Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Será que chegou a nossa vez?

por João Távora, em 31.10.21
Tenho uma perspectiva conservadora, democrata-cristã (temperada de liberalismo é certo) como solução para o progresso da minha Pátria, e desde cedo tentei afirmá-la no partido de Amaro da Costa e Freitas do Amaral a que me associei em 76 quando o PDC foi irradiado do jogo democrático. Nessa coerência, nos últimos 15 anos juntei-me com alguns amigos a um dos melhores nortenhos que conheço, o Filipe Anacoreta Correia, para me bater pelos valores católicos que defendo e que tanto gostaria de ver reflectidos na governança do País, em sentido contrário à tese de Paulo Portas que quis um partido "abrangente" a concorrer no eleitorado do PSD. O resultado é o que se vê: temos 5 deputados no parlamento e o pior resultado de sempre em europeias obtido pelo Nuno Melo. (O problema daqueles que agora abandonam o CDS é que no fundo sempre se acharam superiores ao partido e às suas bases que aturaram com relutância para não dizer nojo. Serviram-se e agora vão-se embora - estão quase todos bem lançados, benza-os Deus. E não se esqueçam que ainda está por provar a genealidade do político Paulo Portas.)

Aqui chegados, anos e anos depois, a minha rapaziada (toda ela independente da política para viver - alguns deles bons monárquicos), tem hoje os dois pés no partido apoiada em Francisco Rodrigues dos Santos que sem dúvida é um guerreiro. E estamos decididos a fazer tudo para corresponder às expectativas daqueles que se identificam com a nossa mundividência. Apesar do condicionamento do Chega e dos Liberais estou em crer que pior do que conseguiram os nossos antecessores é difícil. O anúncio da morte do CDS foi um manifesto exagero, daqueles que receiam uma direita civilizada e afirmativa na corrida ao poder. Prefeririam sempre concorrer com palhaços inconsequentes. Será que chegou a nossa vez?

Tags:


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.11.2021 às 11:18

Na verdade não é muito edificante o espectáculo que estão a dar. E lamento isso. Como tem sido repetido, o CDS é um dos partidos fundadores da nossa Democracia.
Espero que haja uma grande mudança no PSD, pois este partido, agora desvirtuado, deixou de ser a minha opção _de sempre_ desde que está entregue à liderança do dr. Rui Rio. E como eu, pensam assim muitos milhares de portugueses e pode dizer-se que há uma espécie de orfandade entre estes eleitores.
 
(Abrindo um parêntesis: Nunca houve nada que nos aproximasse de qualquer projecto (nenhum) deste PS da geringonça, muito pelo contrário, existe uma enorme tensão, quase visceral,  em relação ao actual partido liderado pelo dr.Costa. E é um problema de rejeição insanável.)
 
Por conseguinte, para esse eleitorado tradicional, era (e é) incompreensível a estratégia adoptada pelo dr.Rui Rio _que nunca fez oposição e nunca escrutinou o governo_ mostrando toda a sua  disponibilidade para dar a mão ao dr.Costa. Enquanto este, ostensivamente, ia queimando, um a um, todos os barcos para afastar qualquer possibilidade  diálogo com a direita democrática. Para além de tudo, veio a cereja em cima do bolo: o dr.Rio afirmava que o partido não era de direita!!! Bem, aqui dissemos-lhe todos, como dizem no Brasil : Então tichau, quirido!
Acontece que houve um "êxodo" no PSD, como se viu, vê e verá!  E chegou-se a estas percentagens confrangedoras. Mas ninguém quis ver, foi um assunto que nunca esteve em cima da mesa e, por conveniência, nunca se ponderou sobre a causa da fuga desse eleitorado.     
Portanto, agora pondero eu. Só regressarei a este partido quando algo mudar, mas se se mantiver esta liderança, o meu voto será certamente no CDS, pois não gostaria que este partido, fundador da Democracia, se extinguisse.    

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Nelson Goncalves

    Certo. Seguindo esse raciocínio não se podem const...

  • passante

    É o "Trump derangement syndrome" que se arranja cá...

  • VV

    Os funcionários e outros colaboradores que irão ex...

  • Ricardo

    Está mas é preocupadinho com a pensão diga lá,não ...

  • Elvimonte

    Ainda sobre CDSs e ataque especulativo à dívida po...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D