Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Lição de como ser «hábil»

por José Mendonça da Cruz, em 04.12.23

Ângela Silva deu hoje, na Sic, uma lição preciosa a todos os candidatos ao jornalismo manhoso.

Perguntada sobre o artigo de Cavaco Silva no Público, sobre as meias-verdades e as mentiras que o PS faz a propósito de dívida pública, défice orçamental, sobre «contas certas», sobre quem foi que cortou pensões e salários, sobre quem tem o recorde de subida de impostos. Em resposta sobre o que pensava do artigo de Cavaco, Ângela Silva utilizou três variações da palavra obsessão: que Cavaco intervinha obsessivamente, que tinha uma obsessão de atacar o PS, que era obsessivo no tema. E, oléops, Ângela Silva, parecendo que tratava do assunto, fugiu ao assunto e foi para a espuma: se Cavaco tem uma obsessão, se isto ajuda ou não o PSD, se isto mostra que o PSD é fraco. E, evidentemente, nada disse sobre o fundo da questão, as críticas de Cavaco que desmascaram o ilusionismo socialista.

Por isso, jornalistas que aspiram a ter o amor dos socialistas: ouçam ângela Silva e aprendam.


17 comentários

Sem imagem de perfil

De IMPRONUNCIÁVEL a 04.12.2023 às 22:28

Ou seja, os economistas das agências de rating mundiais (cujas economias são credoras de Portugal) são todos incompetentes, e é o Cavaco que sabe.
O que pensará disto a Populaça eleitora?
Sem imagem de perfil

De urinator a 05.12.2023 às 09:25

num país e mundo escavacados quem não tem olho tornou-se rei
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 05.12.2023 às 13:59

"Ou seja, os economistas das agências de rating mundiais (cujas economias são credoras de Portugal) são todos incompetentes, e é o Cavaco que sabe."



Você leu sequer o artigo do Cavaco? As contas certas existem pois até certo ponto é fácil impostar e multar mais e mais para ter contas certas, a única maneira de escapar à violência da Lei  é emigrar.
Agora o que se faz e como se gere essa quantidade enorme de dinheiro é outra discussão.


Você pode ser gestor de uma propriedade com as contas certas mas o investimento foi numa nova piscina enquanto o buraco no tecto continua sem reparação...
Sem imagem de perfil

De urinator a 05.12.2023 às 18:43

'CEGO, SURDO E MUDO, PARALÍTICO, COXO E TUDO'
Sem imagem de perfil

De IMPRONUNCIÁVEL a 05.12.2023 às 16:38

A Geração que em 1980 tinha 20-30 anos de idade, tem agora 60-70 anos.
Foi traída pelos Cavaco's e MáriosSoares do 'Abrilismo' (e por todos os seus acólitos, à esquerda, ao centro, e à direita).
Foi para este País, que agora todos vêem e criticam, que serviram os PS's e PSD's (e acólitos)?
E ainda insistem na mesma dança improfícua e incompetente: «esquerda/direita», «PS/PSD», «Liberalismo/Socialismo»?
Não é triste?
Ousem. Sejam capazes de ser Humanos/as. 
Criem um novo Caminho.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2023 às 23:40

Prostituição pura e dura ( e muito bem "amestrada"...)
Ele Há que fazer pela vidinha...
Juromenha
Perfil Facebook

De Antonio Maria Lamas a 05.12.2023 às 07:51

Pior mesmo só a Anabela Neves. 
"BalhameDeus" os disparates que a senhora (?) disse em defesa do seu Grande Líder Costa. atacando a azia de Cavaco. 
Azia, e grave - já deve ser úlcera - têm os amensalados do PS na comunicação social 
Sem imagem de perfil

De urinator a 05.12.2023 às 09:22

com a crise do sns dos pobres tornou-se difícil « a montanha parir um Rato», mesmo num ministério
Sem imagem de perfil

De Francisco Almeida a 05.12.2023 às 10:11


Como evidente os analistas - não são todos economistas - das agências de "rating" não são incompetentes. Mas, também evidentemente, têm uma agenda própria que nada tem a ver com a felicidade dos portugueses. 
Há anos, quando Portugal aumentava o endividamento para níveis insustentáveis, só na 25ª hora atiraram o risco português para "lixo". Isto não porque fossem incompetentes e muito menos por entenderem que Portugal tinha capacidade para pagar mas apenas porque, em leitura política, entenderam que a Europa não iria permitir um "défault" na zona euro. Só quando o alemão e outros falaram alto, fizeram o que deviam ter feito dois anos antes. No entanto, estavam certos, Schäuble acabou por sair e Portugal, sofreu a "troika" mas não entrou em "défault".
Agora, observando que quer oposição quer governo, aceitam o princípio do equilíbrio orçamental, entenderam que o risco de Portugal diminuiu. E, claro que essas "contas certas" serem obtidas por cortes de investimento público e degradação dos serviços públicos, é assunto que não lhes diz respeito.
Conclusão: Cavaco sabe o que diz e os analistas das agências sabem o que fazem. Quem pouco sabe é um ex-ordenador de nome impronunciável.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 05.12.2023 às 14:00

Porque raio o Cavaco escolheu o jornal Publico que basicamente o odeia até por ser do "povo"? 
Imagem de perfil

De O apartidário a 05.12.2023 às 21:12

Se o PSD ganhar as eleições com maioria relativa, ou governará com o Chega, ou não governará de todo…

https://sol.sapo.pt/2023/12/02/o-psd-esta-encurralado/
Imagem de perfil

De O apartidário a 05.12.2023 às 21:15

E isto porquê? Porque o Pad teima em não falar abertamente nas questões legitimas(que o Chega tem como causas) como a imigraçao, a segurança etc.
Imagem de perfil

De O apartidário a 05.12.2023 às 21:16

Onde está Pad é obviamente Psd.
Sem imagem de perfil

De IMPRONUNCIÁVEL a 05.12.2023 às 15:53

1 – Compreendo o argumento. É uma opinião válida e pertinente. Mas discordo.

2 – Antes de opinar, digo novamente, que não voto em qualquer Partido. Não sou nem “Abrilista” nem do “Estado Novo” (não sou militante desses dois golpes-de-Estado republicanos, em que um governou 48 anos e o outro 49 anos). Não sou de “esquerda”, do “centro”, ou de “direita”. Para mim o PS (e ‘esquerdas’) são iguais ao PSD (e ‘direitas’). Cavacos, Soares, Cunhais, Louçãs, e todos os outros desde 1974, são o mesmo.

2 – Logo, quando critico uns, isso não quer dizer que sou a favor dos outros.

3 – Na minha opinião o Liberalismo e o Socialismo (sejam em modo mais moderado ou radical) são «Caminhos-Tentativas» esgotadas, ultrapassadas e incompetentes para governar o presente e o futuro. Basta olhar para o Mundo atual, e ver quais foram os seus resultados.

4 – É necessário ter a coragem de construir outro Caminho e outra Solução. E não há nenhuma (sejam as do passado, as do presente, ou as do futuro) que não sejam feitas pelos seres-humanos. Logo, é possível.

5 – É neste contexto que, na minha opinião Cavaco é principal culpado pelas bancas-rotas que se lhe seguiram (apesar de caírem no regaço dos outros que se lhe seguiram). E pela mediocridade e incompetência da situação atual.

6 – Porquê? Porque foi ele o primeiro (após o «25 Abril»), que teve a oportunidade de definir o caminho. E fez uma escolha errada e incompetente.

7 – Cavaco escolheu o caminho da pobreza e da mediocridade. Ao não ter tido a coragem de adoptar um Modelo de Desenvolvimento (já disponível nos anos 1980) que não passava pelos “baixos salários” (com a consequente desqualificação da geração jovem daquela época, que agora tem 60 e 70 anos) e pela venda liberal ao desbarato aos estrangeiros as poucas indústrias e recursos de Portugal, em troco de ‘Fundos e Subsídios da CEE’. Cavaco, na época dos seus governos, enxameou a sociedade portuguesa de milhares de funcionários públicos. Que custaram, durante os seguintes 40 anos (2023-1980), a falta de competitividade e dinâmica da Economia de Portugal.

8 – Mas os do PS, não fizeram melhor. Razão pela qual, para mim, são todos iguais. Iguais na incapacidade de terem uma Solução de Desenvolvimento e Prosperidade para Portugal.

Imagem de perfil

De O apartidário a 05.12.2023 às 20:45

Os do Ps fizeram pior. Se o Psd abriu a porta do cofre(como diz neste coment) foram os do Ps que se meteram lá dentro. Agora quanto a um novo sistema ou modelo de governo,isso em teoria pode ter lógica mas imagina um país como este (que além de pequeno em tamanho se tornou também pequeno de alma) a mudar um sistema que é global-ocidental?
Sem imagem de perfil

De IMPRONUNCIÁVEL a 05.12.2023 às 20:58

Parecer que não há 'solução', não quer dizer que não haja.
Quantos profetas, cientistas e sábios, sendo apenas 1, não conseguiram mudar o Todo (os status quo das épocas, mentalidades, ideologias, regimes, compreensão do universo, etc.)? Por vezes uma pequena 'mutação' provoca uma nova 'espécie' mais competitiva e dominante.
Mas estou totalmente de acordo. A existir ... começará na Alma.
Imagem de perfil

De O apartidário a 05.12.2023 às 20:57

Quem quiser colocar em causa o sistema dito liberal-parlamentar vigente (que inclui obviamente o aparelho mediático) tem de estar ciente e preparado para enfrentar o seguinte:
https://oplanetadosmacacospoliticos.blogs.sapo.pt/a-nova-ordem-mas-qual-afinal-32708

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Beirão

    A maltosa da bolha mediática não tem emenda nem ve...

  • Anónimo

    Não me lembro de ter ouvido ninguém, tirando os ex...

  • Antonio Maria Lamas

    Um muito oportuno texto. Que os candidatos adversá...

  • Anónimo

    As opniões de Paulo Nuncio, são banais. Mas foram ...

  • Anónimo

    Por mim foi uma enorme satisfação e só tenho a agr...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D