Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não é o orçamento quem mais ordena

por Jose Miguel Roque Martins, em 13.10.20

O orçamento será o grande tema de discussão nas próximas semanas. Como a nossa divergência sistemática com a Europa demonstra, não é o orçamento quem mais ordena. São sobretudo os atropelos ao Mercado livre e á falta de eficiência como se gastam os recursos que condicionam o nosso progresso.

Gostei no entanto de uma medida, o aumento do subsidio de desemprego. Não só ampara melhor, os muitos, que ficarão desempregados mais tempo, como vai introduzir uma pressão adicional ao Estado para acabar com o desemprego.

Com sorte, talvez se comece a refletir  nas causas do desemprego e como combate-lo com eficácia: através do desenvolvimento económico e sem  salários mínimos e outras restrições que condicionam o emprego.

 



3 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.10.2020 às 10:23

cada vez mais pobres
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.10.2020 às 18:20

E o controlo de todas as Instituições continuam. Já somos uma autocracia? A caminho de um Estado totalitário? Pretendem o governo e a Min. da Justiça, nomear um Procurador Europeu que entre outras funções, TAMBÉM  "terá um papel decisivo na investigação de fraudes com fundos europeus, conforme se lê.
Mas leia, JMRM:


https://www.publico.pt/2020/10/13/opiniao/opiniao/senhora-ministra-justica-nao-deite-areia-olhos-1934985.


(Quem não tiver acesso ao Público, pode ler o mesmo artigo de Paulo Rangel, no blog  "Portadaloja" de 13 de outubro, com o título: 
"Senhora Ministra da Justiça: não nos deite areia para os olhos" )








Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.10.2020 às 07:13

Continua a falta de transparência em todas as acções deste governo. O ambiente que se respira é sempre de suspeição, em tudo há sempre uma manobra, tudo tem o selo da irregularidade. Todos os dias há um novo "caso". Mas depois de se ler isto, percebe-se este "modus operandi"  que é sempre o mesmo - quem se mete com o PS...


Um Júri Internacional, nomeado pela COMISSÃO EUROPEIA  decidiu que a candidata Portuguesa mais qualificada para ocupar as funções de Procuradora Nacional na Procuradoria Europeia seria a Procuradora Portuguesa Ana Carla Almeida. Mais uma vez, num concurso público português, escolheu-se a discriminação em prejuízo do mérito do candidato! Ana Carla Almeida tem no seu currículo profunda experiência no DCIAP-Departamento Central de Investigação e Acção Penal. Nos tempos mais recentes esteve a liderar o famoso processo das “golas anti-fumo”. Todavia, o Governo Português, e em particular a Ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, decidiram que quem deveria ocupar o cargo seria o Procurador José Guerra. Como referiu e bem o movimento Iniciativa Liberal em 10 de Agosto de 2020 (...) “José Guerra tornou-se conhecido depois de ter sido nomeado pelo Governo Sócrates para o Eurojust, órgão que estabeleceu a ligação entre as autoridades portuguesas e inglesas na investigação ao caso Freeport." 

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D