Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ACosta-CavacoSilva.jpg

Aí está o Governo que sai do sonho de António Costa. O xeque-mate resultou. Estava escrito nas estrelas. 

A esquerda está desnorteada. Já só lhe resta Cavaco Silva para exercitar o seu natural papel de oposição. Mas mesmo isso vai acabar em Janeiro. E depois, em quem vai bater o PCP e o Bloco de Esquerda? No Carlos Costa? No futuro presidente? Na oposição?

Vamos ao Governo de Costa, que é um verdadeiro jogador de xadrez na política:

Há muitos ex-governantes de Sócrates (o primeiro-ministro incluído): Augusto Santos Silva, Vieira da Silva, Capoulas Santos e Pedro Marques.

Nota-se uma preocupação com as minorias na composição do elenco governativo.

Há quatro mulheres. 

Há muitos académicos, muitos amigos de António Costa, e muitos políticos. 

Na Justiça? Temos a representante da melhor família de Angola: Uma eficiente procuradora há mais de 30 anos, que ocupou nos últimos oito anos um dos cargos mais importantes do Ministério Público, como procuradora-geral distrital de Lisboa, responsável pelo maior dos quatro distritos judiciais do país. Foi pioneira ao criar um site onde se reporta diariamente a actividade do Ministério Público. 

Próxima de José Eduardo dos Santos.

Para as Finanças? O Centeno, claro. Mário Centeno leva consigo Ricardo Felix Mourinho.

Para a Economia? Manuel Caldeira Cabral, claro. Um parente do Dom Duarte no Governo socialista. Economista e académico da Universidade do Minho. Era próximo de António José Seguro.

Estes dois economistas eram mais do que esperados, pois são considerados os melhores quadros na esfera do PS.

Para os Negócios Estrangeiros? O "amigo" do Sérgio Figueiredo (chamou-lhe uma vez num artigo “O ayatollah de Barcarena”): Augusto Santos Silva (ainda acabarão amigos e aos abraços). A pasta de Santos Silva ganhou importância pois os Assuntos Europeus ficam no Ministério dos Negócios Estrangeiros. O tema Europa passa para as mãos dos Negócios Estrangeiros, o que parece ser um sinal de desvalorização dos assuntos europeus. Margarida Marques será secretária de Estado dos Assuntos Europeus.

O Mar fica com Ana Paula Vitorino (a "amiga" - espero que se perceba a ironia - de Armando Vara). A ex-senhora dos transportes passa a governar sobre os mares.

De entre as amigas do Primeiro Ministro, constam a Constança Urbano de Sousa que será ministra da Administração Interna e Maria Manuel Leitão Marques que terá a tutela da Presidência e da Modernização Administrativa - levando consigo como secretária de Estado, Graça Fonseca. Ambas são colaboradoras de sempre de António Costa.

Eduardo Cabrita fica como ministro adjunto e é a primeira vez que é Governo. Grande amigo de Vitalino Canas.

Eduardo Cabrita é casado com a ministra Ana Paula Vitorino.

A Defesa foi entregue a Azeredo Lopes, que liderou a Entidade Reguladora para a Comunicação Social. Foi porta-voz da candidatura de Rui Moreira à autarquia do Porto. Será agora o sucessor de Aguiar-Branco na Defesa. 

Miguel Prata Roque secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e Mariana Vieira da Silva (filha do ministro com o mesmo nome) secretária de Estado Adjunta do primeiro-ministro.  

O jurista Miguel Prata Roque, apontado como secretário de estado da presidência do Conselho de Ministros, é o advogado de José Sócrates na providência cautelar interposta contra o CM e a CMTV em relação à publicação de notícias sobre a Operação Marquês.

António Costa jogou em quase todas as frentes. Reparem, pôs o advogado que assina o processo que proíbe o Correio da Manhã de publicar notícias sobre a Operação Marquês e ao mesmo tempo um ex-presidente da ERC vai para o Governo.

O Ministério do Planeamento e Infraestruturas, o ministério que mais caro costuma ser aos socialistas (keynesianos), vulgo Obras Públicas. Fica com Pedro Marques (não Lopes). 

Este economista, que foi secretário de Estado da Segurança Social entre 2005 e 2011, foi um dos responsáveis pela reforma da Segurança Social de 2007, quando o ministério era liderado por Vieira da Silva. 

O meramente político Carlos César será um “super” líder parlamentar.

Diz o Expresso que a ligação institucional entre o Palácio de São Bento e a residência oficial do primeiro-ministro caberá ao secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos (foi por pouco que não apanhámos com o outro... ufa...), também representa qualquer coisa, mas não me lembro bem o quê.

Vieira da Silva volta ao Trabalho e Segurança Social e Capoulas Santos volta à Agricultura.

O ministro da saúde Adalberto Campos Fernandes, ex-administrador do Hospital de Santa Maria, será ministro da Saúde (já confirmou!)

Há dois génios académicos no Governo de António Costa: Tiago Brandão Rodrigues, investigador bioquímico, ocupa a pasta da Educação e Manuel Heitor, professor catedrático do Técnico, antigo secretário de Estado de Mariano Gago, fica com a Inovação, Ciência e Ensino Superior. É a quota dos oficialmente inteligentes.

O Ambiente (renomeado Ministério do Ambiente e Mobilidade) será entregue a João Matos Fernandes, que ocupava até aqui a presidência das Águas do Porto. Isto não será incompatível? Este é o único gestor do Governo.

E a cultura? Essa deram a João Soares, o filho do fundador do PS.

Este patchwork quase levava para o poder alguém de direita, ou um ex-banqueiro, só para que todas a forças de poder estejam representadas. Suspeito que António Costa ainda pensou nisso. Mas não se atreveu a tanto.

Latest news: António Costa acaba de integrar no seu executivo, uma secretária de estado cega: Ana Sofia Antunes. Muito bem!

São Bento já deve estar a preparar uma rampa para handicapé, como num célebre filme do Woody Allen onde o retrato de um homem perfeito era loiro, musculado, fazia ginástica todos os dias, com voz aveludada, e a sua casa perfeita à beira mar tinha uma rampa para cadeirinhas de roda.

Autoria e outros dados (tags, etc)



35 comentários

Sem imagem de perfil

De a a 25.11.2015 às 09:16

Acho estranho o PCP não fazer comentários tipo
 a ministra da justiça é escurinha...
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 14:51

???????????????
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2015 às 11:00

E tem algum problema com isso?
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 11:10

vocês são um espetáculo


fosse qual fosse o governo vocês arranjavam sempre críticas não era?


saibam que perder e ganhar faz parte da democracia, agora perderam, mas o povo português teve que gramar 4 anos de ataques aos seus direitos laborais e sociais e foi muito paciente.


vocês ao fim de poucas horas já estão a rasgar as vestes
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 25.11.2015 às 11:56

Desculpe interrompê-lo, mas ainda não começámos as greves e as manifs e já se está a queixar!
Não, falando a sério, creio que será o comunista e os seus amigos a fazer essas greves e manifs. Como em 2011, lembra-se?


Acredite, pela parte que me toca, assisto a isto tudo com a maior curiosidade e expectativa. Se não perspectivasse piores momentos para todos os portugueses, diria sinceramente: com a maior diversão.
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 16:20

Portanto, segundo o seu pensamento "as" greves (realço a universalidade do artigo) são ilegítimas, bem como "as" manifestações (subentendo que todas, a gramática não engana)
Talvez fosse melhor suspender a democracia ilegalizar a CGTP, assim já ninguém se incomodava, já não se fazia barulho, estava tudo quietinho. Só que os 4 anos de autoritarismo e neo-liberalismo acabaram, pormenor relevante.
O Partido Comunista pode agora deixar a sua marca na governação e talvez as pessoas das classes pobres e médias passem a viver um pouco melhor; talvez tantos jovens não sejam forçados a emigrar e voltem a ter esperança em Portugal. Talvez os direitos adquiridos em décadas de luta possa ser repostos. Talvez os funcionários públicos sejam tratados como merecem e os rendimentos saqueados em nome da troika, indo além da mesma, sejam repostos. E com maior poder de compra a economia possa finalmente arrancar.
Sem imagem de perfil

De JP a 25.11.2015 às 18:16

Aparentemente não há limite para a saga de hipocrisia que vem aqui diariamente descarregar. Também havia "CGTPs", Marios Nogueiras mais escória afim e essa sua "Democracia" lá nos países onde foi praticado o regime que você defende e apoia? E as pessoas que 'emigravam' para o outro lado do muro de Berlim? Se calhar devia ser por estarem fartos do paraíso na terra que havia do lado Este do muro.


O PC vai deixar marca no Governo? Mas não deve ser cá em Portugal de certeza, é que ainda recentemente voltou a confirmar que não tenciona assumir responsabilidades de governação, aliás faz hoje quarenta anos que deixou de as ter e limita-se a ser um partido de protesto ou seja inútil.


Certos funcionários públicos "para terem o que mereciam" e que se calhar é o seu caso como o de outra comunalha que conheci que diz/dizia que 'trabalhava' no Estado, deviam ter o salário cortado a metade ou um terço, e mesmo assim nem isso justificavam.


Depois quando o voltarem a confrontar com a sua hipocrisia não se esqueça de se armar em diácono da educação.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 25.11.2015 às 18:18

É o que eu digo!
Vocês vivem de comer as palavras dos outros e impingirem os restos ao povo!
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 19:23

só fascistas...


qual o partido da solidariedade e da democracia? e da liberdade? o partido que está sempre ao lado dos trabalhadores, dos desempregados, dos jovens? dos funcionários públicos, sem os quais o Estado paralisava e tão desprezados são pelo pensamento único que o miserável governo de direita impôs?


e qual o partido da cultura, que organiza anualmente uma festa totalmente plural, aberta a todos, fenómeno que nenhum partido pode igualar.


qual o partido que defende a escola e a saúde públicas, acesíveis a todos, mesmo aos sem recursos? que defende os direitos das mulheres, dos homossexuais, que não tem preconceitos contra quem é diferente?


qual o partido que tem obra feita em tantas e tantas autarquias, que tem os deputados mais bem preparados e profissionais do parlamento?


esse partido é o PCP, ao qual muito me orgulho de pertencer, o partido que não tem vergonha de se dizer anti-fascista, contra o neo-liberalismo, contra as privatizações e respectivos despedimentos. contra o trabalho sem direitos e sem regras, a favor do emprego justo e pago dignamente.


um país em que os trabalhadores não têm direitos é um país com os cofres cheios mas com a população na miséria, como sonhava e fazia Salazar. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2015 às 23:14

E o PCUS também. O sol da terra como dizia o Barreirinhas que era um grande defensor dos homossexuais.
Sem imagem de perfil

De JP a 26.11.2015 às 08:08

Ai o PCP defende isso tudo? E como é que propõe que se pague? Pelo que se sabe, a posição oficial do PCP é atirar a divida para debaixo do tapete e fazer de conta que não existe. O PCP até pode defender isso tudo, a verdade é que não se responsabiliza pelas consequências, encargos e problemas que isso causa.


Em que é que o PCP contribui para o desenvolvimento de Portugal?



Qual é o pais desenvolvido onde há/houve um governo comunista? Diga um só.


Qual é o pais desenvolvido, cuja Constituição dá esses "direitos adquiridos" em que você se viciou todos de borla e protege gente parasita e acomodada?


E o PCP detém a patente da defesa dos trabalhadores por acaso? Dizer que o PCP é o partido que defende os trabalhadores, alem de falso até é uma ideia que desafia a lógica já que as medidas que o PCP propõe (e só não faz pior por que não pode) acabam por gerar desemprego. 


Explique lá como é que o PCP é o partido da "Democracia" e da "Liberdade" quando defende princípios e regimes totalitários? Qual foi o partido em Portugal, que logo depois do 25 de Abril quis substituir uma ditadura por outra? Responda lá a isto que nunca responde e foge sempre.


O PCP tem os deputados mais bem preparados??? Porquê? Por que você quer? Por causa da vozearia varina que fazem no Parlamento? Do lote de imbecilidades que habitualmente por aqui escreve, essa ficou no topo.


Portugal tem a população na miséria? Ainda assim consegue e não é graças ao comunismo de certeza, ter um nível de vida largamente superior aos que havia em qualquer pais onde o comunismo foi praticado. E sabe porque é que lhe respondo? Porque sabe sempre bem atirar-lhe com estas verdades à cara e confronta-lo com a sua hipocrisia.
Sem imagem de perfil

De comunista a 26.11.2015 às 10:17

sem resposta devido ao tom e conteúdo ordinário, e também porque não tenho paciência para responder a perguntinhas da primária.


desculpe se interrompo a sua leitura do Diabo
Sem imagem de perfil

De JP a 26.11.2015 às 12:03

Não responde porque não tem resposta e porque vê o mundo a preto e branco. Ontem não respondeu porque desconfio que o perfil que descrevi no comentário, lhe assenta que nem uma luva.
Sem imagem de perfil

De comunista a 28.11.2015 às 11:05

beijinhos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.11.2015 às 19:42

Do Diário? Não, não leio. Nem o Avante!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.11.2015 às 20:34

http://observador.pt/especiais/os-dias-de-cunhal-em-moscovo/
Sem imagem de perfil

De JP a 25.11.2015 às 11:56

Vá mas é lavar a boca antes de falar em Democracia. Os países onde houve o regime que você defende eram realmente bastiões da Democracia, "dos direitos laborais", "sociais", dos sindicato-o-parasitas e das manifestações. Também lá devia haver a cultura do Sacro-Santo "direito-adquirido" que dá a uns tudo sem que tenham de fazer por nada, deixando para os mais novos a conta. Foi nisto que escumalha como você se viciou. A sua máxima resume-se muito a isto: Enquanto eu for vivo, para mim tem que haver tudo 'à conta' (sob a capa do 'direito adquirido'), quem vier a seguir que se dane. E que pague.
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 16:13

sem resposta devido ao tom e conteúdo ordinário
Sem imagem de perfil

De JP a 25.11.2015 às 17:43

E desde quando é que gente como você merece respeito?
Sem imagem de perfil

De comunista a 25.11.2015 às 18:05

vindo de um fascista, sinto essa frase como um elogio.


vê como se pode falar sem descer de nível?


não, acho que não vê
Sem imagem de perfil

De JP a 25.11.2015 às 18:35

Já cá faltava a lógica mentecapta do costume: quem não é igual, é fassista. Limitação típica de um chimpanzé do PC (passe a redundância).


O seu problema não é de 'nível'. É limitação, hipocrisia e a cultura do parasitismo em que você se viciou e que para a manter não hesita nem por um momento em condenar as gerações seguintes a pagarem a sua chulice. 
Sem imagem de perfil

De comunista a 28.11.2015 às 11:07

sem resposta, devido ao tom e conteúdo primitivo do comentário
Sem imagem de perfil

De JC a 26.11.2015 às 11:16

Agora "vocês" perderam???
"Vocês", como se isto fosse um jogo de futebol...


Falamos de partidos politicos, e, nessa medida, pensava que a Coligação PSD/CDS tinha ganho as eleições...
Mas devo estar baralhado.
Desde que há eleições após a revolução de 25-4, esta foi a primeira vez em que ficar em primeiro com maioria relativa significa perder.
Ganhar agora significa conseguir a maioria de deputados no parlamento.

Bons tempos, em que o PS de Guterres e de Sócrates ainda conseguiam ganhar eleições com maiorias relativas.
Bons tempos, aliás, aqueles em que ainda existia o conceito de maioria relativa, por contraposição com o de maioria absoluta.


Este triste deste comunista, que nem sabe o que é o comunismo - ou então sabe e é um anti-democrata estalinista aqui infiltrado - fala em nome do povo como se os 10% que o PCP arrecadou lhe permitisse ser a voz do tal "povo"...
Sem imagem de perfil

De comunista a 28.11.2015 às 16:48

está baralhado, porque a maioria do povo português votou em partidos de esquerda.
temos mais deputados.
temos uma maioria parlamentar.


pode-me chamar nomes, que é o modo de expressão de quem não tem argumentos.


é para o lado que eu durmo melhor
Sem imagem de perfil

De Lufra a 25.11.2015 às 11:51

25 de Novembro pode ser sempre que o homem quiser!
Sem imagem de perfil

De Lufra a 25.11.2015 às 11:55

Hoje é o decimo quarto dia!
Sem imagem de perfil

De ze luis a 25.11.2015 às 12:22

Pois, mas o problema desta gente é sempre, sempre, a falta de gestores e a abundância de "políticos". Estes anunciam que prometem, os gestores percebem o que falta.
Daí termos muitos políticos e poucos ou nenhuns governantes.
O fado tuga que leva ao abismo.
Muitas cigarras e poucas formigas.
Tristeza. Mas nenhuma surpresa.
Bem visto pela MTA
Sem imagem de perfil

De Ali Kath a 25.11.2015 às 13:36

na opinião de muitos democratas
'o social-fascista de merda, onde estavas no 25.xi?'
Sem imagem de perfil

De zazie a 25.11.2015 às 13:43

Nem merece a pena perder tempo com estes. A bancarrota vai tratar da saúde aos portugueses.
Sem imagem de perfil

De Slade a 25.11.2015 às 14:59

A maioria negativa transformou-se em esperança negativa (!)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2015 às 14:04

O que eu estou a achar mais interessante são os comentários


"é escurinha"
A Catarina "é feia"


podem criticar as capacidades politicas ou governativas, mas isto ??????
este genero de comentario depreciativo, discriminatório e sexista????
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.11.2015 às 14:10

O que eu estou a achar mais interessante são os comentários

"é escurinha" (relativamente a ministra da Justiça)
A Catarina "é feia" (como já li noutros posts hoje)

podem criticar as capacidades politicas ou governativas, E na verdade considerar duvidoso a forma como o Costa foi a ministro. 
Mas este genero de comentario depreciativo, discriminatório e sexista???? 
Acho que devo estar mal neste país


Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Luís Lavoura

    um infeliz acidente rodoviário é coisa para nunca ...

  • António

    Nem sei como há ainda quem leve o BE a sério. Um p...

  • António

    Às tantas o PSD ainda ganha. Com o PSD tão próximo...

  • Anónimo

    Mas ainda há alguém que leve a sério a prostituída...

  • Anónimo

    Os madeirenses sofreram imenso. Só eu, que vivo em...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D