Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Jornalistas e lacaios

por José Mendonça da Cruz, em 19.03.23

Há anos, percorrendo de automóvel a estrada entre Florença e Siena, testemunhei com surpresa e, logo, bom humor o funcionamento de uma série interminável de radares de controlo de velocidade, cuja disposição se destinava a promover segurança, e não a caçar multas. Os radares estariam dispostos a uns 5 km entre si, cada um deles bem identificado, com novo aviso a distância imediata. Quem quisesse ultrapassar o limite de 120 km/h depressa constatava que essa condução aos arrancos era tão desconfortável como inútil, e passava a respeitar o limite, por ser a melhor opção. A isto poderá chamar-se prevenção, e esta preocupação de prevenir é um sinal de civilização.

Há, ao contrário, aqueles países onde o Estado não é pessoa de bem; não pretende prevenir, pretende sobretudo lucrar com os faltosos e os distraídos; deseja até que faltosos e distraídos reincidam para assim «arrecadar» mais.

Ontem, a Tvi emitiu uma reportagem -- uma reportagem jornalística -- sobre essa atitude dissimulada, ávida de saque do Estado português, que coloca sinais arbitrários de limite de velocidade em localizações absurdas para sorver mais euros aos incautos através de multas denunciadas por radares escondidos ou dissimulados. Os jornalistas da Tvi investigaram e informaram, ainda, que PSP e GNR são pressionadas para atingir objetivos de x milhões com multas, sob ameaça no caso de incumprirem. Foi o retrato de um Estado venal e inimigo, feito por jornalistas em missão de serviço público.

À mesma hora, na Sic, uma outra reportagem indignava-se com o atraso na entrega de radares, e proclamava que o atraso na sua instalação impedira o Estado de «arrecadar» -- era a palavra -- milhões de euros. Era o mesmo retrato (agora involuntário) de um Estado venal, inimigo e disfuncional nas boas como nas más coisas. Só que a redacção da Sic não pretendia que deixasse de o ser; apenas lamentava que uma questão de prazos tivesse impedido que o fosse mais.

Na estrada para Siena vi prevenção e civilização. Nas nossas vejo avidez e atraso. Na reportagem da Tvi vi jornalismo e serviço públivo. Na da Sic a expressão sombria das almas de lacaio.


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.03.2023 às 17:02

Há uns (bons) anos trabalhei para uma instituição do Estado no âmbito da fiscalização. Os objectivos estabelecidos anualmente passavam por x acções,  e x de coimas. O volume de coimas era de facto um dos critérios de avaliação. Perguntei se o objectivo ideal não seria 0 coimas, com todos a cumprirem a lei.
.......
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 19.03.2023 às 19:16

E a resposta foi...?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.03.2023 às 20:47

.............
Sem imagem de perfil

De Jorge a 19.03.2023 às 19:34

A palavra é mesmo essa " lacaio" . Também ontem me ocorreu essa palavra para uma envomenda feito pela Sic sobre a intervenção do prof. Cavaco, em que o jornacaio foi buscar imagens dos anos 80 para mostrar que Cavaco tb teve planos para a habitação que não resultaram ou que se atrasaram....enfim, procurando assim descredibilizar a intervenção de Cavaco. O lápis azul da Sic a funcionar.
Sem imagem de perfil

De passante a 19.03.2023 às 20:31

E aposto que nenhuma das TVs mencionou que as multas podem levar muitos meses a aparecer por carta registada, uma coisa infame que não gera comentário.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.03.2023 às 20:45

Troco "lacaio" por "prostituto/a"  ... retrata melhor a realidade...
JSP
Sem imagem de perfil

De anónimo a 20.03.2023 às 02:04


Alguns dos radares/câmaras em Lisboa são uma anedota, desadequados, em semelhante troço da via.

Quem conduz a 50 Km/h, como é "legal", tem que aturar o condutor que o segue incrédulo e a fazer sinais de luz!.
A única explicação é mesmo a caça à multa.
Sem imagem de perfil

De balio a 20.03.2023 às 11:42


Quem conduz a 50 Km/h, como é "legal", tem que aturar o condutor que o segue incrédulo e a fazer sinais de luz!


Pois. E nas autoestradas, quem circula na faixa da esquerda a 120 à hora, porque quer ultrapassar quem na faixa da direita vai a 100, tem que levar com "aceleras" colados à sua traseira, porque não toleram que na faixa da esquerda se vá a menos de 140.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2023 às 07:05

Portugal socialista é um país impróprio e desaconselhável para gente civilizada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2023 às 20:33

Escreveste mal a palavra "capitalista".
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 21.03.2023 às 15:48

O capital e o poder é quase todo do Estado, por isso sim Portugal Socialista.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.03.2023 às 18:48

Pinochet era socialista?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.03.2023 às 07:26


"um Estado venal, inimigo e disfuncional".
 "atitude dissimulada, ávida de saque do Estado português"

 + uns quantos lacaios venais, disfuncionais e dissimulados.
De que resultado estava à espera? Claro que só podia esperar-se "avidez e atraso"! 


Na minha terra diz-se assim:
«Quem pr'ó bem não presta, pr'ó mal tem jeito».
Sem imagem de perfil

De G. Elias a 20.03.2023 às 08:42

O objectivo de x milhões em multas e coimas aparece mencionado no orçamento de Estado.
Independentemente das diferenças de atitude por parte dos diferentes países, eu considero que quem não cumpre deve ser multado. Infelizmente, décadas de uma cultura baseada na "tolerância" permitiram a cultura de impunidade que se vive neste país, em que as pessoas se sentem no direito de não cumprir o código da estrada e ainda ficam indignadas quando são autuadas.
Sem imagem de perfil

De entulho a 20.03.2023 às 08:42

'elogios da merda'
nabêro, ou como não pagar impostos
almirante de Cacilheiros
Perfil Facebook

De Marques Aarão a 20.03.2023 às 09:26

A SIC, e já agora Marcelo devem ter como grande preocupação não haver dinheiro para lhe pagar os subsídios de submissão.

Comentar post


Pág. 1/2



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D