Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Travadinha

por Jose Miguel Roque Martins, em 23.01.22

O Chile, o mais liberal dos países da América latina, odiado por toda a esquerda, tornou-se o pais mais prospero do seu continente, vindo das profundezas da pobreza. Há já mais de uma década que a antigamente prospera argentina ( Buenos Aires tinha por 1900 um PIB mais alto que Nova Iorque) atingida per um peronismo endémico ( a esquerda) foi ultrapassada. Entretanto,  o Brasil, reafirma-se como o país do futuro, depois do PT ter implodido as reformas de Fernando Henrique Cardoso.  

Captura de ecrã 2022-01-23, às 12.25.30.png

Eis se não quando, os amanhãs que cantam se instalaram recentemente  no poder no Chile.

Já temos exemplos do progresso dos países que abraçaram o liberalismo. Vamos agora ver o que acontece  quando desdenham o liberalismo.

Quantos exemplos serão necessários para que as pessoas entendam?

 



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.01.2022 às 14:07

Se, no próximo dia 30, os eleitores levarem a sepultar a esquerda, então,  teremos a prova definitiva de que os portugueses têm um elevado QI e não sofrem de défice cognitivo. 
Sem imagem de perfil

De balio a 24.01.2022 às 10:03

Eu diria que o país mais liberal da América Latina não é o Chile mas sim o Uruguai. Os inquéritos de opinião é isso que dizem, que o Uruguai é o país da América Latina cujos habitantes exprimem pontos de vista e atitudes mais liberais e mais próximos dos europeus, especialmente dos portugueses.
Sem imagem de perfil

De balio a 24.01.2022 às 10:05


Isso de cantar loas ao Chile parece-me a modos que exagerado.
O Chile, tal como a Argentina, são países que dependem fortemente do setor primário, e praticamente não exportam qualquer produto industrial. O Chile exporta cobre e fruta, a Argentina exporta soja e carne. Só produtos do setor primário, em ambos os casos. Acontece, por sorte do Chile, que o cobre tem, ao longo dos úlrimos decénios, subido mais de preço do que a soja...
Sem imagem de perfil

De jose Martins a 24.01.2022 às 10:53

O Uruguai será o proximo campeão da America do Sul. Exactamente, como diz, por ser liberal e não ter virado á esquerda,
Sem imagem de perfil

De balio a 24.01.2022 às 11:15


Eu acharia bem que se elogiasse países como a Coreia do Sul, Taiwan ou Singapura que, a partir da pobreza (no caso da Coreia do Sul, da extrema pobreza), e sem quaisquer recursos próprios relevantes, conserguiram desenvolver potentes indústrias e enriquecer.
Acontece que esses países não o fizeram seguindo políticas económicas (nem sociais nem políticas) liberais. Fizeram-no através de uma forte intrusão do Estado na organização da economia (e da sociedade).
Agora falar do Chile, um país que, após decénios de políticas económicas liberais, continua a depender quase exclusivamente dos recursos (fartos) com que a Natureza o dotou (um bom clima para a fruta, pesca em fartura, cobre como mais nenhum), não me parece, infelizmente, boa propaganda para uma política economicamente liberal.
E essa é a realidade: o Chile só produz e exporta peixe, cobre e fruta. Em matéria de indústria, não exporta nada de relevante. Tal como a Argentina, aliás.
Sem imagem de perfil

De jose Martins a 24.01.2022 às 12:45

Caro Luis 
Ser liberal não significa ser um pais industrializado. Aprovaitar as  vantagens competitivas é um acto de inteligencia. Aqui em Portugal, não se quer o turismo, porque tem baixos salarios. Mas o que podemos fazer de diferente, com sustentabilidade,  enquanto não tivermos novas vantagens comparativas?
Se reparou, falo do chile e comparo com países do mesmo continente. O brasil, por exemplo, não tem falta de recursos naturais. Tem até mais do que o Chile. E continua a ficar para trás. 
Sem imagem de perfil

De balio a 24.01.2022 às 15:18


Ser liberal não significa ser um pais industrializado. Aprovaitar as  vantagens competitivas é um acto de inteligencia.


Boa resposta. Sucede porém que nenhum país consegue ser verdadeiramente rico sem uma forte base industrial. Se um país se limitar a aproveitar as suas vantagens comparativas num qualquer setor primário, nunca sairá da cepa torta (e estará sempre sujeito às flutuações do mercado, que no setor primário são muito fortes e incontroláveis). Veja o exemplo dos Estados Unidos, que sempre se apoiaram muito no setor primário (e continuam a fazê-lo), mas que só se tornaram verdadeiramente e estavelmente ricos porque também desenvolveram um forte setor industrial.


Elogiar o Chile por este enriquecer exportando cobre é como elogiar Portugal por este enriquecer exportando vinho, como no passado fez (tratado de Methuen). É muito bom exportar vinho mas, a prazo, não leva a lado nenhum.
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 25.01.2022 às 09:24

Caro Balio 
Farei um post sobre as suas inquietações relativamente á industria. 
No entretanto, apenas lhe queria dizer que em 202o, a industria no Chile apresentava vigorosos 31,4% do produto, muito acima da média mundial ( e portuguesa) 
Sem imagem de perfil

De Francisco Almeida a 24.01.2022 às 13:45

Gabo-lhe o esforço mas, como viu em comentários, é bater numa parede.
Sei do que falo porque, até mesmo em ambiente fechado, familiares e amigos, quando digo que se não fosse Pinochet (aliás as Forças Armadas, pois não houve oposição) o Chile com Allende, teria sido a primeira Venezuela, olham-me de lado em evidente desacordo.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • lucklucky

    "Parece-me que a história é, por definição, o pont...

  • lucklucky

    E como digo desde há anos: Fujam de Lisboa, fujam....

  • Elvimonte

    (continuação)Smith, J.D. et al. (2016) “Effectiven...

  • Elvimonte

    (continuação)Radonovich, L.J. et al. (2019) “N95 R...

  • Elvimonte

    "Have you ever wondered who's pulling the strings?...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D