Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O museu da II República

por João-Afonso Machado, em 21.08.19

S. COMBA DÃO.JPG

Andam em pânico as hostes ético-republicanas. E percebe-se porquê - já havia museus, estátuas e túmulos dourados para os seus próceres, os seus deuses de cartolinha. Mudaram a seu jeito os nomes da avenidas e das pontes. Mais só querem uma esponja passada sobre o tempo da História em que eles foram genuinamente eles. Não pode ser.

Contas feitas, temos 16 anos de ditadura parlamentar; mais 48 de autocracia corportiva; e 45 de demo-plutocracia.

Todos se dão bem com todos, os netos não renegam a herança dos avós, mas quanto aos pais, a actual geração (que já vai nos 70-80) - vira-lhe as costas.

Como se os historiadores pudessem ignorar o proceso histórico na sua dimensão plena!

Salazar foi um autocrata? - Foi. Portugal marcou passo no seu consulado? - No cômputo geral marcou. Somos salazaristas? - Não! Somos costistas ou socratistas? - Também não.

A História é que é a História. Sem uma vírgula a menos. Tem de bom e tem de mau. É uma ciência, não a política partidária no terreno, ideologizada, de papel em punho à cata de assinaturas para a petição.

Mais: Santa Comba Dão também é Portugal. E lá mandarão as suas gentes. Eu não preciso de fazer profissão de fé anti-salazarista para lhes reconhecer o direito de quererem o seu museu.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



8 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.08.2019 às 01:21

Sr. João-Afonso Machado
No seu Comentário afirma que o Doutor Oliveira Salazar tinha uma fobia - os comunistas.
E ele tinha razão: depois do 25 de Abril, (há mais de 45 anos) e sem peias, os comunistas têm tido todas as oportunidades de mostrar o que valem e eu pergunto:

Em quarenta e cinco (45) anos de “liberdade” quais foram as obras físicas ou morais que provieram de iniciativas dos comunistas de Portugal ou doutro país qualquer, destinadas à melhoria concreta das condições de vida dos portugueses.

O que é que eles têm feito de relevante ou contribuíram decisivamente, para melhorar Portugal, nas seguintes áreas:

Escolas?
Hospitais?
Bairros sociais?
Artes?
Indústria?
Agricultura?

Comércio?

Pescas?
Ciência pura ou na Ciência aplicada?
Património Nacional?
Assistência e solidariedade aos portugueses mais desfavorecidos?

Pois sempre lhe lembro que, em todas as áreas acima referidas, o Doutor Oliveira Salazar e seus colaboradores  deram (em 40 anos) grandes desenvolvimentos a Portugal, muitos dos quais ainda hoje grande parte da população portuguesa beneficia.

E não esqueça que todos esses desenvolvimentos foram pagos com dinheiro português sem criar dívidas ao estrangeiro.

Obras dos comunistas, apenas conheço duas nestes 45 anos:

Uma Ponte feita numa noite: a Ponte 25 de Abril e a festa do Avante.

Em tudo o mais, onde pairar a sua sombra, tudo morre e estiola.


Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Gente, que barato!Afinal, o senhor João Afonso é a...

  • Luís Lavoura

    Esse slogan "um povo, uma pátria, um rei" tem uma ...

  • Flávio Gonçalves

    Preocupa-me muito mais os "liberais" loucos que po...

  • Anónimo

    O que eu mais desejo é que o André Ventura contrib...

  • jonhy

    CaDA UM DEFENDE OS SEUS INTERESSES. Já Portugal te...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D