Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O mito do voto anti-fascista

por henrique pereira dos santos, em 05.02.24

"No pasarán!" é uma frase de que a esquerda que "vai sempre amanhã matar o velhote inimigo que morreu ontem" gosta muito e usa como amuleto anti-fascista.

Não só raramente sabem que a frase não é da Pasionaria, apenas foi adaptada por ela para efeitos de propaganda a propósito da batalha de Madrid, como ignoram a realidade subsequente e a resposta de Franco quando as suas tropas tomaram Madrid, "hemos pasado" (esta última parte também eu desconhecia, li-a através de Ana Cristina Leonardo e confirmei em fontes independentes).

A realidade, para esta esquerda folclórica, é apenas um pormenor que não deve ser levado demasiado a sério, e portanto, a propósito de qualquer ameaça fascista, reagem como se estivessem nos anos 30 ou 40 do século passado, gritando que o fascismo, que morreu em meados dos anos 40 do século XX, não passará.

É com base neste tipo de pensamento mágico que se inventou e se difundiu o mito de que a maioria absoluta do PS nas últimas eleições resultava da concentração do voto anti-fascista que tinha como objectivo impedir o acesso ao poder do Chega.

Nada na realidade permite dar alguma substância a essa alegação (está-se mesmo a ver que os eleitores comunistas que se passaram para o Chega estavam danadinhos por resuscitar a PIDE e que os eleitores do BE que votaram no PS estavam mais preocupados com o Chega que com a vitória da direita que lhes quer cortar o 13º mês), mas ainda que houvesse alguma hipótese desse mito ter qualquer virtude explicativa dos resultados das últimas eleições, os resultados de ontem, nos Açores, acabam com qualquer dúvida nessa matéria.

O Chega aumenta para o dobro, ao mesmo tempo que o PS e o BE perdem votos (fui corrigido, com razão, o PS teve mais 837 dos mais de 11 mil a mais que houve nestas eleições), criando uma situação em que a melhor maneira de levar o Chega ao poder é o PS aliar-se ao Chega para impedir a existência de qualquer governo e obrigar à repetição de eleições até que as tendências actuais acabem por dar uma maioria ao Chega.

E a melhor maneira de evitar o Chega no governo é deixá-lo a falar sozinho, como tenciona a AD fazer, deixando ao PS a decisão de se abster, viabilizando o governo da AD.

A alternativa é o PS coligar-se com o Chega para o derrubar o governo da AD e, de caminho, reduzir a base de apoio desses dois partidos, reforçando a AD (o PS e o Chega parecem estar na famosa situação de se correr o bicho pega, se ficar o bicho come).

Nas redacções dos jornais, onde a influência destes mitos da esquerda é esmagadora, deve andar tudo a tomar comprimidos para a dor de cabeça, com o esforço que têm estado a fazer para perceber que afinal o mundo não está na primeira metade do século XX e os eleitores estão é preocupados com a sua vidinha.


7 comentários

Imagem de perfil

De O apartidário a 05.02.2024 às 13:28

Dentro do circo montado pelo Partido Socialista (PS), uma variedade de performances artísticas ocupa o centro do palco mediático, todas orquestradas com um objetivo comum: captar a atenção e influenciar a perceção do público. Independentemente da especialidade circense aplicada, a capacidade de executar uma ginástica mental sofisticada é essencial.



Continua no seguinte post https://imagenssem.blogs.sapo.pt/um-circo-muito-bem-montado-85259
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2024 às 14:27


"o mito de que a maioria absoluta do PS nas últimas eleições resultava da concentração do voto anti-fascista que tinha como objectivo impedir o acesso ao poder do Chega."



Primeira vez que leio tal mito. Ou minto.


A verdade é que o PS vence as eleições não só mas também porque da última vez que o PSD esteve no poder "roubou o 13º mês e as pensões; e quer privatizar tudo".
Sem imagem de perfil

De balio a 05.02.2024 às 14:33


o fascismo, que morreu em meados dos anos 40 do século XX


Isso é uma grande verdade, na Europa.


Mas creio que o peronismo, nos anos 50 na Argentina, ainda foi um movimento basicamente fascista. E alhures na América Latina houve movimentos similares.
Sem imagem de perfil

De balio a 05.02.2024 às 14:39


se correr o bicho pega, se ficar o bicho come


Não necessariamente.
Andavam dois homens a passear pela floresta canadiana quando de repente dão de caras com um urso. Viram-se e começam os dois a fugir o mais depressa que podem. O urso corre atrás deles, ganhando cada vez mais terreno. Um dos homens nota isso e, ofegante, diz para o outro "não vale a pena continuarmos, o urso corre mais do que nós", ao que o outro lhe responde "eu não estou a tentar correr mais do que o urso, basta-me correr mais do que tu".
Sem imagem de perfil

De cela.e.sela a 05.02.2024 às 15:39

"kaputt
· avariado · quebrado · partido · estragado · destruído ·
Sem imagem de perfil

De cela.e.sela a 05.02.2024 às 14:58

a cnn continua a andar 'encrespada'. ainda tem uma « Apoplexia (do gr[ego] apoplexia "paralisia" »


«Agora vamos começar a reagir, vamos botar os racistas pra dormir
"Boom", racistas não passaram, vão encostar com o bigode no chão
Agora vamos começar a reagir, vamos botar os racistas pra dormir
"Boom", racistas não passaram, machistas não passarão»passarão · 1. pássaro grande · 2. popular indivíduo manhoso, espertalhão


Sem imagem de perfil

De Hugo a 05.02.2024 às 21:56

Confuso

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • cela.e.sela

    a esquerda reacionária continua no:«bem, não é bem...

  • cela.e.sela

    D. Sebastião não quis regressar

  • Manuel da Rocha

    E a AD que fez desaparecer 70000 milhões de euros,...

  • Beirão

    A maltosa da bolha mediática não tem emenda nem ve...

  • Anónimo

    Não me lembro de ter ouvido ninguém, tirando os ex...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D