» a que se refere, temos temos, obrigado pela preocupação.

Já a sua insistência tão frequente por intervir e modelar os comentários neste blogue devia preocupá-lo a si. Não tem mais nada para fazer?! Ou é pago para tentar chatear?
Digo isto porque em passado recente já ficou provado que uns castiços recebiam avenças pagas pelo Estado (por todos nós) para poluírem blogues desafectos. O «camarada» que acha disso? Coincide com uma legítima política de terra queimada e de ataque permanente à «reacção»? 
Sem imagem de perfil

De comunista a 28.11.2015 às 10:58

Compreendo que a liberdade de expressão os incomode, afinal têm a quem sair, herdeiros que são do Estado Novo.
Imagem de perfil

De Vasco M. Rosa a 28.11.2015 às 14:03

Essa absurda filiação já é velha coisa sua. Não tem nada mais para dizer?!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.11.2015 às 16:34

Tenho:


Retrate-se daquele post indigno, cometer um erro é humano, mas não o admitir é que é grave. 
A liberdade de expressão tem limites. 
Para credibilidade sua e do blog, devia apresentar desculpas num post dedicado só ao tema, mesmo que admitisse o seu ódio ao Primeiro Ministro, admitia que há termos e imagens que as pessoas educadas não usam.
Sem imagem de perfil

De The Mole a 27.11.2015 às 18:35

Por acaso sim mas, como diz, são "private" ...
Sem imagem de perfil

De Mike a 28.11.2015 às 01:37

Portanto a ampliação do depósito, a nova caixa-forte e a substituição dos sistemas de alarme e da rede eléctrica nunca aconteceram?

Bem pode ficar à espera de novos leitores de microfilme. Estamos em 2015, sai mais barato digitalizar e disponibilizar online.
Imagem de perfil

De Vasco M. Rosa a 28.11.2015 às 08:51

Rede eléctrica: há dias às 17h não pude ler microfilmes porque não havia luz eléctrica no depósito, sendo por isso impossível buscar os rolos. A tarde tinha caído... Ora isto é o fim da linha para qualquer instituição «nacional»; de bairro, aceita-se, mas nacional, europeia...!


Digitalização daqui para diante: faz ideia do que existe microfilmado e quando custaria transpor para digital e os encargos lateriais disso?


Caixa-forte para um depósito legal com anos de atraso e uma ausência total de aquisição de livros ao estrangeiros: livros novos e livros antigos (revistas também) que nos digam respeito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.11.2015 às 21:09

A BNP organiza com alguma regularidade visitas guiadas às instalações, aconselho-o a aproveitá-las, perceber o que realmente está em causa e o que tem sido feito nos últimos anos. Creio que também tem um órgão directivo a quem podem ser colocadas estas questões. Se o fizer, compreenderá que as acusações que aqui faz são infundadas e injustas.

Depois de obter os necessários esclarecimentos, desafio-o a publicá-los aqui, mas pelos comentários que li acima, duvido que o faça.

Por outro lado, diz-se que não adianta explicar seja o que for a quem está decidido a não entender. Pelo teor do seu post (microfilmagem??? Caiu em desuso há mais de 20 anos! Instituto do Livro? Já não existe há - talvez - 10 anos!) é capaz de ser o caso.
Imagem de perfil

De Vasco M. Rosa a 28.11.2015 às 22:51

Sou um leitor muito regular da BN, costumo dizer que trabalho lá como os próprios funcionários da casa. Acha que não sei o que se passa? Sabe quantas vezes já falei sobre isso com os directores de sala?


Posso até não só publicá-los aqui como noutro lugar. Mas não espere que seja correia de transmissão duma paz pobre.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.11.2015 às 23:56

Se o microfilme caiu em desuso há 20 anos, a pergunta óbvia e única é: e que ffez a BN para transferir para suporte actual os muitos milhares de páginas que tem em microfilme? Em duas décadas, alguém pensou nisso a sério?


Chamo Instituto do Livro a uma coisa que já se chamou aqui e agora tem um nome qualquer, com algumas dezenas de funcionários. Sabe certamente do que estou a falar, qual a razão da sua surpresa?




Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Por isso desenvolve sistemas de fiscalização para ...

  • Nuno

    "Descobri-o" quando li "Portugal: Paisagem Rural" ...

  • Anónimo

    Sr.Lavoura como de costume só lavouradas!A "famigl...

  • Anónimo

    devem ter  importado parte das noivas de Sant...

  • Anónimo

    as pessoas não existem para servir 'o estado a qui...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D