Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O poder socialista já nos tinha habituado a uma linguagem rude (recordam-se do “quem se mete com o PS…leva!”) mas hoje ainda conseguiu baixar mais o nível com o Ministro da educação a afirmar que “direita está tão à rasca que se entrincheirou e, ao acantonar-se, acabou por meter-se e agarrar-se às casas de banho”. É inacreditável que um Ministro, ainda para mais da Educação, use linguagem ordinária. É que “rasca” está no dicionário e a expressão “à rasca” é típica do argumentário de baixo nível. Tiago Brandão Rodrigues ao optar por esta linguagem revela, sim, o desespero em que se encontra por temer não ser conduzido como Ministro da Educação. A política de educação do governo, assumida por este ainda Ministro, tem sido uma verdadeira nódoa e por isso, como diria o Eça de Queirós, não cairá mas terá de ser removida com benzina. É que quem está verdadeiramente acantonado é o ministro que se entrincheirou numa linguagem de esgoto.

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De António a 06.09.2019 às 13:36

Eu não acho nada inacreditável que um ministro da educação não saiba falar, ou que um ministro da administração interna não encontre Braga sem o Google maps, ou que um ministro da defesa não saiba dumas quantas bazucas, ou que um ministro da cultura não saiba do paradeiro de mais de cem obras de arte do estado.
Vou achar inacreditável, isso sim, quando os ministros souberem do seu ofício. Isso sim, seria uma agradável surpresa. Não será para breve, dado que, dos concorrentes possíveis, uma não sabe o que é evaporação e outro não sabe quantos deputados tem.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • António

    Portugal está cheio de Salazarinhos.

  • Anónimo

    Presumo que a medida não se aplica aos bovinos mac...

  • Anónimo

    ..." Mas não nos acontece, tal como o filho mais v...

  • Anónimo

    Este andaço para pouparem a vida dos animais é dev...

  • Anónimo

    Modas e vontade de ficar bem na fotografia...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D