Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O bom socialista é generoso com o dinheiro dos outros

por José Mendonça da Cruz, em 21.03.20

Para os criados que noticiam nas televisões portuguesas Boris Johnson é um palhaço. Mesmo quando dedica 379 mil milhões de libras para apoiar a economia, nomeadamente para pagar 80% dos vencimentos de todos os trabalhadores de todas as empresas britânicas durante tempo indeterminado. Johnson não pretende reaver o que agora gasta, é tudo dado a fundo perdido, porque pretende que a economia desperte no dia imediatamente a seguir à pandemia.

Para os criados que noticiam nas televisões portuguesas não há como Costa, o seu verdadeiro herói. O Costa que ajuda a economia com o dinheiro dos outros: dos senhorios que têm que guardar os inquilinos no fim dos contratos, sejam eles faltosos ou não; das empresas que têm que preservar todos os postos de trabalho para obterem uns descontos ao fim de provas infindas de condicionalismos múltiplos, e desde que pertençam aos sectores que os socialistas julgam importantes.

E as regalias fiscais, o que são? São isto: pagas mais tarde, mas vais ter que pagar tudo até ao último cêntimo dê por onde der. É, no entanto, a primeira medida dos governos de Costa que não visa apenas o curto prazo. Aí está mais uma coisa que os criados podem celebrar.



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2020 às 23:44

"A geração mais bem preparada de sempre" é isto : lacaios untuosos e subservientes,  de  sólida e honesta ignorância e totalmente alerta à voz do dono...
Os que capricharam naquelas qualidades não se ficaram pelos "plateaux" televisivos, nada disso : estão naquilo que ,  por cá , passa por parlamento, ou , caso limite, no "governo"... 


JSP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2020 às 09:45

Ainda agora li (num desses jornais de reVerência) um dos "criados"  que refere a ajudar a sacudir a água do capote dos nossos governantes. Conseguiu, aquele lacaio, escrever sem uma única apreciação às medidas e actuação do governo, nada de nada. Tudo muito "supra-nacional" em grande estilo! Ah! Le grand Monde, le cosmolitisme é outra coisa!  Com frases deste calibre: "esperam-se as medidas da Europa"; "a Europa demorou a responder a esta crise"; " na Alemanha também e tal e tal... ; no Leste europeu que sim mas também... ; todos os países não sei quê... (Depois poupei-me a ler até ao fim).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2020 às 09:51

"Oxalá os líderes europeus estejam à altura dos extraordinários desafios que os esperam." Assim termina, fui ver, o tal artigo. Em grande, pois! 

E repare como serve como uma luva ao título deste seu post.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.03.2020 às 10:16

kosta é aprendiz de tudo
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.03.2020 às 11:06

Os conservadores de há 3 anos atrás eram a favor da austeridade, de o Estado não gastar dinheiro a mais.
Os conservadores atuais elogiam Boris Johnson por ele gastar dinheiro que o Estado britânico não tem.
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 22.03.2020 às 19:21

 Sofismazitos de pouca importância. E não são «os conservadores», são os liberais. E não é há 3 anos, é desde sempre que os liberais são a favor de que o Estado assegure o que deve - a defesa, a segurança... -  e não se meta onde não deve, nomeadamente que não gaste mal rios de dinheiro a alimentar clientelas e em actividades que os privados criam e gerem melhor com maior satisfação dos destinatários/utentes/consumidores.
E é por isso que os mesmos liberais podem agora elogiar os Estados que não andaram a sugar a economia para esbanjar com clientes e amigos, e dispõem agora de meios para as suas funções essenciais
Sem imagem de perfil

De marina a 22.03.2020 às 17:27

as" ajudas" de Costa mostram porque Portugal  está sempre na cauda de qualquer coisa desde que é governado por políticos profissionais e porque já vamos na 4º bancarrota a caminho da 5ª : só na cabeça de imbecis irresponsáveis   é que a triste ideia de contrair empréstimos para pagar salários ou atrasar pagamentos surge como boa , e  é isso que o Estado vem fazendo há anos a fio quando tem problemas ,   com o esperado resultado no fim , bancarrota.
Perfil Facebook

De Ricardo Abreu a 22.03.2020 às 19:57

A "micro-economia portuguesa" aguarda por qualquer benesse que o Costa venha a dar, foi assim, é assim e será assim depois da crise... por isso é normal não criticarem as medidas até agora proclamadas. Mãos cheias de nada que vão ser pagas por mais desemprego e mais precariedade.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.03.2020 às 14:43

Ainda está para vir o dia em que o socialismo governe bem onde quer que tenha assentado arraiais.
Prudência, parcimónia, sentido de serviço ao bem-comum, capacidade de antecipação de dificuldades, capacidade de criar ou incentivar a criação de riqueza, economia de meios, gastando onde é preciso e poupando para amanhã.
Numa palavra: 
Cigarras, sempre; formigas nunca!  

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Zé dos Grelos

    Não existe nenhuma pandemia, trata-se apenas de sa...

  • Anónimo

    os enormes holofotes sobre uma infeção que pode vi...

  • Anónimo

    A OMS não aconselhou o fecho de fronteiras no iníc...

  • Anónimo

    O autor do texto enxerga fora da caixinha. Parabén...

  • Anónimo

    para escapar ao golpe militar do familiardesfrizou...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D