Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dizem que André Ventura é  racista, de extrema direita ou até mesmo fascista. Eu, que não o conheço, arrisco-me a iliba-lo de todas estas acusações.

André Ventura parece-me simplesmente um político que percebeu que o populismo não nasceu por acaso, que existe eleitorado desprezado pelos partidos estabelecidos. E que resolveu aproveitar a oportunidade de mercado que detectou. É certamente culpado de demagogia, de oportunismo, de discursos de odio, de mentir e não dizer o que realmente pensa. O que  já de si é muito mau e garante que do Chega nada de positivo vai resultar. 

O Chega, em tudo me faz lembrar o Bloco de Esquerda. Outro partido populista, nascido da incapacidade do PCP em largar a inconveniente bandeira marxista-leninista e da mobilização das franjas (ainda) mais exigentes em promessas de direitos e existencia de ódios de estimação,  que antes votavam no PS.  E que partilha todos, mas mesmo todos,  os traços negativos que se podem identificar no Chega .

As causas proclamadas são diferentes. Os métodos, a postura e o que trazem á sociedade, iguais. Até no ridículo se aproximam. André Ventura na tentativa de colagem a Sá Carneiro. Catarina Martins na sugestão de que é social democrata.

Ambos os partidos não são boas noticias para Portugal. Na melhor das hipoteses, poderão icentivar os partidos hegemonicos a serem mais eficientes. O que é pouco provavel. 

Mas o que dizer dos partidos tradicionais?

O PS e o PSD, tudo fizeram para que o populismo florescesse. Primeiro, por se aproximarem demasiadamente de um ponto ideologico,  na monocórdica afirmação da Social Democracia e de um Estado diretor. Depois, por serem responsaveis por instituíram um regime de meias tintas, do subdesenvolvimento económico, das promessas não cumpridas,  do sofisma, de uma moralidade publica duvidosa e da cedência a  milhares de grupos de interesse que sugam a energia nacional. 

O PCP teima em não largar uma ortodoxia caduca. E o CDS/PP, na ansia de se aproximar do centrão rico em votos, perdeu identidade e oportunidade. 

O Chega e o Bloco de Esquerda são produtos de um regime decadente. Não de André Ventura ou Catarina Martins. E são os Portuguses e a democracia que vão continuar a sofrer. 



14 comentários

Perfil Facebook

De Francisco Carvalho a 26.09.2020 às 10:43

MAIS OUTRO A ESQUECER AS BANCARROTAS DO PS ???
Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 26.09.2020 às 11:19

Certíssimo. Só trocava o nome da Catarina pelo do Louçã.
Sem imagem de perfil

De Carlos Marques a 26.09.2020 às 16:23

Só a Extrema-Direita, e os muitíssimo ignorantes, é que se tenta normalizar a si mesma, dizendo coisas como "arrisco-me a iliba-lo" das acusações de ser aquilo que é.

Só os Fascistas é que acham que há perigo em partidos de Esquerda Anti-Fascistas. Ou se indignam com uma Constituição que, mesmo após ser revista 7 vezes em 45 anos, pelos partidos todos, do PCP ao CDS, continuam a ter lá escrito que o Fascismo (aquela coisa que existia na ditadura, mas os negacionistas fazem de conta que não) é proibido.


Só os racistas é que não percebem que o racismo existe. Não são vítimas, não os incomoda, logo não existe. E se o que dizem é apontado como racista, em vez de terem vergonha na cara, vão fazer manifestações anti-Anti-Racismo ao lado do Chega e do PNR e de todos os assumidos Nazi-Fascistas que lá andam, com braços direitos esticados no ar, e suásticas tatuadas.


A tática dos Nazi-Fascistas para se tentarem normalizar é velha, e mais que conhecida:
1- uns dizem que não são de Esquerda nem de Direita (mas são de Direita-Radical)
2- outros dizem que são do "Centro"-Direita-"Moderado" (mas são da Extrema-Direita)
3- e a seguir chamam tudo o que estiver à sua esquerda de "Socialista"
4- continuam, apontando o dedo aos partidos democráticos, que defendem a Constituição democrática, e respeitam as instituições democráticas, chamando-os de "Extrema"-Esquerda, ou até mesmo "Estalinistas" (mas na verdade são Esquerda-Radical ou apenas Esquerda, ponto.)
5- aos que têm medidas populares, e justas, como a tentativa de tirar trabalhadores e pensionistas da pobreza, subindo o bocadinho possível os seus rendimentos, chamam-lhes "populistas"
6- aos que têm medidas menos populares, mas também elas muitas vezes justas ou lógicas, chamam-lhes "a elite"
7- a seguir dizem que são contra ambos os "Extremos", adicionando erradamente o PCP e BE a um, e às vezes até tirando (também erradamente) o Chega/PNR do outro.
8- olham para os casos de corrupção e dizem "eu sou o vosso líder na luta contra a corrupção" (mas na verdade trabalham para corruptos, para escritórios de advogados que defendem corruptos, para empresas de investimento com dinheiro corrupto, e o que realmente querem é o monopólio da corrupção. Ver: Bolsonaro e Moro no Brasil, o exemplo mais claro disto mesmo)
9- depois contratam blogs, bots, e bois ignorantes (antes eram os 3F, agora são os 3B...) para disseminarem notícias falsas, manipulações, e propagarem textos desprovidos de qualquer honestidade intelectual, sempre seguindo estes pontos
10- a seguir equiparação mais desvergonhada, de colocar partidos que sempre lutaram pela liberdade e democracia em portugal e que lutam por direitos e salários, no mesmo saco de partidos de Nazi-Fascistas que querem tirar ovários às mulheres, cortar pénis aos homens, pena de morte, fim dos sindicatos, privatização de tudo (excepto da força, pois essa é sempre necessária num Estado com Constituição Capitalista/Fascista, como se tem visto no Chile), salários abaixo do salário mínimo, ou proibição do que quer que se assemelhe ao Marxismo (sendo que do Marxismo saiu muita coisa da qual eles fazem de conta que não sabem de onde vem, desde a luta contra o trabalho infantil, até à jornada das 40h de trabalho semanal, entre outros direitos adquiridos), e até mesmo o fim do respeito pelos Direitos Humanos!.


No final, das duas uma, ou chegam ao poder a reboque e matam o que resta dos partidos moderados (Lega, de extrema-Direita racista em Itália matou Forza de Direita institucional), ou invadem partidos mais moderados para prepararem o assalto ao poder a partir daí, disfarçados (ex: Ventura apoiado por Passistas nas autárquicas)


No final já sabemos como acaba. Ou os eleitores estão atentos e condenam-nos à irrelevância, ou chegam mesmo ao poder e aí segue-se a noite das facas longas, como Papen bem pode testemunhar nos anos 30 na Alemanha.

Depois não digam que não foram avisados.
Sem imagem de perfil

De Papa a 29.09.2020 às 02:08

A tática dos Marxistas-Comunistas para se tentarem normalizar é velha, e mais que conhecida:
1- uns dizem que não são de Esquerda nem de Direita (mas são de Esquerda-Radical)
2- outros dizem que são do "Centro"-Direita-"Moderado" (mas são da Extrema-Esquerda)
3- e a seguir chamam tudo o que estiver à sua direita de "Fascista"
4- continuam, apontando o dedo aos partidos democráticos, que defendem a Constituição democrática, e respeitam as instituições democráticas, chamando-os de "Extrema"-Direita, ou até mesmo "Nazis" (mas na verdade são Direita-Radical ou apenas Direita, ponto.)
5- aos que têm medidas populares, e justas, como a tentativa de tirar trabalhadores e pensionistas da pobreza, subindo o bocadinho possível os seus rendimentos, chamam-lhes "populistas"
6- aos que têm medidas menos populares, mas também elas muitas vezes justas ou lógicas, chamam-lhes "a elite"
7- a seguir dizem que são contra ambos os "Extremos", adicionando erradamente o PSD e CDS a um, e às vezes até tirando (também erradamente) o BE/Livre do outro.
8- olham para os casos de corrupção e dizem "eu sou o vosso líder na luta contra a corrupção" (mas na verdade trabalham para corruptos, para escritórios de advogados que defendem corruptos, para empresas de investimento com dinheiro corrupto, e o que realmente querem é o monopólio da corrupção. Ver: Lula e Dilma no Brasil, o exemplo mais claro disto mesmo)
9- depois contratam blogs, bots, e bois ignorantes (antes eram os 3F, agora são os 3B...) para disseminarem notícias falsas, manipulações, e propagarem textos desprovidos de qualquer honestidade intelectual, sempre seguindo estes pontos
10- a seguir equiparação mais desvergonhada, de colocar partidos que sempre lutaram pela liberdade e democracia em portugal e que lutam por direitos e salários, no mesmo saco de partidos de marxistas-leninistas que querem tirar direitos individuais, propriedade privada, campos de concentração, gulags, nacionalização de tudo (incluindo da força, pois essa é sempre necessária num Estado com Constituição Comunista/Totalitário, como se tem visto na China), salário mínimo para todos, ou proibição do que quer que se assemelhe ao capitalismo (sendo que do capitalismo saiu muita coisa da qual eles fazem de conta que não sabem de onde vem, desde todos os confortos e direitos de que podem usufruir, nunca vistos num regime socialista), e até mesmo o fim do respeito pelos Direitos Humanos!.


No final, das duas uma, ou chegam ao poder a reboque e matam o que resta dos partidos moderados (Lega, de extrema-Direita racista em Itália matou Forza de Direita institucional), ou invadem partidos mais moderados para prepararem o assalto ao poder a partir daí, disfarçados (ex: Geringonça)


No final já sabemos como acaba. Ou os eleitores estão atentos e condenam-nos à irrelevância, ou chegam mesmo ao poder e aí segue-se a revolução de Outubro e suas consequências, como Trotski bem pode testemunhar nos anos 30 no México.

Depois não digam que não foram avisados.
Sem imagem de perfil

De Carlos Marques a 26.09.2020 às 16:30

Bloco de Esquerda: "queremos auditoria pública (Tribunal de Contas) ao Novo Banco para evitar mais perdas para os contribuintes, chamados a tapar buracos de grandes devedores (como L.F.Vieira)"


Chega: "ai ai os ciganos"


Bloco de Esquerda: "há trabalhadores que com o salário mínimo continuam na pobreza, é preciso aumentar este salário de forma sustentável, quer para a economia, quer para a vida destas pessoas"


Chega: "isto era bom era diminuir os impostos pagos pelos ricos para poderem ter mais rendimento. Quanto aos pobres, já ganham o suficiente."


Bloco de Esquerda: "se há polícias racistas, não podem continuar nas forças de segurança, pois a segurança deve ser para todos"


Chega: "ai os pretos dos bairros sociais! O Movimento de Supremacistas Brancos da polícia tem o nosso apoio"


Gente completamente irresponsável, a normalizar o Nazi-Fascismo: "O Chega, em tudo me faz lembrar o Bloco de Esquerda"


Jose Miguel Roque Martins, quando voltarmos atrás até ao 23-Abril-1974, tu és um dos culpados!
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 26.09.2020 às 17:07

O ódio que destila no seu discurso é exatamente o mesmo tipo de ódio de que o Chega é acusado. 
O bloco de esquerda é uma vergonha tão grande como o Chega. Obviamente é difícil para os apoiantes de  partidos radicais populistas perceberem que são farinha do mesmo ( mau) saco. 
Uma ditadura "dita" de esquerda é tão má como o fascismo.Sendo um democrata, considero que nenhuma delas deveria ser proibida pela constituição. E a alguma ser proibida, deveriam ser as duas. 
Parece-me legitimo ser contrario a ideias e denunciar o que está mal em qualquer partido. Parece-me ilegítimo e inaceitável  faze-lo com ódio. A convicção que o fascista ( ou comunista) bom, é o fascista ( ou comunista) morto parece-me uma enormidade. 
Se o bloco ou o chega chegarem ao poder, para mim é a mesma coisa. Na melhor das hipóteses vou preso. 
Sem imagem de perfil

De Carlos Marques a 27.09.2020 às 00:11

Eu quero liberdade para as mulheres.
O Chega discute tirar-lhes os ovários, e proibi-las de abortar.


Eu quero tirar trabalhadores da pobreza.
O Chega quer proibir sindicatos, e salários até abaixo do mínimo.


Eu chamo racista a quem é racista, e fascista a quem é fascista. Paciência.
O Chega chama "extrema"-esquerda a socialistas democratas.


Eu quero Direitos Humanos iguais para todos.
O Chega quer tratar os ciganos e os negros de forma diferente.


Eu só quero cumprir a Constituição: proibir quem é intolerante e acaba sempre em ditadura, e sangue, depois de chegar ao poder.
O Chega quer proibir quem discorda de si.


Ódio? Qual ódio? Combater e não tolerar os nazi-fascistas não é ódio. É um dever de qualquer democrata que preze a liberdade. Pergunte aos veteranos da 2ª Guerra Mundial, e a resposta deles é IGUAL à minha. E mesmo que a Esquerda fosse Extrema (como por exemplo Estaline), perante a Extrema-Direita, até Churchill e Roosevelt perceberam de quem se deviam tornar ALIADOS. Como é possível mentes "iluminadas" hoje em dia terem desaprendido essa lição?


Eu não tenho ódio. Tenho conhecimento da história. Aprendi a lição que Franz von Papen não aprendeu a tempo. E aprendi com o Paradoxo da Tolerância de Karl Popper que a Constituição Portuguesa está 100% correta ao proibir o Fascismo, e ao permitir quem toda a vida lutou pela Democracia e Liberdade em Portugal, PCP incluído.


Não há qualquer equivalência aqui com o Chega/PNR (Nazi-Fascistas), nem BE nem sequer PCP. Aliás, como tentei explicar antes, essa equivalência é parte da propaganda de quem tem suásticas tatuadas e se tenta normalizar.
Quando muito, há uma Esquerda-Radical que quer estatizar tudo (PCP), e isso tem simétrico na Direita-Radical que quer privatizar tudo (Iniciativa Liberal). O BE está à Esquerda como o CDS estava à Direita: mais moderado do que radical na economia, mas muito vincadamente Libertário e Conservador nos costumes, respetivamente.


O seu problema não é só ignorância. Já vai além disso. Já é também fanatismo e preconceito. No fundo o seu problema é o mesmo de que sofreram os eleitores alemães nos anos 30... esses também elegeram um governo apoiado pelos grandes capitalistas, um governo anti-Marxista, um governo que colocava as minorias no seu lugar, um governo cujas acusações de que era alvo no início só podiam ser propaganda falsa da tal "Esquerda cheia de ódio" e "igual à Extrema-Direita". Repito: depois não digam que não foram avisados. E quem avisa, é porque é amigo, não é porque odeia.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 27.09.2020 às 11:36


"Eu quero liberdade para as mulheres."


Quer? Já não quer para as crianças do sexos masculino e feminino.

Sabe, há sempre 2 corpos e 2 barrigas.


lucklucky
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 27.09.2020 às 11:55


O seu problema Carlos Marques é pior que ignorância. É fingir a inexistência de ligação ideológica entre o Fascismo e o Comunismo por via Marxista.



Entre 1939-1941 os seus queridos Comunistas & compagnons de route apoiaram os Nazis na sua guerra contra os Aliados.

Segundo a narrativa 39-41 era uma guerra dos imperialistas/capitalistas a explorarem os trabalhadores para o lucro contra os socialistas alemães.

-Tanto que  o Partido Comunista Francês foi proibido por na prática por colaboracionismo em 1939.

-Fabricas de armamento em França e Inglaterra sabotadas pelos sindicatos controlados pelo PCF .

-Artistas ligados à Esquerda a participarem em movimentos "pacifistas" contra o apoio dos EUA a Inglaterra e França.
Enquanto os verdadeiros Fascistas de Mussolini estavam na União Soviética a contribuir para a melhoria da frota soviética e entregavam o destroyer Taskhent à frota. Construído pela Orlando em Livorno controlada pelo IRI fundado por Mussolini que escolheu para 1º presidente Alberto Beneduce. o mesmo Alberto Beneduce que deu a duas das suas filhas estes nomes: Vittoria Proletaria, Nuova Ideia Socialista.
Sem imagem de perfil

De balio a 26.09.2020 às 17:43


André Ventura parece-me simplesmente um político que percebeu que existe eleitorado desprezado pelos partidos estabelecidos. E que resolveu aproveitar a oportunidade de mercado que detectou.



Certo. É aliás significativo que ele tenha (ao que dizem) escrito uma tese de doutoramento em que defendeu todo o contrário daquilo que atualmente defende. Ou seja, ele não é sincero, ele não tem ideias estabelecidas, ele apenas pretende vender um produto político para o qual percebeu que existem potenciais compradores.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.09.2020 às 17:44

O perigo das democracias não vem só de partidos fascistas como o Chega. O perigo vem também, e se calhar sobretudo, de pessoas que apesar de criticarem o Chega acham que este partido é o mesmo que o Bloco de esquerda. Porque, claramente, não é!
Imagem de perfil

De Jose Miguel Roque Martins a 27.09.2020 às 12:19

È um pouco tautologia a sua resposta. Porque é diferente o Bloco de esquerda? 
Porque se diz de esquerda, o que aparentemente legitimaria todas as suas posições? 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2020 às 12:17

Não existem actualmente partidos fascistas, nem em Portugal, nem no mundo. Quanto muito existirão partidos neo-fascistas.


A questão semântica é importante, porque a interpretação de boa parte da (a)história política é que há um continuum de fascistas e de anti-fascismo desde o início do século XX, o que em muitos casos não é verdade, principalmente em Portugal. Quando dizem que Salazar era fascista, dizem-no por ignorância, má-fé ou para cimentar o seu lado da barricada. Basta ler alguma teoria sobre o assunto para perceber que em Portugal os verdadeiros fascistas, a certa altura, tornaram-se oposição a Salazar e à demasiado conservadora União Nacional. 


Serve isto para dizer que há um oportunismo na mecânica do hemiciclo para que a extrema-esquerda apelide de tudo e de todos de fascistas. Muito cuidado com as palavras. 
Sem imagem de perfil

De frar a 28.09.2020 às 23:06

O SEPARATISMO IDENTITÁRIO (separatismo-50-50) JÁ PECA POR TARDIO:
-» OS AFRICANOS CAGAM PARA O EUROPEU-DO-SISTEMA: vandalizar/derrube de estátuas, etc, etc, etc... pois os africanos sabem o óbvio: o europeu-do-sistema do presente é igual ao do passado: quer é fazer negociatas com abundância de mão-de-obra servil.
-» IDENTITÁRIOS CAGUEM TAMBÉM PARA O LEILOEIRO QUE NÃO GOSTA DE TRABALHAR PARA A SUSTENTABILIDADE (vulgo europeu-do-sistema do século XXI)!!!
.
.
-» São muitas as corporações (a dos políticos inclusive):
- que querem reformas antecipadas;
- que não gostam de trabalhar para a sustentabilidade
[nota: trabalhar para a sustentabilidade... não é ter (ou ter muitos) filhos... é sim, aceitar participar numa sociedade aonde são criadas as condições NECESSÁRIAS E SUFICIENTES para a sustentabilidade demográfica: acesso a barrigas de aluguer, acesso a bancos de óvulos, creches municipais a funcionar 24 horas por dia, etc];
- que querem negociatas envolvendo abundância de mão-de-obra servil;
- que querem leiloar tudo o que puderem a estrangeiros/naturalizados endinheirados... pois, e... garantindo o acesso a abundância de mão-de-obra servil os investidores vão pagar mais...
RESULTADO: estas corporações consideram os Identitários um alvo-a-abater.
.
.
Mais;
Os leiloeiros (europeu-do-sistemaXXI) condenam o esclavagismo/colonialismo praticado por europeus... não no sentido de se condenarem a eles próprios [nota 1: eles é que querem efectuar negociatas com abundância de mão-de-obra servil; nota 2: eles é que defendem a substituição populacional dos autóctones... tendo em vista a rentabilização de investimentos]... mas sim no sentido de... atingir/desmantelar os Europeus Identitários (pois é, as Intenções Identitárias são uma chatice para as suas negociatas).
.
Mais, os leiloeiros:
-1- acusam de «RACISTAS» a mão-de-obra servil que protesta afirmando o óbvio:
- "num planeta aonde mais de 80% da riqueza está nas mãos dos mais ricos, que representam apenas 1% da população, quem deve pagar a ajuda aos povos mais pobres é a Taxa-Tobin, e não a degradação  das condições de trabalho da mão-de-obra servil de outros povos";
-2- acusam de «RACISTAS» os povos-dissidentes.
{Exemplo: se a França do senhor Macron: exporta armas... que vão permitir com que a máfia do armamento lucre não apenas com a venda de armas, mas também com o acesso a recursos naturais de baixo custo (petróleo, etc)... mas mais... refugiados são deslocados para que investimentos (e para que povos: incluindo os franceses) possam ter acesso a abundância de mão-de-obra servil... mas mais... a França do senhor Macron quer que povos-dissidentes [ou seja, os povos que dizem «quem deve pagar a ajuda aos refugiados devem ser os países exportadores de armamento»] sejam considerados povos "RACISTAS", e alvo de sanções!!!...}
-3- etc.
.
.
---» Os Separatistas Identitários não estão interessados em ‘tiques-dos-impérios´... mas sim, em LIBERDADE (a liberdade de terem tempo de prosperar ao seu ritmo) isto é:
– todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta -» inclusive as de rendimento demográfico mais baixo, inclusive as economicamente menos rentáveis.
[ blog http://separatismo--50--50.blogspot.com/ ]
.
.
.
P.S.
Ao contrário dos africanos (e de outros aspirantes a donos-da-demografia: trata-se de pessoal que investe no caos... para ocupar e dominar novos territórios), os Identitários não estão interessados em 'corridas demográficas'... no entanto, todavia... estão interessados em sustentabilidade demográfica; nota:
—»» Promover a Monoparentalidade (sem ‘beliscar’ a Parentalidade Tradicional, e vice-versa) é evolução natural das sociedades tradicionalmente monogâmicas!!!
Explicando melhor:
– urge dar incentivos à disponibilidade emocional do indivíduo… isto é, ou seja, a SEXO, ORIENTAÇÃO SEXUAL, ESTADO CIVIL É IRRELEVANTE… importante mesmo é apoiar os indivíduos com disponibilidade emocional do indivíduo para criar/educar crianças!!!
-» ver blog: http://tabusexo.blogspot.com/

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Albino Manuel

    Este idiota apresentou-se primeiro como ambientali...

  • Anónimo

    princípios só no começo do ano

  • Anónimo

    Parece que em Liège ouviram o nosso Henrique Perei...

  • pitosga

    João Távora,Leia isto: El Vaticano dio a Afineevsk...

  • João-Afonso Machado

    O OE é uma bela representação tragico-cómica. Vai ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D