Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O alarmismo não é a solução

por Miguel A. Baptista, em 11.08.21

Não tenho paciência para alarmismos. Quando era miúdo gostei muito da série “Era uma vez um homem”. Vi grande parte dos episódios e, sobretudo, li várias vezes os fascículos impressos.

O último fascículo dizia respeito ao futuro e apresentava um mundo atolado de lixo e guerra. O ano 2000 era uma espécie de ano da besta.

Pois bem, as visões mais catastrofistas não venceram, nunca a pobreza extrema foi tão baixa e há mais de cem anos que, por exemplo, o Tejo não estava tão limpo, até os golfinhos regressaram.

O facto de não ter pachorra para os angustiados “do fim do mundo” que transferiram aquilo que era a “salvação divina” para uma “salvação do planeta”, não quer dizer que seja adepto de relaxamento. Sou a favor de políticas ecologicamente responsáveis e no que respeita às alterações climáticas, mesmo que não haja consenso deve prevalecer uma política de prudência e precaução.

Agora, acho uma estupidez estar a encher as crianças de angústia e ansiedade com alarmismos. O “estado da arte” pode ser apresentado sem narrativas catastrofistas. Até porque um mundo cheio de seres ansiosos, medrosos e profundamente tristes talvez não valha a pena ser salvo.



7 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos a 11.08.2021 às 09:18

Tem razão. Mal comparado, o meu pai, que nasceu em 1910, viveu toda a vida angustiado por que, em criança, ouvia dizer aos mais velhos que Deus tinha dito "de mil passarás, mas de dois mil não passarás". Ele dizia que queria morrer antes do fim do mundo e morreu antes do fim do milénio.

Mas o meu pai era analfabeto e muita desta gente, que anda a meter medo às crianças e aos adultos ingénios, estudou para meter medo aos outros, para se tornar admirada e para levar a vida numa boa. Denunciar essa postura hipócrita é preciso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo 78 a 11.08.2021 às 10:32

O bom senso está relegado a minorias quase clandestinas.
Sem imagem de perfil

De Jota a 11.08.2021 às 11:14

Pessoalmente preocupa-me mais a poluição, pesca excessiva (ler sobre as frotas de pesca chinesas!), destruição de florestas sem reposição e outroas habitats, e eminente extinção de espécies do que as alterações climáticas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.08.2021 às 11:29

é matá-los a todos, aos ansiosos, medrosos e profundamente tristes, que só atrapalham com a sua ansiedade, medo e profunda tristeza.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.08.2021 às 16:56

Pois a mim, o que me está a provocar um grande pavor, pasmo, inquietação e uma grande tristeza é ver a destruição que ainda predomina, do homem pelo seu semelhante - isso é que mesmo alarmante...
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 11.08.2021 às 17:40

Os profetas do apocalipse sempre foram uma praga. Alguns factos que importa referir para além do conhecido crescimento populacional:

a) nos últimos 50 anos a taxa de natalidade global reduziu-se a metade

Fertility Rate - Our World in Data

by M Roser · 2014 · Cited by 78 — Over the last 50 years the global fertility rate has halved. ... 


b) as contagens de espermatozóides estão a diminuir há décadas
[Evolution of male fertility in the last twenty years] - PubMed...

by J Auger, 1997, Cited by 10 — After the meta-analysis by Carlsen et al. (1992) showing a decline in human sperm count over the last 50 years...


c) a produtividade agrícola por unidade de área tem vindo a crescer há decadas
"U.S. average corn yields have increased from approximately 1.6 tonnes/ha in the first third of the 20th century to today's approximately 9.5 tonnes/ha. "



Agora, algumas das previsões eco-apocalípticas dos últimos 60 anos:


1. 1967: Dire Famine Forecast By 1975
2. 1969: Everyone Will Disappear In a Cloud Of Blue Steam By 1989 
3. 1970: Ice Age By 2000
4. 1970: America Subject to Water Rationing By 1974 and Food Rationing By 1980
5. 1971: New Ice Age Coming By 2020 or 2030
6. 1972: New Ice Age By 2070
7. 1974: Space Satellites Show New Ice Age Coming Fast
8. 1974: Another Ice Age?
9. 1974: Ozone Depletion a ‘Great Peril to Life (data and graph)
10. 1976: Scientific Consensus Planet Cooling, Famines imminent
11. 1980: Acid Rain Kills Life In Lakes (additional link)
12. 1978: No End in Sight to 30-Year Cooling Trend (additional link)
13. 1988: Regional Droughts (that never happened) in 1990s
14. 1988: Temperatures in DC Will Hit Record Highs
15. 1988: Maldive Islands will Be Underwater by 2018 (they’re not)
16. 1989: Rising Sea Levels will Obliterate Nations if Nothing Done by 2000
17. 1989: New York City’s West Side Highway Underwater by 2019 (it’s not)
18. 2000: Children Won’t Know what Snow Is
19. 2002: Famine In 10 Years If We Don’t Give Up Eating Fish, Meat, and Dairy
20. 2004: Britain will Be Siberia by 2024
21. 2008: Arctic will Be Ice Free by 2018
22. 2008: Climate Genius Al Gore Predicts Ice-Free Arctic by 2013
23. 2009: Climate Genius Prince Charles Says we Have 96 Months to Save World
24. 2009: UK Prime Minister Says 50 Days to ‘Save The Planet From Catastrophe’
25. 2009: Climate Genius Al Gore Moves 2013 Prediction of Ice-Free Arctic to 2014
26. 2013: Arctic Ice-Free by 2015 (additional link)


("50 years of failed doomsday, eco-pocalyptic predictions; the so-called ‘experts’ are 0-50"  https://www.aei.org/carpe-diem/50-years-of-failed-doomsday-eco-pocalyptic-predictions-the-so-called-experts-are-0-50/
https://cei.org/blog/wrong-again-50-years-of-failed-eco-pocalyptic-predictions/) 


O que posso afirmar é que há pessoas que acreditam piamente nas previsões catastróficas. Umas querem atenção, outras reconhecimento, outras são apenas idiotas (in)úteis. Mas há quem não acredite e pretenda apenas ganhar dinheiro a vender a banha da cobra que nos vai salvar da catástrofe. Essas pessoas precisam que os outros acreditem na catástrofe iminente porque só assim ganham dinheiro e quanto mais ansiedade provocarem, melhor.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.08.2021 às 18:29

Quanto mais angustiaveis e vacindas, mais facilmente manipulaveis. O sonho molhado dos politicos sempre foi ter na mão a proxima geração,  como o Mao Tse Tung tinha o seu exercito de imberbes que giravam as rodas da revolução cultural passando por cima de pais e avós a quem de nunciavam como contrarevolucionarios.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Francisco

    Neste cenário apresentado, o picanço das perspecti...

  • Elvimonte

    Mas quem violou a senhora e em que país foi ela vi...

  • Anónimo

    É impressionante e assustador esse relato, mas não...

  • Anónimo

    Não é preciso perder tempo com essas questões _ me...

  • Anónimo

    Esta corte pomposa de pedantes pensa sempre em gra...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D