Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que irão tapar a seguir?

por Vasco Mina, em 26.01.16

Roma tapou estátuas de nus em sinal de respeito pelo presidente do Irão

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



24 comentários

Imagem de perfil

De Maria Teixeira Alves a 27.01.2016 às 01:36

Não acho nada importante esse pormenor numa visita que foi histórica e muito produtiva.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.01.2016 às 17:59

Os crucifixos são arrancados das nossas escolas públicas porque ofendem os não cristãos... isto já é jóia , não é!
Importante é que seja 'produtivo', que dê massa...
Pôr-se este ocidente decadente - e des )governado por políticos medíocres - de cócoras perante um qualquer sujeito que, entre outras tropelias graves, não respeita as mulheres lá do país dele, isso não é nada importante...!? Baril, sim senhora!
Sem imagem de perfil

De beirão a 27.01.2016 às 18:00

Os crucifixos são arrancados das nossas escolas públicas porque ofendem os não cristãos... isto já é jóia , não é!
Importante é que seja 'produtivo', que dê massa...
Pôr-se este ocidente decadente - e des )governado por políticos medíocres - de cócoras perante um qualquer sujeito que, entre outras tropelias graves, não respeita as mulheres lá do país dele, isso não é nada importante...!? Baril, sim senhora!
Sem imagem de perfil

De Ali Kath a 27.01.2016 às 09:39

no início dos anos 50 um grupo de estudantes
colocou peças intimas nas estátuas nuas em frente da fac de Letras
no local conhecido  por
'beco das mamudas'
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 09:54

Não sei se irão tapar algo mais, mas certamente que ao jantar tiveram o cuidado de lhe servir comida halal e evitaram a carne de porco.
Eu frequentemente ando por minha casa em roupa interior, mas quando recebo uma visita tenho o cuidado de me vestir decentemente. Penso que qualquer pessoa sensata faz o mesmo. Provavelmente o Vasco Mina também. Faz parte das boas relações.
Sem imagem de perfil

De papaxuxas a 27.01.2016 às 11:33

Fica então para a história que o Luis Lavoura considera a sua figura em cuecas equivalente a obras de arte que são marcos da cultura Europeia e que definiram em grande parte a nossa sociedade actual... É sempre bom saber...
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 11:53

Não interessa como eu considero a minha figura em cuecas; interessa como os meus convidados a consideram. Da mesma forma, não interessa como os italianos consideram as suas obras de arte; interessa como o seu convidado, presidente Rohani, as considera.
Da mesma forma, os italianos consideram um presunto de Parma como uma delícia da sua gastronomia. Para o sr Rohani o dito presunto é um impuro, pelo que os italianos terão a delicadeza de não lho servir.
É muito simples: quando temos um convidado, adaptamo-nos aos gostos dele. Se é nosso convidado, não desejamos ofendê-lo, mesmo com coisas que para nós até podem ser de bom gosto ou deliciosas.
Sem imagem de perfil

De papaxuxas a 27.01.2016 às 15:07

Claro que sim, do mesmo modo os Italianos deviam ter proibido as mulheres de mostrarem a cara ou de se sentarem à mesma mesa de refeição que o "ilustre" Rohani de modo a não o ofender, certo? 


Porque o que interessa é a cultura do visitante e não a nossa, certo?


É por isso que se for ao Irão, irão servir um vinho tinto à refeição ao Luis Lavoura e que se por acaso levar uma mulher na viagem a mesma não tem de se tapar toda para não sofrer represálias (quanto mais ser ofendida)...


Como eu adoro o relativismo moral desta esquerdalha!
Sem imagem de perfil

De xico a 27.01.2016 às 14:19

Eu só de pensar no Luís Lavoura em cuecas, estraga-me a digestão do almoço.
Sem imagem de perfil

De xico a 27.01.2016 às 14:00

Sensatez, sensatez, seria agora o Irão decretar que as mulheres destapassem a cara e a cabeça quando da visita de presidentes europeus, uma vez que esse uso tradicional é-nos ofensivo.
Quanto ao resto, estou plenamente de acordo com o Luís Lavoura quanto à necessidade de o primeiro ministro italiano se tapar com umas roupinhas decentes, até porque é preciso dignificar a moda italiana.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 14:37

"esse uso tradicional é-nos ofensivo"

De verdade?

As camponesas portuguesas sempre tiveram por uso cobrir a cabeça com um lenço ou xaile. E as freiras andam sempre de véu. Cobrir a cabeça com um pano (nas mulheres) ou um chapéu (nos homens) não somente não é ofensivo como até já foi usual e corriqueiro.
Sem imagem de perfil

De papaxuxas a 27.01.2016 às 15:03

"E as freiras andam sempre de véu. "



Isso é mentira, as freiras andam com o hábito somente quando estão "ao serviço". No resto do tempo andam vestidas como qualquer mulher ocidental.


E entre cobrir a  cabeça e tapar o corpo de cima abaixo de modo a que nem os olhos estejam visíveis vai uma grande diferença, como o hipócrita do Luis Lavoura bem sabe...
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 15:08

"tapar o corpo de cima abaixo de modo a que nem os olhos estejam visíveis"

A imensa maioria das mulheres muçulmanas não se veste dessa forma. Quase todas andam com a cara e as mãos à mostra.
Sem imagem de perfil

De xico a 27.01.2016 às 16:21

Quando há uma obrigação legal imposta às mulheres que não permite aferir da livre opção de andar com a cabeça e/ou cara tapada, ao contrário do que acontece às freiras e avós (que não tapavam a cara) que o fazem porque assim escolheram em liberdade, é-me ofensivo, sim!
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 16:52

Há que distinguir entre uma mulher que usa um véu (isso nada tem de ofensivo, nem a mulher deve ser criticada por usá-lo), e um país que obriga as mulheres a usar o véu (ou a vestir-se de qualquer outra forma). Essa lei desse país é ofensiva, sim. A mulher que usa o véu não é ofensiva.
Sem imagem de perfil

De xico a 27.01.2016 às 22:06

Vê como nos entendemos? Foi essa a minha intenção. Repare que no Irão obrigam as mulheres ocidentais a usarem véu mesmo de visita. Que por delicadeza não sirvam vinho ou porco é o mínimo que se podia esperar de um anfitrião, agora ir ao museu capitolino e tapar o espólio de Roma antiga é, no mínimo, ridiculo.
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 27.01.2016 às 14:20


Luis Lavoura,
Se sua a visita fôr um islâmico, a sua esposa veste uma burka e janta na cozinha com as crianças depois de servir o Luis Lavoura e a visita na sala de jantar?
E se o Luis Lavoura visitar esse seu conhecido, a esposa dele janta convosco ou o Luis Lavoura não se sente ofendido por uma mulher ser tratada como um ser inferior?


Cada um ofende-se com o que quer. Aquilo que nos ofende e aquilo a que nos submetemos mostra quem somos.
A atitude das autoridades italianas envergonha a Itália e ofende qualquer pessoa com um mínimo de sentido de dignidade.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 14:41

Os muçulmanos nada têm contra estar sentados à mesa com uma mulher.
A minha mulher vai frequentemente a talhos muçulmanos, leva a cabeça descoberta, é bem servida e nada criticada.
Não sei de que forma é que os muçulmanos tratam as mulheres "como um ser inferior". Talvez o J.A.L. (que, suspeito, tenha bem menos experiência de convívio com muçulmanos do que eu) me possa esclarecer.
Sem imagem de perfil

De papaxuxas a 27.01.2016 às 15:17

Para alguém com tanta experiência de convívio com muçulmanos, o Luis Lavoura parece bem ignorante dos hábitos destes:


http://www.etiquettescholar.com/dining_etiquette/table-etiquette/mideast_dinner_etiquette/saudi_arabia.html



Men and women may be asked to dine separately.


If men and women are dining together, women should not directly touch food that is being served to a Muslim male, other than those who are her immediate relatives.


Dining etiquette for spouses. Spouses are usually not invited to business meals in restaurants. Do not ask if your spouse can join you.


The honored guest is served first, then the oldest male, then the rest of the men, then children, and finally women. 
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 16:20

Os árabes sauditas são muçulmanos muito peculiares. A imensa maioria dos muçulmanos, e certamente os iranianos, não segue tais regras.
Há quatro escolas de charia (lei muçulmana), com substanciais diferenças entre elas. Os iranianos seguem a escola xiita. Os sauditas seguem a escola hanbali, que é sunita e peculiarmente estrita. A maior parte dos muçulmanos não segue essas coisas dos sauditas, nem nada que se pareça.
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 27.01.2016 às 16:14


Luis Lavoura,
"Os muçulmanos nada têm contra estar sentados à mesa com uma mulher."
Nem todos. Na realidade, a maioria nada tem contra homens e mulheres comerem à mesma mesa ou as mulheres ocidentais andarem andarem com a cabeça descoberta. Mas alguns têm e actuam - na medida das suas possibilidades - de forma a impedi-lo.


Como é óbvio, as perguntas que lhe coloquem presumiam que o muçulmano em questão fosse um dos muitos que fazem questão em não aceitar as mulheres como seus iguais. Mas compreendo que não possa responder de forma minimamente defensável e que esteja conforme o que escreveu antes.


Se acha que nenhum muçulmano trata as mulheres como seres inferiores, então é deliberadamente "ignorante" da realidade que não está conforme o ponto de vista que lhe interessa defender a cada momento.


Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2016 às 16:26

"nenhum muçulmano trata as mulheres como seres inferiores"

É claro que isso não é verdade. Também há alguns judeus (os ultra-ortodoxos) que tratam as mulheres como seres inferiores. Mas não se pode tratar o todo como uma (pequena) parte.

Além disso, há que não confundir tradições sociais com tradições religiosas. Não há nos textos fundamentais do Islão qualquer base para que as mulheres sejam tratadas como seres inferiores. Isso não impede, claro está, que algumas sociedades islâmicas o façam.

Mas certamente que não a iraniana, que é uma sociedade razoavelmente avançada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.01.2016 às 11:48

Caro Luís ALavoura, que tal os italianos não o levarem aos Museus Capitulinos ? 
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 28.01.2016 às 15:42


Luis Lavoura,
'É claro que isso ("nenhum muçulmano trata as mulheres como seres inferiores") não é verdade.'Ou seja, recusou responder às perguntas que lhe coloquei com um argumento que agora diz não corresponder à verdade.


Em termos de honestidade intelectual estamos conversados. No resto, não vale a pena conversar com quem revela tamanha falta de honestidade intelectual.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D