Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O ministro da mediocridade e a igualdade socialista

por José Mendonça da Cruz, em 22.01.21

Em dezembro do ano passado, o ministro da educação (perdoe-se a fantasia), Tiago Rodrigues, anunciava que além de 100 mil computadores para as escolas, ele, contra as correntes do mundo e a concorrência dos países todos, comprara mais 260 mil dessas máquinas. Chegado o confinamento, fechadas as escolas, sendo agora necessários os tais computadores para o tele-ensino, afinal (evidentemente) não há, era só a propaganda de mais outro grande plano. Nada que atrapalhe, porém, a incompetência de Rodrigues e do seu chefe Costa, que logo decretam que, não havendo computadores, não haverá ensino à distância; haverá férias, e depois se verá.

Há, no entanto, quem, no ensino, não seja incompetente como o ministro da educação (perdoe-se a fantasia), Rodrigues e o seu chefe Costa. Há vários colégios privados que dispõem dos computadores e que tencionam continuar a leccionar. E isso é de elogiar, não?

Pois seria, se além de incompetentes, o ministro (perdoe-se, etc.) Rodrigues e o seu chefe Costa não fossem socialistas. E sendo socialistas, além de incompetentes, Rodrigues e o chefe Costa querem impor o entendimento socialista de igualdade. Que é o seguinte: quando chefe de governo e ministro são incompetentes, toda a gente fica proibida de não o ser. Logo, os colégios privados ficam proibidos de ensinar, embora pudessem.

Pois se morre gente aos milhares enquanto, em plena pandemia, o governo socialista adia uma negociação séria com os hospitais privados, porque haviam os alunos dos colégios privados de não ser prejudicados também? A mediocridade quando nasce é para todos!



4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2021 às 10:02

É simples de compreender: as medidas destinam-se a escapar à comparação entre a qualidade do ensino público  e a do ensino privado, pois o contraste seria uma humilhação insuportável para este governo. 


Tudo quanto fazem tende a evitarem medir-se com o profissionalismo e a competência dos colégios privados. Como? Impedindo  que estes possam brilhar, destacar-se e fazer sobressair a sua superior preparação e qualidade.  Este  "É"  o  exacto   conceito de IGUALDADE para os socialistas: 
 baixar, aplanar todos, desde que seja para baixo, até ao nível da mediocridade geral, de modo a que os melhores não se destaquem. É assim que ficamos "todos iguais", esmagados debaixo da pata socialista.

Correr com as esquerdas impõe-se urgentemente. Devia ser um desígnio nacional. Criam pobreza intelectual e material  (para os outros, evidentemente!)
900 anos de História  reduzidos à mais absoluta irrelevância dos últimos lugares.



P.S. paradoxalmente, hipocritamente, a elite da esquerda, o escol,  coloca os seus filhos a salvo, em colégios...privados! Suponho que terão "contornado" as regras (como lhes é "natural") e os petizes terão toda a assistência escolar.


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2021 às 11:21


Não é só por ideologia esta perseguição aos colégios privados. É mais do que isso: é uma espécie de perpetuação dum "neo-realismo" serôdio que arrasta consigo a velha e já gasta luta de classes. Há, parece, uma espécie de rancor atávico e um ressentimento recalcado que as esquerdas têm prolongado eternamente, porque não tiveram competência nem capacidade para resolver  _até hoje _ a  velha questão da igualdade de oportunidades.


O despeito é um sentimento nacional. Não por acaso, a "Inveja" é a última palavra d' "Os Lusíadas".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2021 às 13:41

A esquerda cristalizou no tempo. Sempre o mesmo discurso gasto e repetitivo que ouvimos há mais de 40 anos! Não se renovam, não se reinventam, e é um mal que atravessa diferentes gerações: basta ouvir o paleio da Ana Gomes, do não-sei-quê (não lhe sei o nome) que lidera a Juventude Socialista ou da Marisa Matias... é tudo treta fossilizada a arrastar-se por aí há décadas e a matracar a cabeça dos portugueses.
Andam agora muito assustados, talvez se vejam ameaçados, por fim.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2021 às 14:13

"ameaçados" de extinção.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Elvimonte

    Quer a literatura científica, quer a evidência emp...

  • Anónimo

    De salientar que é sabido e conhecido que os subsc...

  • Anónimo

    E vê alguma crítica? Vê, ouve ou lê alguma notícia...

  • Anónimo

    HPS, ouvindo isto:https://observador.pt/programas/...

  • Anónimo

    HPS,agradeço a colocação no tempo do vídeo que des...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D