Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sobre monarcas e bandalheira

por José Mendonça da Cruz, em 26.01.21

Eu, que tenho vários amigos monárquicos dentro e fora deste blog, agora cogito (a gente, ao atrever-se nestes caminhos ínvios, «cogita»): por que razão não aproveitam para dizer: «Olhem como seria bom contarmos, agora, com um chefe de Estado que não devesse nada a ninguém -- excepto a história, ou direito divino, ou tradição e família -- para se alevantar contra esta incrível bandalheira de desgoverno em geral e descaso criminoso e particular em plena pandemia? E que dissesse, "Levantem-se, basta!", em vez de "Chega" !! »

Mas eu que, por outro lado, considero tão desesperançosa a questão monárquica, como as questões de um mínimo de intervenção cívica, ou de liberdade económica, ou de iniciativa privada, ou de progresso e crescimento, ou, em suma, de decência... eu, também assim, cogito (ainda e por outro lado): Olha que bom, olha que sorte não ser ao contrário, olha que bafo favorável do destino esse de o herdeiro do herdeiro da Coroa britânica ter herdado do pai, e não da mãe, o sentido de Estado -- a noção de que o privilégio é sobretudo dever e trabalho e serviço --, enquanto o secundogénito herdou da mãe, e não do pai, o deslumbramento e a palermice -- a mãe, a quem o lamentável Blair chamou «princesa do povo», sabendo muito bem que ela não passava de princesa dos republicanos.

Cogito e ainda por cima escrevo,  após o que fico aguardando comentários inflamados.



8 comentários

Perfil Facebook

De João Távora a 26.01.2021 às 21:11

Cogitas bem, José.
Abraço 
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 26.01.2021 às 22:35

Cogito e ergo o sumo, dizia Descartes.
Lembro-me num jantar de Natal da empresa (quando existiam, antes do covidamento) o presidente diz: "blá, blá, blá, eu fiz e assumo" levanta-se o Reis erguendo o copo e remata: " e eu a vinho!".
Cogito eu; Reis é melhor do que o presidente, da mesma forma que o vinho é melhor que o sumo.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 26.01.2021 às 23:10

Caro Amigo José, se bem percebo,o meu amigo começa a achar que isto em Monarquia vai melhor do que na rés.
Um abraço!
Sem imagem de perfil

De JPT a 27.01.2021 às 10:29

Muito injusto esse ataque ao Princípe Harry. O rapaz é filho segundo. Salvo alguma desgraça, não vai ser Rei. Assim, tal como era o caso do tio André, limita-se a preencher o seu papel de "estouvado", para conferir "gravitas" ao herdeiro da Coroa, e "humanidade" à família real. 
Sem imagem de perfil

De balio a 27.01.2021 às 11:11


que bafo favorável do destino esse de o herdeiro do herdeiro da Coroa britânica ter herdado do pai, e não da mãe, o sentido de Estado



Mas o rei, ou rainha, de Inglaterra não tem nada que fazer... tanto faz que ele, ou ela, tenha sentido de Estado como que não tenha. A ele, ou a ela, basta ser capaz de ler, com boa dicção, o programa do "seu" governo...


Os monárquicos têm que decidir de vez se querem um rei, ou rainha, que seja como a do Reino Unido, isto é, que não precisa de fazer nada (a não ser ler o programa do "seu" governo) nem precisa de ter grande sentido de Estado, ou se querem ter um rei, ou rainha, com efetivo poder, tipo D. Carlos, e que, esse sim, precisaria de ter sentido de Estado.


O presidente da república, Marcelo ou qualquer outro, tem uma "magistratura de influência". Um rei, no Reino Unido ou noutro reino europeu qualquer, nem isso tem: mantém sempre a boca fechada, não manda recados nem faz "presidências (ou reinados) abertas", nem nada. É isso que os monárquicos querem, um rei que não faça absolutamente nada?
Sem imagem de perfil

De Toupeira a 27.01.2021 às 11:14

Estou inflamadíssimo!... por não ter escrito a peça.
Obviamente que a coisa pública nunca, mas nunca, é (foi ou será) bem tratada por estes seres menores, que se julgam filhos de um(a) deus(a) maior, mais interessados degenerescência dos seus "citoyens"  que lhes fenda a alma e o espírito, até ao extermínio da cogitação, do que no vicejo da alforria.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2021 às 12:12

Caro José Mendonça da Cruz


A propósito da tirada infeliz de Blair, referindo-se à "princesa do povo", vou contar uma história, de tempos que já lá vão, e sob monarca que não me recordo qual,  em que um dia, um valido do rei ( barão de Alvito), famoso pelas respostas prontas e acutilantes, em conversa com senhora beneficiada pela amizade de sua majestade, notou que esta comentava que , dada a sua proximidade a sua majestade, deveria ter um adequado título :
_ Mas tens, retorquiu de imediato o barão, és a rainha das p....!


uma pequena história de outros tempos, de outras pessoas.


Cumprimentos


Vasco Silveira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2021 às 19:19

Nota-se, à vista desarmada, que o comentador "balio"  é um arguto conhecedor da História de Inglaterra...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Danny the Fox

    Publicação interessante, mesmo para quem não está ...

  • pedro

    nao ouso dizer "excessivamente extenso", mas para ...

  • Anónimo

    Tem "costela" do Mestre Alçada Baptista...

  • Anónimo

    comparando os estados socialistas com as putas'pag...

  • Elvimonte

    Extraordinário o senhor Alexis de Tocqueville. Um ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D