Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sábias palavras

por João-Afonso Machado, em 24.08.14

Frei Fernando Ventura, teólogo e biblista, referindo-se à missão do Papa Francisco em crónica no Sol de 22 de Agosto p.p.: «Este é o Papa das sandálias que tocam o chão sujo da história, que convida os "operários da messe" a não ter medo de serem autênticos, que os desafia a não serem títeres ou marionetas às ordens dos poderes instituídos, das lógicas maçónico-mafiosas que governam o mundo da finança e da política, mas a serem agentes promotores da revolução dos afectos que o mundo espera, sinais de um Deus que não é nem nunca foi de um céu distante, mas que sempre se apresentou como um Deus da relação, um Deus de Tu; nunca um Deus de um céu distante, mas sempre um Deus do pó, da estrada e do vento. Um Deus daqui!».

Pois é. Assim descomplicadamente é que se fala. O mundo é feito de gente, de homens e mulheres parecendo às vezes incapacitados de olharem uns para os outros. Cada qual agindo como se ignorando o seu semelhante. Porquê o ponto a que chegámos? Por via do triunfo da mentalidade - «das lógicas» - «maçonico-mafiosas». Um "vírus" terrivel com origens históricas precisas - adiante... - e circunstâncias actuais concretas e bem visiveis. Encapotado na dialéctica Estado Social/neo-liberalismo, como se os rótulos ideológicos remediassem a felicidade de alguém, e sugando-nos o corpo e a alma à mesa dos negócios e da promiscuidade dos políticos.

E afinal para quê? Um dia virá, todos compareceremos diante de Deus com igual quantidade de dinheiro e haveres no bolso...

Autoria e outros dados (tags, etc)



3 comentários

Sem imagem de perfil

De manuel branco a 24.08.2014 às 19:53

yes but no...quanto ao biblista ventura apenas cabe dizer que ao ouvir o clero televisivo o papa de serviço é sempre o máximo, é a igreja em movimento (no tapete rolante do ginásio). E o papa conta assim tanto? desconfio que não. Quem manda é a Cúria. Morre o homem das sandálias e os prelados aproveitam-nas logo para as pôr noutro - mas quem manda é a Cúria. Só assim se explica a canonização de Pio IX, um dos piores papas da Igreja. Se querem um exemplo vejam o que ele escreveu em 1866 sobre a escravatura.
Quanto à maçonaria, sacristia que nunca visitei nem me cai em tentação, é apenas mais uma sacristia e por sinal muito própria dos países católicos. Nada como resolver os assuntos no recato, sem escândalo, com muito amor fraternal.

Já dos comentários do autor do post só me permito notar a mistura na mesma gamela do estado social (e Bismarck? e Leão XIII? e toda a democracia-cristã do pós-guerra?), do liberalismo (quer de volta a democracia orgânica, a de Maurras e de Franco?) temperados com a salsa da maçonaria e a folha de louro do vírus social conceito que seria melhor definir. De facto parece-me ideologia, da pura e da boa como dizem que a vendem no casal ventoso noutra variante, e não lá muito progressista.

Quanto à morte basta lembrar o que Stéphanie do Mónaco contava que o pai dizia: tanto quanto sabia chegamos todos ao mundo da mesma maneira e partimos todos com os pés para a frente. mas não me parece que seja dos problemas da realidade pós-morte que preocupem o autor do post. É o aqui e agora aproveitado para dar uma paulada apostólica gemida no ardor de sacristia.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 24.08.2014 às 20:00

Olhe que não, olhe que não.
O autor do post apenas quis realçar que a Igreja já volta a falar sobre o que interessa: para além das ideologias estão os negócios, aquela são a capa destes, uma espécie de jogo feito para regatear preços.
O resto está só na sua cabeça.
Sem imagem de perfil

De manuel branco a 24.08.2014 às 20:37

se é o caso não esqueça Bento XVI e a encílica Deus é Caridade. Aliás, e ao contrário de muita gente, tenho Ratzinger por alguém que exerceu o seu ministério com muita seriedade; contrariamente a João Paulo II que pode ter tido uma grande acção política na queda dos regimes de leste mas foi uma desgraça na condução da Igreja (IORe abusos de menores).

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D