Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eu compreendo todas as Isabel Moreira tão bem como compreendi todos os Sérgio Sousa Pinto. Perante o vazio de ideias da esquerda, perante a sua venal opção por um capitalismo de estado que enriquece alguns e leva todos à falência (mas de que nunca se arrepende), perante a vacuidade do credo «social» e «para as pessoas», eu compreendo bem que optem por se pôr em bicos dos pés fracturantes. Foi o aborto, é a co-adopção, há-de ser a eutanásia e, depois, a bestialidade, porque, no fim de contas, também pertence ao «mundo dos afectos». E compreendo bem que venham sempre exaltados e aos gritos, apodando de bárbaros todos os que os contrariem e de retrocesso civilizacional todos os caminhos diferentes. Estar num beco sem ideias produz estes destemperos obsessivos.

Desta vez, foram travados.

Apesar de uma trapalhada que se deveu sobretudo à interpretação abusiva que alguns deputados centristas e social-democratas fizeram do grau de liberdade que os eleitores (não) lhes dão, apesar da trapalhada que corrigiu essa trapalhada original, os «fracturantes» foram travados. Podem gritar e esbracejar, invocar bullyings e inconstitucionalidades, mas foram travados.

Agora, convém corrigi-los.

Não, ao contrário do que diz Isabel Moreira, a «esta Assembleia» não foi outorgado um mandato sem limites ou contornos . O povo -- os eleitores -- vota em programas e práticas políticas. Talvez compreenda com um exemplo simples: nem os deputados do PCP representariam mais o seu eleitorado se, de súbito, perfilhassem Hayek, nem os deputados do PSD representariam mais o povo se, repentinamente, perguntassem «Que fazer?» e adoptassem o ideário leninista. É o mesmo com a co-adopção, para cuja aprovação não tinham nem pedido, nem apoio, nem mandato, nem licença.

E não, ao contrário do que diz Paulo Rangel, os deputados não são livres nestas «questões de consciência». O que vale para os eleitores é, repito, o programa e a prática política do partido por que foram eleitos. A «consciência» dos deputados não vale mais do que a consciência de quem os elegeu, e a quem eles não se apresentaram individualmente, e que não os conhece nem tem que conhecer enquanto o sistema eleitoral for este.

Contam Moreira, Pinto, Rangel, Leal Coelho e todas as declarações de voto contra o referendo da co-adopção com o geral apoio da imprensa? Sim, contam com uma campanha unanimista, saloia e revoltante. Deliciem-se com a cobertura dessa imprensa pouco séria, manipuladora, obscenamente parcial, anti-democraticamente tendenciosa, indignamente omissa em toda a opinião que contradiga a festa. Entretanto, foram travados.


9 comentários

Imagem de perfil

De S. a 18.01.2014 às 19:33

Assim de repente: sabe o que é a co-adopção? Sabe o que significa e em que contextos é aplicada? É que isto é apenas uma questão de titular realidades já existentes, de dar cobertura jurídica a uma realidade que existe e com a qual convivemos. Só por curiosidade: parece-lhe bem deixar uma criança que viva com duas mães numa instituição porque a única mãe que o Direito lhe reconhece morreu?

Antes que se antecipe, não, não sou de esquerda. Sou uma daquelas - como é que diz? - "unanimistas" sociais-democratas que achou de uma nobreza sem nome a Dep. Teresa Leal Coelho ter abandonado a sala no momento da votação e que subscreveu os fundamentos das declarações de voto. E, olhe, curiosamente e já que aqui estamos, também acho que o que aconteceu ontem foi um "retrocesso civilizacional".

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D