Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pobre de quem tem de seu!

por João Távora, em 30.12.15

Cremilde Oliveira.jpg

A propósito dos lesados "obrigacionistas" dos bancos em derrocada cito a Sra. Barata do Leão da Estrela. "Pobre de quem tem de seu!". (Ou de como nunca me senti tão confortado por não possuir grandes riquezas).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:



6 comentários

Sem imagem de perfil

De comunista a 30.12.2015 às 17:10

É mesmo, isto anda mal, então estão os hotéis e os restaurantes a abarrotar, não há maneira! e os comerciantes a vender bem, NÂO!!
O povo não pode gastar dinheiro, aliás, nem deve ter dinheiro, não pode haver consumo interno, a culpa disto é de António Costa, o mais do que relativo presidente do Conselho de ministros que nos levou de volta a 1976 e tomou o poder com a maior golpada em 40 anos de democracia. Também é culpado o golpista Costa e a golpista Catarina.
Queremos restaurantes e hotéis vazios já! Assim a troika já fica feliz!
E também lojas vazias.
Sem imagem de perfil

De Ali Kath a 30.12.2015 às 18:27

parafraseando AOS
'devo aos socialismos a graça de ser pobre,
sem bens que valha por pouco estou preso à roda da fortuna'


idem do cego
'Eros meu, má fortuna, socialismos vários,
em minha perdição se conjuraram'
Sem imagem de perfil

De comunista a 30.12.2015 às 20:22

Estou chocado com os partidos de direita - o povo português, consome, gasta, a economia anima-se, os comerciantes andam contentes, duplicam os gastos nesta quadra face a 2014...e não dizem nada? Já se esqueceram do Medina carreira e do Camilo Lourenço? E da Helena Matos, caramba? E do grande henrique Raposo??


O povo não pode viver acima das suas possibilidades, alguém faça qualquer coisa. Então o psd nada diz?? E os betos do PP? Nada? Deixam o país ir à ruína??


Não estávamos muito melhor sem perspetivas de não ter dinheiro para o ano? Não é muito melhor ser pobre que remediado, deixando a restauração às moscas? Um restaurante com poucos clientes á sempre mais simpático, o patrão pode mandar o pessoal à vida e tal.


A direita está a dececionar.
Sem imagem de perfil

De Cfe a 31.12.2015 às 01:17

Claro, num mês eles fazem tudo. Quando forem embora e o PSD for administrar as dívidas deixadas, reconhecendo até as escondidas, aí irão dizer que a dívida pública disparou
Sem imagem de perfil

De Yrokumata a 31.12.2015 às 00:32

Não se preocupem que os restaurantes, lojas e hotéis cheios são a bonança que antecede a tempestade!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.12.2015 às 00:42

O próximo ano vai ser um ano de chumbo. Não se iluda. Claro que como agora há um governo de esquerda não aparecem "lesados do Banif" nem "lesados do Novo Banco", e a comunicação vai cooperar com o Costa, para amansar as massas. Mas espere pela pancada. Espero que os aumentos anunciados hoje comecem a pesar nos bolsos dos portugueses. Espere pelo aumento dos impostos e pela retracção da economia. 
Estas últimas semanas deram uma golpe forte na confiança dos portugueses e dos investidores. Agora, muito mais do que em 2011 e 2012, começa a haver receio de ter dinheiro nos bancos. O juro está muito baixo e os depósitos a prazo não compensam, mas as pessoas têm medo de investir em obrigações, fundos, ou acções, com medo de perder tudo, como aconteceu com quem confiou em gestores de conta do BES e do Banif. Não duvide que é muito comum haver pessoas que não compreendem o que estão a assinar. Pensam que comprar obrigações ou investir num seguro de capitalização é o mesmo que ter um depósito a prazo. Quando ao fim de seis meses não recebem os juros é que percebem que não é a mesma coisa. 
É evidente que o BES e o Banif são casos extremos, mas a iliteracia financeira é geral e por isso é grande a dependência dos empregados dos bancos. Se o povo português ficar cada vez mais desconfiado do sistema bancário, então aí é que é mesmo a corrida aos depósitos.
E para um país que precisa desesperadamente de investimento estrangeiro dar um calote em investidores internacionais, ficamos "apresentados". Pior do que meterem o Estado português em Tribunal, é que tão cedo não voltam a meter cá dinheiro. E outros farão o mesmo...


Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D