Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Orlando

por João Távora, em 13.06.16

Anda aí uma espécie de polícia de costumes nas redes sociais a cobrar aos outros (sempre aos outros) solidariedade para com os gays de Orlando - exigem-nos a todos a exibição duma bandeira do arco-íris. Eu nunca fui Charlie de nada nem de ninguém e só Deus conhece e pode julgar a minha compaixão pelas pessoas que sofrem. E recuso-me a catalogar as pessoas pela sua orientação sexual. Se tenho orgulho em empunhar a bandeira duma civilização tolerante e solidária, a do arco-iris não é minha, com todo o respeito.
Tomemos o exemplo de um comunista e um católico que são assassinados num campo de concentração: perante o hediondo acto, aquilo que cada um pensa sobre a solução dos problemas do mundo perde qulaquer relevância, não quero saber mais da vida de um que da vida de outro. E se isso não acontecer tal deveria fazer-nos pensar (uma coisa que não abunda nas redes sociais). O aproveitamento desta tragédia para se marcar pontos na agenda gay é desfocar a questão do essencial. 
Insisto: o meu profundo incomodo e consequente compaixão tem origem na comunhão que sinto com as vítimas que são pessoas como eu. Esse é o (enorme) chão comum que pisamos. É nesse ponto fulcral  - como seres humanos que somos - onde podemos encontrar e unir todos. E no repúdio aos fanáticos islâmicos, de que ninguém está a salvo. O resto são flores. 

Tags:



19 comentários

Sem imagem de perfil

De João. a 13.06.2016 às 16:23

Não foi capaz de ser solidário com as vítimas sem ressalvas e mais ainda sem vir culpar os outros por estas suas ressalvas. Mas de católicos que são monarquicos, ou seja, idólatras, o que esperar senão estas contradições entre a conversa da compaixão e o seu real?
Sem imagem de perfil

De Slade a 13.06.2016 às 17:33

Eu também nunca fui charlie de causa nenhuma... E não sei qual o ponto fulcral em que os seres-humanos se podem encontrar; enfim, diria que em nenhum. Mas sinto que devo solidariedade aos gays de Orlando que se encontravam no local errado, à hora errada. Sei ainda que a sua reticência inicial se deve ao facto de acreditar num deus, pois isso leva-o a considerar gays como seres doentes, não conformes para com a vida como ela deve ser; tal como os que acreditam no deus do tipo que os matou; só que a si não lhe dá para a violência, como de resto à maioria dos que acreditam e não acreditam em deuses. O absurdo é que nenhum desses deuses existe - o mal, tal como o bem, são hipóteses que habitam somente no coração dos humanos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.06.2016 às 18:42

https://youtu.be/qBlwxqqAprQ (https://youtu.be/qBlwxqqAprQ) o vídeo que explica o que aconteceu em Orlando e que não passar é na CNN certamente.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.06.2016 às 21:14

Não percebi nada do que se pretende com o post. Mas alguém lhe pediu alguma coisa, João Távora? Já agora, para que saiba, aquelas pessoas foram massacradas em Orlando, por serem gays. O resto são flores e o João Távora faz aí um lindo jardim florido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 09:41

Concordo. Se não se querem solidarizar com os mortos de Orlando só porque eram gays, não se solidarizem. Olha a falta.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 01:25

E os desgraçados que foram assassinados no Bataclan? Foram mortos porque eram heterossexuais? Sejam homo, hetero, trans, poliamorosos, o que quiserem, mas não sejam ridículos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 09:34

Os do Bataclan não foram mortos por serem homossexuais, os de Orlando, sim. Qual é o problema que tem em reconhecer isto?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 14:56

Não tenho que aceitar uma afirmação imbecil e é esse o ponto. A questão não está nas preferências das vítimas, mas mas crenças dos assassinos. A ver se deixam de ser ridículos e coitadinhos cheios de ódio :-)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 16:49

Ó homem, o tipo matou aquelas pessoas por serem gays. A crença do assassino é que o homossexualismo é um pecado. É também por isso que no Irão, por exemplo, executam os homossexuais. 
Sem imagem de perfil

De do norte e do país a 15.06.2016 às 12:32

dito dessa forma, o problema está no islão, e portanto será religioso. Para a próxima poderiam ser cristãos. Mas isso já acontece todos os dias.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 17:00

E as crenças dos assassinos visam liquidar quem eles odeiam. As pessoas no Pulse não foram assassinadas por serem maioritariamente latino-americanas, mas por serem LGBT. Percebeu finalmente, ou ainda não?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.06.2016 às 10:12

Sim, claro, e o assassino matou porque era gay.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.06.2016 às 11:33

Não, matou porque odiava gays. Você é burro?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.06.2016 às 09:39


Tanta conversa. Uns foram mortos porque eram homossexuais (Orlando), outros porque eram Ocidentais e se divertiam (Paris), outros porque eram de esquerda (Charlie Hebdo), etc. Todas estas coisas e muitas outras são condenadas pelo Islão radical, custa muito entender isso, ou só temos "pena" de uns e já achamos que a morte de outros é bem feita?
Você é mais um dos que não quer ouvir falar em gays e em outras coisas das quais não gosta, escusa é de ser tacanho, recusando que o terrorismo islâmico também visa os homossexuais, porque só lhe fica mal.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 14.06.2016 às 09:29

 "O aproveitamento desta tragédia para se marcar pontos na agenda gay é desfocar a questão do essencial." Não, não é.Em Orlando aconteceu um crime de ódio. Se o ódio fosse sobre portugueses, diria o mesmo?
Sem imagem de perfil

De do norte e do país a 15.06.2016 às 12:36


Julgo que o autor quis dizer exactamente isso:
crime de ódio.
Também julgo que quis dizer que reduzir o problema aos homossexuais é pretender dizer que a sociedade é intolerante. E o problema neste caso não é esse.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.06.2016 às 13:39

crime de ódio, a quem, ó senhor? Aos adeptos do Benfica? Aos criadores de pombos? ... Cum raio, as voltas que é preciso dar para não se reconhecer que a motivação do crime foi o ódio aos gays :)
Sem imagem de perfil

De do norte e do país a 16.06.2016 às 12:37

julgo que fui claro. era preciso ler o comentário até ao fim. Não deturpe.
Sem imagem de perfil

De Pita a 16.06.2016 às 19:02

«tal deveria-nos fazer pensar...»
João Távora, é natural. Todos temos dias maus. Mas esta é de cabo-de-esquadra. Creio que nem no AO...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • voza0db

    Este foi o comentário mais incongruente que li hoj...

  • voza0db

    Para Portróikal a Ryanair até é o ideal. Satisfaz ...

  • voza0db

    "o relançamento da TAP" terminará desta forma...ht...

  • Ana ☯

    Nem eu concordo com punições. Defendo a compreensã...

  • Anónimo

    Não julga. Sabe que não é assim. Veja o que a GB f...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D