Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reportagem. O estranho 1.º de Maio de Isabel Camarinha ou a luta ...

 

"Um 1.º Maio da CGTP contra a “borracha” que apaga direitos". É assim que a líder da estrutura sindical, Isabel Camarinha, justifica esta manifestação que juntou este amontoado na Alameda em pleno Estado de Emergência.

A pandemia não impediu que centenas de pessoas enchessem esta tarde os relvados da Alameda, em Lisboa, para celebrar o 1.º de Maio. 

O pior de tudo é que há empresas a morrer porque não podem receber agrupamentos de pessoas. Há empresas que fecharam abruptamente com o Estado de Emergência e que não sabem sequer se vão abrir. Há cinemas que só podem abrir condicionados à venda limitada de lugares. Os festivais de verão, o futebol, os restaurantes, as boites, os ginásios, as conferências, os eventos, e por aí fora. Mas a CGTP leva centenas em 12 autocarros para a Alameda.

Empresas a morrer significa desemprego. Paradoxalmente, o mesmo desemprego que foi hoje invocado pelos manifestantes.

A “desproteção” dos trabalhadores está a aumentar e há hoje mais de 370 mil trabalhadores inscritos nos centros de emprego, número que cresceu mais de 50 mil só no mês de março. Pois é. Tudo porque há setores que não podem beneficiar desta exceção de que beneficiam os sindicalistas da CGTP, a de juntar pessoas.

Mesmo tendo a CGTP comprometido-se a manter os participantes nas celebrações do 1º de Maio a uma distância mínima de três metros e em filas dispostas a intervalos de cinco metros, a verdade foi o que se viu, tal como revela esta fotografia. Foi um erro deste Governo ter autorizado esta manifestação.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 01.05.2020 às 21:40

não é erro, nem cagaço
os kamaradas são pata as ocasiões


a ler e meditar https://blasfemias.net/ (https://blasfemias.net/)
... artigo “Covid19: porque os média nos escondem informação? (Parte 1)”, (https://blasfemias.net/2020/04/25/covid19-porque-os-media-nos-escondem-informacao-parte-1/) continuo a dar voz a todos aqueles especialistas da área, que foram silenciados/apagados, desacreditados, insultados pelas brigadas radicais “muito democráticas” do “nós é que sabemos por isso cala-te” do “establishment”,   para que houvesse apenas uma “teoria” sobre o tema.  Eis mais profissionais da área:

Dr. Sucharit Bhakdi  (https://www.youtube.com/watch?v=CMZSFiZ7YJU&list=PLr4FezHm2oaKGJs7H1T2auWEzGV-PJQEC&index=21)(Professor Doutor emérito da Universidade Johannes Gutenberg em Mainz especialista em microbiologia e epidemiologia das doenças infecciosas):

Escreveu uma carta dirigida à Chanceler Alemã onde lhe colocou várias questões pertinentes:

  1. “Há motivos para este gigantesco “lockdown”? Se sim, onde estão os dados científicos que o sustenta? E continua: “uma nova infecção diagnosticada por um teste de laboratório, não pode ser equacionada como uma doença ou um doente que requer tratamento. É dito que 5% dos infectados acabou nas UCI´s e requerem ventilação artificial. Os prognósticos de que o Serviço Nacional de Saúde da Alemanha será levado ao limite. .....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2020 às 11:13

E a IURD ali tão perto!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.05.2020 às 12:06

Estes "sujeitinhos" que aqui estão esquecem-se de que houve em tempos alguém com amor a um País chamado Portugal que, com meios técnicos e dinheiro português, mandou construir esta lindíssima Alameda, bem como a Fonte Luminosa e o Instituto Superior Técnico que a enquadram.

Muito gostava de ver as Obras que estes "sujeitinhos" já fizeram por Portugal nos últimos 46 anos. 

Não foi com os feriados, que estes "sujeitinhos" tanto gostam de gozar, que se construíram estas e muitas outras Obras, as quais eles ainda hoje BENEFICIAM.


  


Sem imagem de perfil

De pitó a 02.05.2020 às 21:47


É nosso dever lembrar o passado, sobretudo o que nos ainda sustenta.
Esta 'manif' é a prova real de que massa é feito este povo.
Gostei da sua intervenção
ao

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anonimus

    Concordo.

  • lucklucky

    "poder económico" !?Está a gozar... não há maior p...

  • Silva

    Conversa da treta sobre estudos da treta.O que há ...

  • P. Fernandes

    Não nesse caso. O armazenamento de semente nas pin...

  • cela.e.sela

    podiam aproveitar os 'calitros' para fabricar meta...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D