Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O fim de uma geração CDS?

por João-Afonso Machado, em 26.01.20

As prévias desculpas a quem apenas ouviu notícias breves no telejornal. Mas, parece,  houve uma revolução no CDS - uma revolução congressista, evidentemente. Não faço a mínima ideia quem seja o Sr.  Rodrigues dos Santos, o putativo dirigente-mor do Partido, Muito menos do que ele programa, assinalando somente que apontou o dedo do elogio (e da conivência?) a Cecília Meireles, de longe a grande, a melhor, referência parlamentar dos democratas-cristãos.

Não é o caso da celebérrima viagem a rodar um Citroen até à Figueira da Foz. Isto para o comum dos mortais, longe dos corredores do Largo do Caldas. É, por isso, a revolução. Contra a qual alguns pilares-fortes do CDS julgo terem surgido na última hora - Telmo Correia, Pires de Lima, Nuno Melo... Mas debalde, já. Aparentemente, falo do desastre Cristas, e da geração dos politicos que enfrentaram com o PSD o caos lançado por Sócrates.

A expectativa é, assim, bastante. Em boa verdade, o eleitorado consumia-se há muito, quer com a Iniciativa Liberal, quer com o Chega! Matar um partido que aguentou a vaga totalitária pré-25 de Novembro, e teve a coragem de votar contra a Constituição republicano-socialista, parece-me uma injustiça, além das demais considerações de oportunidade política.

Do que será capaz o Sr. Rodrigues dos Santos (ouvi, entretanto, para os amigos o Chicão)? A situação é, em absoluto, desconforme com a ascenção de Manuel Monteiro, in illo tempore.

Subscreve estas linhas quem nada tem a ver com o assunto e, quando se digna votar que não seja em branco, aposta em outros rumos. Mas que é da Direita (sem centros e meios centros) e se interessa por saber como vai a Direita portuguesa.

 



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.01.2020 às 10:55

Sobre o título deste post, questiono-me de que forma irá Chicão, um rapazola de 31 anos de idade, impôr a sua vontade e orientação a pessoas do grupo parlamentar, como Telmo Correia, que têm o dobro dessa idade.
Noutros países da Europa tal não é invulgar, mas em Portugal, em que a idade é um posto, não será trivial.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.01.2020 às 00:20


" ... e teve a coragem de votar contra a Constituição republicano-socialista,...".
Ponto importante.Autoridade moral para falar em mudar esta Constituição.

Embora os tempos (e as vontades) sejam outros, já é tempo de se perceber o óbvio: o vigente sistema político -a Constituição que perdura vai para 45 anos- continuará a dar, consecutivamente, maus resultados para o País. Curiosamente este CDS até fala em mudar a Lei eleitoral.
PS. O constitucionalista, agora PR, que colaborou a ajudou a aprovar semelhante documento ... poderá, deverá, ser apoiado por este CDS?.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.01.2020 às 00:34

Vivó CDS! Que mal tem assim todos juntos? O CDS vai continuar. E o PSD também. Vamos nisso...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D