Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




antonio costa.png

A razão pela qual António Costa anuncia alto em bom som a eliminação da carne de porco nas acções de campanha do seu partido e de qualquer tipo de carne nas ementas da presidência do Conselho de Ministros nada tem a ver com preocupações ecológicas – mal estaremos nós quando interesses obscuros se sobrepuserem à alimentação saudável do ser humano. Trata-se apenas do mais vil populismo em acção, no total desprezo pelo interior do país e pelo mundo rural que não rende muitos votos. E isso é preciso denunciar.

Autoria e outros dados (tags, etc)



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2019 às 09:49

Todos devem ir votar , não no PS e esquerdas. Portugal agradece.


A.Vieira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2019 às 12:26


Esta de ostracizar a carne de vaca parece um mix descabido de incoerente populismo eleitoral, quiçá apimentado pelos lóbis das industrias dos aviários e porcina.


Faz falta a possibilidade, constitucional, de um voto contra.

Na verdade é possível não gostar de nenhum dos candidatos, mas ter uma fraca impressão do pretérito desempenho de um deles.
Afinal podemos gostar de carne de vaca ou até não gostar, de todo.
Seria interessante a resultante matemática dos votos contra e a favor, obtidos por cada partido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2019 às 15:15

a vaca sagrada foi proibida em Coimbra na Alma Mater Studiorum
o 'porco, com sua licença' não é usado nos hamburguers
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2019 às 18:07

Porque não tirar as provas com o voto em Rui Rio ? 
Parece-me autêntico...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.09.2019 às 19:14

Não havendo escrúpulos,sem atenção à diversidade de um povo,tudo se pode esperar.
Escolher um rumo,consistência,determinação,assumpção de responsabilidades.
Novidade,ainda sem as tradicionais amarras,com ideologia definida,só vejo a I.L.
Sem imagem de perfil

De António a 19.09.2019 às 21:31

A I.L. pode não ter amarras, mas tem tiques. Não fui o primeiro nem o último a ser sumariamente bloqueado num blogue afecto à causa, por ter colocado uma questão. Não um insulto, uma questão.
Pensava eu, ingénuo, que me respondessem, aproveitando um caso concreto para difundirem a mensagem liberal. Eu aprenderia, outros também, haveria talvez mais questões, e podia ser um bom meio de esclarecimento e conquista de eleitores.
A “resposta” foi chamarem-me iliterado financeiro - e até aí tudo bem, é por isso que tenho dúvidas - e o meu IP foi bloqueado.
Portanto, fiquei esclarecido. Se é para ser assim não contem comigo. As idéias podem ser ótimas, mas está lá o tique fascistóide. Disso Portugal já tem que chegue, como se viu agora em Coimbra.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2019 às 09:30

Costa, Costa! Então já não há um pouquinho de vergonha para tanta demagogia barata e populismo inescrupuloso? Tino, Costa, toma tino. Na campanha eleitoral não vale tudo...
Beirão.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Gente, que barato!Afinal, o senhor João Afonso é a...

  • Luís Lavoura

    Esse slogan "um povo, uma pátria, um rei" tem uma ...

  • Flávio Gonçalves

    Preocupa-me muito mais os "liberais" loucos que po...

  • Anónimo

    O que eu mais desejo é que o André Ventura contrib...

  • jonhy

    CaDA UM DEFENDE OS SEUS INTERESSES. Já Portugal te...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D