Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Que vergonha!

por João-Afonso Machado, em 15.12.19

ORA BOLAS!.jpg

O passante saíra do jantar a pesarem-lhe as necessidades fisiológicas que, à passagem pela dita "casa da democracia", decidiu satisfazer. Havia um portão, supostamente de acesso a esses misteriosos automóveis do Poder. Pois foi mesmo ali: umas dezenas de metros entrados, escuridão total, a parede salvífica. Um alívio. E um agente da autoridade a chamá-lo, vindo do cimo da rampa.

O passante foi ter com ele.

O que fez, o que não fez... - Senhor Agente, bem viu, que mais quer que lhe diga? - Desculpas não as pedia, nem de pistola apontada, seria sempre pedi-las à República. Entreolharam-se uns instantes. E o polícia retrocedeu, enfim, desejando correspondidas boas-noites.

Homem são. Decerto conhecedor da malandrice daquele mundo marginal.

Dias volvidos, em pleno areópago, um deputado ao que dizem redundou no termo "vergonha". "Vergonha" para aqui, "vergonha" para lá. Foi então repreendido, severamente repreendido. Não por um guarda, mas por um orangotango. Quero dizer, não por um qualquer senhor, civilizadamente posto nos seus cabelos brancos, de risca aprumada por produtos conformes, - mas por um despenteado símio, descomunal e grotesco, incapaz de se verticalizar na cadeira. A mastigar dizeres "democráticos", em vez de uma banana engasgado na palavra "vergonha". Tivesse penas e outro colorido, lá no poleiro, era um papagaio. O dito deputado - uma espécie de "representante do povo" - proibido estava de usar mais a palavra. Sem apelo nem agravo. Regimentalmente.

Moral da história: o agente da segurança, em horário nocturno, complacente com o respeito que a AR merece; o orangotango, presumivelmente um animal treinável para vigiar - mesmo sem aprender a sentar-se - desgrenhado e bronco, ditatorial, no lazer do seu dia, rosnando a simples cumpridores do seu ofício.

Que vergonha!

 

 



6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2019 às 14:58

Um híbrido de orangotango e cevado, eis a "segunda figura do "Estado" .,  pudicamente ignorada pelos tribunais...




JSP


Sem imagem de perfil

De The Mole a 16.12.2019 às 15:52

Não conhecia esta foto do nº 2 cá do sítio... nunca o tinha visto no seu ambiente natural.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.12.2019 às 20:19

O Ferro Rodrigues está grávido? A gente agora vê de tudo. Estará a chegar o fim do mundo?!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.12.2019 às 21:23


João-Afonso Machado,
A história é linda e límpida. Mostra o excelente nível do homem da Autoridade. Será sempre um bom chefe, pelos exemplos que dará.

Na minha velhice, a próstata por vezes incomoda. E, com maior ou menor urgência, mas sem deitar fora o recato, lá vão águas... Como calcula, o recato fica, sempre, recatado.


Com estima,
ao
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.12.2019 às 23:49

Senhores! Eduardo Ferro Rodrigues é um distinto socialista, um homem de bem, um defensor da democracia contra o fascismo do chega! Espero que o respeitem mais, é o mínimo..
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.12.2019 às 13:15


Quem distinto... disbranco.
Ao menos poderia ter saído ao seu Pai, um notável fundador e colaborador dos Parodiantes de Lisboa.
Vá-se Katar!
ao

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D