Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Malucos à solta

por João Távora, em 13.08.20

manif-sos-racismo.jpeg

Ao longo da minha vida fui diversas vezes ameaçado por maluquinhos da extrema-esquerda que, no que diz respeito ao “discurso do ódio”, entre nós tinham a exclusividade e gozavam de total impunidade - lembro-me até de ter apanhado uma sova algures nos anos setenta, quando as paixões não eram tão platónicas. A novidade no caso em apreço que está a dar brado é a motivação aparentemente (por dedução) racista das ameaças de uma auto-denominada "Nova Ordem de Aviz" - a apropriação deste nome é em si uma anedota. Isso é uma prova da degradação do ambiente político que se vive em Portugal, sinais que só por irresponsabilidade podemos ignorar. Um dia destes ainda alguém se aleija a sério, não era a primeira vez. De resto, num extremo e no outro do espectro partidário é muito fácil reconhecer os responsáveis pela inflação de doideira.



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.08.2020 às 11:09

Em 26 de Novembro de 2015 nasceu a geringonça. Esta "agremiação" foi assistida  por um coro de serviçais, começando por um jornalismo canalha e perverso e acabando em "comentadores de serviço" _ estrategicamente escolhidos e cirurgicamente colocados _ a quem incumbiram (com verdadeiros "discursos de ódio") da necessária lavagem cerebral, permanente e avassaladora aos portugueses.  A partir daqui tudo nos aconteceu:

-- passámos a ser "racistas", "esclavagistas", "xenófobos", com uma História que nos "desonra" e de que nos devemos envergonhar.
-- deixámos de ter autêntica liberdade de expressão que passou a ser  condicionada e filtrada segundo a "agenda" das modas; instituiu-se o indecente politicamente correto (?) gramsciano; as causas fraturantes; e sobretudo o nihilismo moral;
-- a censura; a auto-censura; os actos persecutórios; o silenciamento; os linchamentos morais; 


Não vou continuar... Está a ser cada vez mais difícil conseguir-se suportar durante muito mais tempo este abjecto retrato que "fazem" de nós mesmos, num autêntico exercício de violência psicológica continuada que nos  " d e s f i g u r a "  como povo, que nos vai corroendo  e  nos rompe por dentro. 


Mas é este mundo   d i s r u p t i v o  e  d i s f u n c i o n a l    o verdadeiro legado que nos deixa António Costa. Não há volta a dar. Com o seu incentivo e conivência, a sua "obra" permitiu que chegássemos ao que somos hoje: uma sociedade dividida, extremada, mudada, diria mesmo, desfigurada.  Este clima de crispação que ele propiciou (que ironia! quando andavam em dupla, ele e MRS de braço dado, a "descrispar"  o país!) tornou-se a sua "marca" indelével na sociedade portuguesa.  Ao rebentar o "dique" permitiu que as  "margens" fossem galgadas, causando um rombo no tecido social que não sabemos "como" nem "quando" ou "se" vai ser consertado.  Não sei, mas temo que tenhamos chegado ao ponto de não-retorno. Um dia, Mário Soares disse que o PS era a fronteira da Liberdade. "Era" _ disse bem.
LR




 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Albino Manuel

    Este idiota apresentou-se primeiro como ambientali...

  • Anónimo

    princípios só no começo do ano

  • Anónimo

    Parece que em Liège ouviram o nosso Henrique Perei...

  • pitosga

    João Távora,Leia isto: El Vaticano dio a Afineevsk...

  • João-Afonso Machado

    O OE é uma bela representação tragico-cómica. Vai ...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D


    subscrever feeds