Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Zé Alberto "a retalho"

por João-Afonso Machado, em 23.05.15

05.OUT.2011.JPG

As alarvidades que José Alberto Carvalho terá dito - eu não ouvi, já quase não oiço noticiários televisivos - sobre o testamento do Buiça e os famosos «valores republicanos», como se matar uma, duas pessoas, pai e filho, ambos queridos da esmagadora maioria dos portugueses de então, andasse longe do respeito devido aos seres humanos, - a boçalidade do Sr. Carvalho, dizia, causou geral indignação. E talvez não seja caso para isso.

Porque se José Alberto Carvalho sabe do que está a falar, e fala em nome dos tais indiscritiveis «valores republicanos», ficamos todos entendidos. E legitimado qualquer colega seu, pela res publica que são os canais públicos da TV, para o abater a tiro sob pretextos da intrigalhada à volta dele gravitando lá dentro.

Mas o mais certo é o Sr. Carvalho ignorar completamente do que se trata. Do que papagaia, cinco minutos depois de ter folheado alguma brochura sobre o património do Museu, e só para não ficar calado. Possuido de tais ideias a retalho, o Zé Alberto - e como ele tantos! - acreditem serão os primeiros a louvaminhar o Rei assim lhes cheire a proximidade do Trono. É que acima de tudo o emprego; e só depois as convicções políticas.

Só depois do futebol, evidentemente.



2 comentários

Sem imagem de perfil

De luís ludovice a 24.05.2015 às 21:55

Nunca gostei muito de incognitos............, não são carne nem peixe, são nada.
Posto isto: não sei se o rei D. Mamuel ll era conhecido e amado pela maioria dos portugueses, mas acredito que sim. Mais de 50 anos depois do assacinato de S.A.R Dom Carlos e do Principe Real Dom Luís Filipe aconteceu em Lisboa as exequias de S. A. R. Rainha Dona Amelia  D'Orleans e Bragança. A grande maioria dos Portugueses não a conhecia,tinha ouvido dizer que tinha sido a ultima Rainha de Portugal, mas o MAR DE GENTE que acompanhou os restos mortais de S. A. R. Dona Amelia provam quanto ela era amada pelo povo. Outro tanto aconteceria pela certa, com seu filho Dom Manuel II  Rei de Portugal 
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 24.05.2015 às 22:34

Luis Ludovice:
D. Manuel II foi um rei respeitado e sobretudo olhado com muita comiseração pelo povo português, dada a tragédia da Sua Família.
A Rainha D. Amélia, teve Salazar de impedir que o comboio onde viajava parasse nas estações do percurso, tanta a gente a querer vê-La e cumprimentá-La.
O Rei D. Carlos impôs pela sua pessoa e méritos perante as FArmadas (muito importante então) e perante todo o povo português, excepção feita a alguns republicanos e «anarquistas». Por isso foi preciso matá-Lo. De outro modo como implantar a República?

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A TAP não consegue ser rentável.Frankfurt e Madrid...

  • Anónimo

    "sendo o Estado Português a sua única possibilidad...

  • Anónimo

    De facto, poderíamos ter agido como outros países,...

  • Jose Miguel Roque Martins

    Aqui a vitima não é o Porto, é o contribuinte!

  • Anónimo

    A mesma conversa de sempre, somos mesmo uns parolo...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D


    subscrever feeds