Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Onde estás tu APV que não vens salvar a TAP?

por José Mendonça da Cruz, em 30.11.20

Aguardamos ansiosamente a próxima carta aberta de António Pedro Vasconcelos sobre o que deve ser feito na TAP, que, como ele e o ministro dos desastres estruturais queriam, já não é do «Neeleman e seus comparsas» nem d`«o privado», é dele e do Nuno Santos e do Costa. Os 3000 futuros desempregados, os 500 pilotos que vão para a rua, e os pagadores dos 4 mil milhões que lá vão ser enterrados (para começo) também estão desdejosos de os ouvir.



5 comentários

Sem imagem de perfil

De pitosga a 01.12.2020 às 00:39


José Mendonça da Cruz, João-Afonso Machado, João Távora, Henrique Pereira dos Santos, vós sois a alma de quem corta as fitas.
O sapal bem vos quer tramar com diárias dificuldades de acesso.
Já vos disse que não necessitais d'un perroquet ni d'um rock 'n roll dado que só desprestigiam o blogue. Je crois qu'ils sont des pauvres bêtes. mais ils ne sont que des bêtes à éliminer.
Como já escreveram muitos (e eu) «isto é só patetices».
Abraços de estima
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2020 às 08:45

Já tenho os olhos TAPados!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.12.2020 às 17:23


Exacto. O "timing" e a destreza socialista para grandes negócios que todos, os outros, pagam. Quem ganha?. Neeleman e seus comparsas alegremente a caminho do Banco despois de se desfazer na melhor altura (apesar dos já evidentes sinais do descalabro que é o negócio do transporte aéreo) de um monte de batatas quentes. Obrigadinho Nuno Santos e Costa.
Fazer grandes negócios (Beses, PPPs) com os socialistas é que está a dar. Será que até nem se envergonham?.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.12.2020 às 08:08


Tem  toda  a razão,  parece que muitos daqueles que  rasgavam as  vestes se des-tap-aram , levaram sumiço.
Não é estranho também que os despedimentos da Tap tenham sido varridos para debaixo do tapete, praticamente não tenham estado na ordem do dia, não fiizessem títulos bombásticos, nem um debatezinho, uma discussão, uma reportagem, nada, zero?

"Havia uma regra muito falada que dizia que empresa que despede não pode ter ajuda do Estado. Com a TAP não se passa assim porque a TAP é uma empresa privilegiada. (...) A pergunta que fica por fazer é esta: por que razão se adquiriu a TAP quando se fosse privada se despedia na mesma e não pagávamos? Sim, bem sei, é inconveniente perguntar."  -   AAbrantesAmaral, Observador
Sem imagem de perfil

De balio a 02.12.2020 às 09:54


Não se trata de salvar a TAP. Trata-se fundamentalmente de salvar os bancos que são credores da TAP. Porque, se a TAP fosse deixada falir, todas as suas dívidas aos bancos ficavam potencialmente por ser pagas.
E não são somente os bancos, são também os obrigacionistas individuais da TAP, pessoas individuais que compraram obrigações da TAP e que ficariam a arder caso a TAP falisse.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • João

    É isso. Eis a razão pela qual o Benfica usava cami...

  • zazie

    Mas v.s sabem o que dizem ou são extra-terrestres?...

  • voza0db

    O que é um facto é que não interessa o grau académ...

  • voza0db

    A diversão é continua!Durante a época de natal e p...

  • Elvimonte

    O efeito do Natal:- na Turquia http://prntscr.com/...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D