Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O voto útil da direita não será no PS ?

por Jose Miguel Roque Martins, em 27.09.20

 

Nas Ultimas décadas temo-nos habituado a um ciclo que se repete. Depois de deixarem o Pais de rastos, os primeiros ministros socialistas demitem-se, o PSD vai para o governo, apenas para suportar os anos de aperto e perderem de novo nas eleições seguintes. Fruto das medidas pouco populares que são obrigados a instaurar e das tímidas e insuficientes reformas que conseguem implementar. Nada substancial muda.

Infelizmente vamos a caminho de mais uma crise aguda, que nem os fundos europeus conseguirão disfarçar. Adivinho uma crise política e a demissão de António Costa. A desculpa do costume, uma minoria que não permite governar, legitimará a sua real vontade de passar á oposição em anos difíceis.  

Será interessante que o PS enfrente e resolva a crise com maioria. Sem austeridade. Sem crescimentos débeis e crescimentos da divida. Sem deixar de aumentar funcionários públicos e pensões. Sem diminuir o desemprego. Sem desculpas. 

Limpar a porcaria que se faz poderia levar a aprender importantes lições. 

Se o conseguir, legitima o seu discurso de governantes mágicos e serei o primeiro a tirar o chapéu.

Se não o conseguir, então talvez se consiga iniciar um ciclo de maior responsabilidade e verdade por parte de um regime, actualmente, caduco.

A regeneração do centrão ( a que não pertenço) é vital para impedir o declinio da democracia, da decadencia economica e do populismo. Mais do mesmo, não trará garantidamente as mudanças de que precisamos tão urgentemente:  menos dogmatismo, mais honestidade, mais eficiencia. 

Para melhorar talvez seja necessário piorar.

O voto útil da direita não será no PS ?

 

PS: nunca votei no PS. O PSD não é muito diferente. Não sou social democrara. Mas Portugal é. Ao menos que tenhamos uma social democracia razoavel. 



24 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2020 às 13:25

"Mas Portugal é." (Social democrata)


Caro Senhor


A sua afirmação, que acima transcrevo, fez-me pensar sobre o que é Portugal.
Não sou eu quem saberá dizer e definir com acerto o que Portugal é, se é que é, ou será alguma vez, o que quer que seja que se encaixe nesse léxico político - doutrinário para o qual Portugal não temsequer  estudos para os compreender.
Mas sei um pouco do que os Portugueses querem e gostam, e pensam: 
_ salário garantido ao fim do mês ( F. público e pensionista)
_ odeiam o sucesso excepto quando é em sua casa ( não é empresário )
_odeiam a história e tradições, excepto as deles ( republicanos antigos como matusalém)
_têm medo: de perder o salário, a saúde, o tacho, o contacto, a renda barata, a escola de graça,...   (dependentes de algum poder)
_são vaidosos e gostam de ( mesmo se ridículamente falsas)  lisonjas e elogios ( M R Sousa)

_Qualquer mentiroso que alimente as suas raivinhas é por eles adorado ( A Costa e o "fim da austeridade")


_são trabalhadores e bem sucedidos se bem equadrados ( emigrantes )
_são valentes e destemidos se bem comandados ( descobertas; guerra do ultramar)
_são geniais, e simultãneamente decadentes se entregues a si próprios ( F M Pinto, a diáspora da ásia, África e Brasil)


Mas serão Social Democratas? Duvido: como na anedota do filho do Alentejano " não têm estudos para isso".


Cumprimentos


Vasco Silveira
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 27.09.2020 às 15:41

Imagino que o Silveira deve ser estrangeiro, não?
Se não, diga a que português sem estudos pertence, e indique qual a melhor solução. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2020 às 14:10

Sr. Roque Martins.
Eu bem compreendo o seu raciocínio e até estava de acordo com ele se eu não soubesse "o que a casa gasta". 
Nada de bom se poderá esperar do "rumo ao socialismo" em que vivemos há mais de quatro décadas a esta parte.
O Comunismo, seja ele na versão branda (Socialista) ou na dura (Comunista), é como a lagarta dentro da maçã: come, come até chegar a podridão.
E quando não houver mais nada para comer, abandona o que restar inconsumível, aos imponderáveis da sorte.
Nenhum país socialista, até hoje, criou seguro progresso e bem estar para o Povo, que não seja apenas obra de fachada com os podres, geralmente escondidos. E se uma pessoa os aponta é imediatamente perseguida e reprimida; não se permite o diálogo.
E o pior que este sistema tem é que começa cedo, na Escola, a deformar a mentalidade das novas gerações, através da "lavagem ao cérebro" que a mentira e a ignorância proporcionam.
Manter os Socialistas a governar, breve cá teremos a 4ª bancarrota trazida pela mão deles; assim tem acontecido nas anteriores, desde o desastre de Abril. 
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 27.09.2020 às 15:43

Criticar é fácil, e que tal apresentar soluções, não?
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 27.09.2020 às 16:28

Existem muitas soluções. Mas dependem em ultima medida da vontade da maioria. Que votam PS ou PSD. Daí a minha duvida se manter o PS na governação em jeito de cá se fazem cá se pagam, quando vier a próxima bancarrota, não seria uma forma de aprendizagem, que tirasse o irrealismo extremo do PS, pelo menos por uns tempos. Se o PS melhorar, talvez o PSD também o possa fazer, deslocando o centro do debate para mais proximo de coisas razoáveis. 
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 27.09.2020 às 16:56

Você acredita que esta pseudo pandemia a nível mundial poderia ser gerida por outros partidos de forma a não dar cabo da economia?
Se está todo o mundo confinado nesta parvoíce pandémica qual é o partido que tem soluções milagrosas para sair vitorioso desta crise?
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 27.09.2020 às 19:23

Não está todo o mundo confinado., só a Europa e pouco mais.
Sem imagem de perfil

De voza0db a 27.09.2020 às 22:47


Não há nenhum partido na União Europeia que vá contra as Ordens dos Bilionários, nem mesmo os pseudo-comunistas!


Agora só quando o Bill Gates e Companhia der Ordem, via OMS, de que a "pandemia" deixou de o ser, é que os "partidos" poderão começar a inventar contos de fadas...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 12:13

Este povo néscio, se pensar que afinal o "centrão" é todo igual, vai logo atirar-se aos braços do "extremo" que é muito sabido em promessas vãs e saberia muito bem como cavalgar a onda do descontentamento, com  os seus cantos de sereia. E o povo simples e fácil de "encantar" deixar-se-ia levar por aquela voz ciciada, quase sussurrante de frei Louçã. Não se duvide que aí entraria a artilharia pesada! São já sobejamente conhecidas as suas propostas irrealistas e impraticáveis assim como a sua palavra-tabu de eleição- Austeridade, que na sua percepção equivale a perda de regalias e de outras "bemfeitorias" que foram enumeradas pelo comentador Vasco Silveira    
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 14:16

Referia-me à percepção pelo povo, entenda-se.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 14:46

acabaram de lhe apresentar uma solução.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2020 às 19:06

pela 1ª vez voto ps
se não for kosta será o che das infras
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 14:19

Mas vota por convicção ou para os castigar como julgo ter percebido?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2020 às 19:29

Sr comentador Carlos Sousa


Eu acredito que ainda haverá soluções para o País sair do estado lastimoso em que se encontra.
Acredito que seja possível governar, criando e fazendo cumprir a Lei que for necessária para se sair deste "atasqueiro" que ora vivemos.
Acredito que deve haver portugueses que ainda o são, que tenham amor ao nosso querido torrão, que sejam pessoas esclarecidas e dispostos a pegar na "roda do leme" ... se a "tripulação" lhe quiser obedecer.
Que não sejam  "cidadãos do mundo" como muitos que há por aí: traindo os  interesses do Povo, ignorando a nossa História e a nossa personalidade, vendendo-se aos interesses estrangeiros. 
Se de todo em todo não se vislumbrar em dez milhões de habitantes um único Homem conhecedor da realidade portuguesa, digno, probo, trabalhador incansável e defensor intransigente de Portugal e do seu Povo, como foi o Dr. António de Oliveira Salazar, capaz de formar um governo que governe, só vejo a hipótese de contratar alguém estrangeiro !!!


Com os homens e mulheres da geração de pré-Abril talvez ainda se consiga alguém pois com a que é posterior a Abril, já não se pode contar  com ela, pelas razões que expus no comentário anterior.
O País não aprendeu nada com TRÊS bancarrotas nos últimos 46 anos e está a preparar-se para a quarta ... 
Se acontecer, como tudo indica que sim, pode ser que então se recorde de como é que foi, por volta de 1928.
Se faltar o pão na mesa, se não houver emprego estável, se as bombas começarem a explodir, será o caos e aí voltará aquilo que todos não querem. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 09:21

Absolutamente verdade.
Sem imagem de perfil

De voza0db a 27.09.2020 às 22:33

Escravos irresponsáveis adoram uma boa social democracia!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 10:54

Tem sido sempre assim a governação em Portugal: 
O PS quando chega é um arraial! O povo esfrega as mãos de contente, porque sabe que um governo socialista gasta sempre à tripa-forra e de maneira desbragada e até dá o que tem e o que Não tem. Faz uma pândega com a distribuição do que Não há e ilude o povo. Segue-se a  falência, como não podia deixar de ser. Primeiro escondem a realidade, enganando, protelando, "que não, que não" tudo estava a ir tão bem. Ah! e culpados! Há sempre os Culpados! Alguém tem sempre a culpa, ou de dentro ou de fora, mas o governo é que nunca! No meio desta desgraça é, para mim, a parte mais divertida da tragicomédia: vê-los a contorcerem-se em desculpas e mentiras, a sacudir a água do capote! Por fim, termina tudo com um valente estouro, e lá se vai o regabofe,  com uma bancarrota ruidosa. 
Segue-se a clássica pedincha "lá fora".


Acabada a festança do PS, o povo, falido, já só quer que o salvem!


É quando mandam vir a "direita" como eles lhe chamam... mas só desta vez.! Apenas pedem para lhes limpar os escombros, lhes retirar o lixo e lhes arrumar o caos, os cacos e a casa. E tem sido para esta tarefa que "governa" a direita, quase exclusivamente. Depois de arrumada a Casa _ a custo e com muitos custos para a brigada de limpeza _ aí está ela, limpa e arejada para receber, de novo, o PS da vida airada. É como gosta de viver este povo "alegre e brincalhão": de pão e circo.
E este ciclo vicioso repete-se, repete-se, porque o povo não tem memória, para não referir as outras "características".



Se bem o entendi, JMRM, a sua proposta é a de inverter estes papéis, ou seja, quem suja,  desta vez, fica "a limpar a porcaria que faz". Vou pensar na sua proposta e até podia ser que o PS e o povo aprendessem a lição.
Deve ser divertidíssimo ver o PS a ter de tomar pela 1ªvez as medidas austeras e impopulares que normalmente empurram e forçam a direita a ter de as implementar, com os danos e os prejuízos elevadíssimos que têm causado na sua imagem,  ainda mais com uma propaganda feroz bem orquestrado pela máquina da esquerda.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 11:16

Na verdade é perigoso votar nestes figurões. Imagine entregar novamente o país a este partido, o maior corrupto de que há memória. Quer que lhe lembre as façanhas e proezas destes últimos anos
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 28.09.2020 às 14:03

é exatamente isso que eu sugiro como tema de reflexão: quem as faz, paga. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 14:33

É isso mesmo, para provarem do mesmo veneno que dão a tomar aos outros.
´Lá terei de votar pela primeira vez no PS. Mas terei de tapar o nariz e os olhos antes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 14:39

foi assim que eu eduquei o meu cachorrito quando "sujava". Punha-lhe o focinho na c-c- para saber que isso não pode voltar a fazer.
Perfil Facebook

De Francisco Carvalho a 28.09.2020 às 11:55

E o melhor comentário vai para....Anónimo 27/9/20 às 13.25 !!!  PARABÉNS !!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 15:36


"um regime, actualmente, caduco." Ao fim de meio século de um regime que conseguiu realizar repetidamente graves erros de governação ainda há quem -com responsabilidades significativas- defenda como virtuosa a estabilidade, neste regime.


Neste, no actual regime, os políticos estão preocupados em administrar os interesses das respectivas máquinas partidárias que os nomeam para cargos públicos e que lhes proporcionam outras "mais valias". Os políticos não respondem perante os eleitores, respondem APENAS ao seus partido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 16:32


Um conhecido constitucionalista esclarece a sua posição no que respeita às virtudes da sua Constituição:
"... O mínimo que se pode dizer desse arranjo constitucional do sistema político, que assegurou quase quarenta anos de estabilidade institucional e de razoável estabilidade governativa, é que se tratou de uma decisão bem-sucedida....".

Em suma, estabilidade governativa, defende, é em si mesma uma virtude. Ex.: Coreia do Norte, ex.URSS, actual China comunista. Condiz.

Esclarece que era demais um PR em Portugal ter tido os poderes que tinha. Já um Chefe de um partido partido nomear criteriosamente os futuros deputados que o irão nomear PM e legislar a gosto, já isso não é "demais". Executivo e Legislativo virtuosamente estabilizados.

Nunca ouviu falar em contra-poderes, como os que vigoram nos EUA ou no RU, Alemanha, coitadinhos....

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Albino Manuel

    Este idiota apresentou-se primeiro como ambientali...

  • Anónimo

    princípios só no começo do ano

  • Anónimo

    Parece que em Liège ouviram o nosso Henrique Perei...

  • pitosga

    João Távora,Leia isto: El Vaticano dio a Afineevsk...

  • João-Afonso Machado

    O OE é uma bela representação tragico-cómica. Vai ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D