Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nada fácil

por Corta-fitas, em 09.04.20

O meu respeito por epidemiologistas e demais especialistas está no chão. Para além de senso comum e um razoável domínio do óbvio,  não oferecem nada. Como os futebolistas, apenas nos lembram que prognósticos só no fim do jogo.

A OMS não aconselhou o fecho de fronteiras no início da epidemia na China, possivelmente o único momento em que a Pandemia podia ter sido contida. A opacidade da sua informação sobre ensaios clínicos em curso encoraja os anúncios de curas milagrosas e não dá perspectivas reais quanto à possibilidade de soluções no medio prazo. Um desastre.

Tenho pena dos políticos no poder.  Mesmo os que estão agora a fazer boa figura não conseguem saborear o momento, já sabem o que vem a seguir: quando a conta chegar, todos vão achar que a sua parte é excessiva. E os heróis de hoje passarão rapidamente ás bestas de amanhã.

Os Governos não têm a coragem de dizer que a saúde a qualquer custo ainda não é possível, não têm informação confiável e contam apenas com caminhos alternativos com custos colossais. Nada a que não devessem estar já habituados: decidir é sempre escolher entre opções alternativas e perder sempre alguma coisa por isso. Todos os anos morrem cidadãos por falta de cuidados médicos adequados por falta de investimento nos serviços de saúde.  O que agora é substantivamente diferente são os maiores números de mortes e os enormes holofotes sobre uma infeção que pode vitimar qualquer cidadão. A atenção da população assustada está ao rubro e as (naturais) insuficiências e incapacidades do sistema de saúde e limitações orçamentais, em breve tornar-se-ão evidentes. Um problema.

Usando de optimismo, acredito que a inteligência e bom senso dos governantes seja posta ao serviço de todos, no reconhecimento que não há solução para esta trapalhada, em que os custos materiais, sociais e humanos para a sociedade e para quem decide, miraculosamente desapareçam.

José Miguel Roque Martins
Convidado Especial*

* As opiniões manifestadas nos textos de convidados com a assinatura "Corta-fitas" só comprometem os seus autores.



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2020 às 15:19

O autor do texto enxerga fora da caixinha. Parabéns pela ousadia!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2020 às 16:08

A OMS não aconselhou o fecho de fronteiras no início da epidemia na China

Sim, mas toda a gente, em todos os países, no princípio da epidemia menosprezou-a e, mais tarde, pelo contrário, sobreavaliou-a.

Tanto podemos criticar a OMS, como as autoridades chinesas, como as autoridades italianas, como as autoridades portuguesas: todas elas no início desprezaram a epidemia, para mais tarde passarem a dar-lhe demasiada (a meu ver) importância.

Ninguém aprendeu com os erros dos outros, todos copiaram os erros dos outros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2020 às 16:21

os enormes holofotes sobre uma infeção que pode vitimar qualquer cidadão

Isto não é verdade, não vitima qualquer cidadão.

O cancro sim, é uma doença que pode vitimar qualquer um, a qualquer momento.

A infeção pelo coronavírus quase só vitima idosos e/ou pessoas com outras patologias. A generalidade das pessoas, com menos de 60 anos, não fumadoras e razoavelmente saudáveis, tem uma probabilidade basicamente nula de ser vitimada pelo coronavírus. Pode certamente contraí-lo, mas livrar-se-á dele com razoável facilidade.
Sem imagem de perfil

De Zé dos Grelos a 09.04.2020 às 18:18

Não existe nenhuma pandemia, trata-se apenas de sabotagem económica
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.04.2020 às 20:33

500% de acordo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2020 às 22:11

"Os Governos não têm a coragem de dizer que a saúde a qualquer custo ainda não é possível..."

Mas a Saúde a baixo custo para todos era possível.

Como?


Acabando com as despesas públicas perfeitamente desnecessárias, duplicar os impostos em artigos claramente sumptuários e aplicar severas multas às infracções graves a certas leis:
 
1 - Reduzir o nº de funcionários públicos e passarem estes a fazer 40 horas de trabalho semanais.
2 - Ninguém, em Portugal poder auferir, mensalmente, MAIOR VENCIMENTO que o Sr. Presidente da República.
3 - Abolir todas as subvenções para todas as festas: Festas da Cidades, Passagens de Ano, Carnavais, etc.,etc.
4 - Reduzir ao mínimo tudo o que é subsídios para pessoas que, sendo válidas e tendo saúde, actualmente os recebem sem nada retribuírem ao Estado.
5 - Fomentar as indústrias relacionadas com a agricultura, as pescas, a pecuária e a silvicultura de modo a ocupar toda a mão-de-obra que, actualmente está  disponível.
6 - Perseguir e punir severamente todos os passadores de droga.
7 - Triplicar os impostos relativos ao consumo do tabaco, bebidas importadas e brinquedos de elevado preço.
8 - Obrigar toda a população prisional que tenha saúde e esteja em boas condições de trabalhar, a produzir a maior parte dos alimentos que consome em quintas devidamente preparadas para o efeito.
9 - Nenhum cuidado de saúde devia ser totalmente gratuito para ninguém: as Taxas Moderadoras deviam ser revistas em função dos rendimentos, mas nunca reduzidas a zero.
10 - Aumento drástico das multas por infracções graves e muito graves do Código da Estrada.
11 - Aplicar um imposto a todos os donos de câes que frequentem as ruas das cidades. Continua a ser vergonhoso ver os locais públicos com imundícies de cão cujos donos não limpam.
12 - Fomentar a exportação de todos os artigos nacionais com boa aceitação no Estrangeiro, dando especial relevo à criatividade nacional, na investigação científica,  nas artes e nos inventos promissores.
13 - Combater com DETERMINAÇÃO E EFICÁCIA todas as formas de corrupção,  sobretudo a começar na Administração Pública.
15 - Reduzir substancialmente o nº de Deputados e suas enormes regalias e abolir todas as subvenções sigilosas atribuídas aos funcionários superiores do Estado.
16 - Reduzir drasticamente os salários de muitos dos servidores das estações públicas de Televisão e Rádio.


    
 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.04.2020 às 20:34


Até me vieram lágrimas. António de Oliveira Salazar fez, mais ou menos, isso.
ao
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 11.04.2020 às 04:28

Há razões para crer que a China atuou intencionalmente para enganar o resto do mundo com ajuda da OMS.
O Diretor -Geral da OMS é amigo de XI JIPING e foi guerrilheiro marxista/maoista na juventude
Parece que o amor a pequim se manteve, ao contrário de outros.
1- A China cancelou os vôos internos da e para a província de Hubei muito antes da proibição para e do exterior. Foi assim que a Itália se tornou no 1º país estrangeiro com problemas graves: basta conferir os feiras conferências negócios de italianos nesse período: os jornais italianos sabem.
2- Os médicos que detetaram logo em  dezembro e janeiro um vírus estranho em doentes no hospital central de Wuhan foram presos; se o objetivo era combater um novo vírus então deveriam começar a estudar a nova ameaça. 
3- No dia 15 de janeiro de 2020 a nossa DGS afirmou sorridente que o vírus não viria para portugal porque não se transmitia entre humanos; ora esta informação só poderia ter sido dada pela OMS proveniente da China; mas nessa data já os chineses sabiam da transmissão inter humanos.


por fim: os números de mortes e infetados que a china vende a cérebros mais encolhidos é absolutamente ridículo.
Eles fecharam e cercaram literalmente várias cidades com milhões de habitantes: Wuhan tem 12 milhões.
Só uma situação muito grave levaria a esta medida, não porque o regime instalado na cidade proibida se preocupasse assim tanto com o seu povo; mas porque implicava uma quebra abrupta da produção económica.
Ainda agora os cidadãos de Wuhan fazem filas enormes para receberem as cinzas dos familiares mortos.
Estima-se que foram distribuídos 45 mil caixões só para Wuhan: fontes da cidade revelaram para Hong Kong.
Mais os falecidos cujas cinzas estão a ser dadas aos familiares aponta para perto de cem mil só em Wuhan......
Sem imagem de perfil

De Buiça a 11.04.2020 às 19:32

A xenofobia vai curar a gripe?
A China encerrou a provincia de Hubei a 23 de Janeiro. Foi tarde e por pressão da sociedade chinesa, não de uns patetas quaisquer do outro lado do mundo. A partir daí tem colocado todo o seu ilimitado poder na defesa da sua população e tentado ajudar outros. Os mortos têm familia, nenhum governo ganha nada em mentir no numero de mortos. Embora haja problemas de contagem em todos os países.
Na OMS não há 1 pessoa a tomar todas decisões.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • henrique pereira dos santos

    Especialista em eucaliptos? Não tenho essa ideia.

  • Esteves

    Secretario de estado ? EnganoO andre é candidato ...

  • Esteves

    "Asneira. Já houve no mundo montes de epidemias qu...

  • Esteves

    cairem de um andaime, têm covid... sao contabiliza...

  • Esteves

    O andre nao se rege pela natureza... a natureza re...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D