Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O FMI e o arrependimento

por Vasco Mina, em 21.12.15

Sim, as instituições, financeiras até que sejam, também se arrependem. É muito estimulante darmo-nos conta quando tal acontece pois tal permite não só refletir sobre os erros passados mas, sobretudo, preparar o futuro. Vem isto a propósito de um recente relatório do FMI em que esta instituição reconhece algumas falhas na implementação dos programas de ajustamento e, concretamente, no de Portugal. Globalmente, o Fundo faz questão de salientar que os programas “ajudaram a suavizar o ajustamento” e “deram aos países mais tempo para enfrentarem os seus problemas” mas faz muita aoto-crítica ao caminho que foi seguido. Uma das conclusões que tiram é a seguinte: “Apesar dos ajustamentos orçamentais, nalguns países os rácios dívida-PIB aumentaram mais do que o esperado, durante a vigência dos programas de ajustamento.” Mais, essa tendência “foi exacerbada, nalguns países, pelos custos de recapitalização da banca, que ascenderam em média a 19% do PIB (ou a 60% do aumento de curto prazo no rácio dívida-PIB), e pela reclassificação da dívida de empresas públicas que antes estavam fora do perímetro da administração pública (caso de Portugal)”. Qual cereja no topo do arrependimento e eis que um dos Diretores declara que : “Não temos um ponto de vista específico sobre Portugal, mas temos uma visão geral: se os países têm um rácio de dívida elevado ou se a sustentabilidade da sua dívida não pode ser assumida categoricamente, então a reestruturação da dívida à cabeça é uma solução desejável”. Foi então um erro não se ter avançado para a reestruturação da dívida? Agora que sabemos o resultado parece que sim. Poderíamos e deveríamos então ter feito de outra forma? Não! O FMI para além de pecador arrependido foi igualmente quem nos impôs as regras de jogo com as quais tivemos de viver. É como se um Professor após o exame reconhecesse que deveria ter colocado outras questões ao examinado pois tal teria possibilitado a aprovação. O examinado ficou, afinal, aprovado? Não, a classificação foi lançada e nada a fazer! Os arrependimentos ficam bem a quem tem poder mas para quem sofre os mesmos (arrependimentos) nada adiantam! Até o atual Governo já terá percebido isso pois a recente experiência grega assim o demonstra! Para o futuro e porque não estamos livres de recorrer a novo programa de ajustamento é que as conclusões do FMI serão importantes!

Autoria e outros dados (tags, etc)



2 comentários

Sem imagem de perfil

De comunista a 21.12.2015 às 09:29

FMI = Exploradores do povo
Sem imagem de perfil

De Ali Kath a 21.12.2015 às 10:28

'ó Luís! a dívida fica melhor assim ....'

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    O que eu mais desejo é que o André Ventura contrib...

  • jonhy

    CaDA UM DEFENDE OS SEUS INTERESSES. Já Portugal te...

  • Anónimo

    Preso por ter cão, preso por não ter cão?. Pobre T...

  • Anónimo

    O Público, essa folhinha de esquerda, diz hoje que...

  • Anónimo

    ...e, antigamente até, as cartas de recomendação e...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D