Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Jorge Sampaio

por João-Afonso Machado, em 10.09.21

No início da manhã, subitamente, a notícia que ninguém estranhou: Jorge Sampaio tinha morrido. Paz à sua alma, sentidos pesâmes à Família, e que resignadamente suporte este doloroso momento.

Foi decretado luto nacional de três dias. Percebe-se e aceita-se.

Após o que nos caiu em cima a costumeira chuvada de depoimentos e comentários, estranho modo de a Comunicação Social e os ditos mais próximos fazerem o seu luto.

Houve até quem realçasse a figura de estadista que foi Jorge Sampaio... Insisto: com todo o respeito pelo defunto, Jorge Sampaio jamais foi um estadista. Confesso: muitas vezes me perguntei como conciliaria ele as suas ideias, o seu modus vivendi, mas eis o que agora nada interessa.

Interessa sim, altura houve em que Jorge Sampaio foi considerado o melhor advogado lisboeta. E, realmente, o seu escritório (seu e dos demais Colegas) foi pujante. Contam-me ainda, era na barra que Jorge Sampaio brilhava.

Do meu ponto de vista, foi esse o seu estilo na política. Avaliando sempre o adversário, afinando a estratégia, aguardando o momento exacto para desfechar o argumento fatal. Nesta sua habilidade, Durão Barroso (talvez...) e Santana Lopes (seguramente) cairam como uns patinhos e abriram as portas ao socratismo. Só mais nada. 



13 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.09.2021 às 19:07

As TVs já ultrapassaram o ridículo. Quando outro ex-PR, que não do PS, falecer iremos espantados, ou não, comparar o tom e os respectivos tempos de antena.
Imagem de perfil

De João Sousa a 11.09.2021 às 09:19

Quando isso acontecer (só teremos duas hipóteses que cumprem essa condição, Eanes e Cavaco), e que muito longe venha esse dia, não sei o que vão fazer os jornalistas e comentadores - embora tenha a convicção de que vão recorrer a discursos de circunstância cheios de entrelinhas. Sei, contudo, o que farão os vermes: https://ionline.sapo.pt/542520
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.09.2021 às 19:21

conheci o social-fascista js no tempo do fascismo quando advogado das multinacionais gringas por seu pai ser dgs de AOS
recebia 'elogios' dos comunas expulsos da universidade
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.09.2021 às 23:27

Belíisimo escritório, Júlio Castro Caldas, Vera Jardim, Jorge Sampaio, Magalhães e Silva. 
Só lá faltava o Figo e o schumaker para parecer uma daqueles equipas de estrelas convidadas, neste caso em Macau e, naturalmente sem objectivos de solidariedade .
 
Caro Senhor
Deus o tenha na sua misericórdia, mas eu, na minha pequenez, vejo apenas um homenzinho, que em conjunto com Guterres, nos trouxe por este percurso vergonhoso, entre roubos, trapaças aos eleitores  , e outras pequenas manhas. Um país sem qualquer futuro.


Melhores cumprimentos


Vasco Silveira


Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 08:17

Concordo consigo, Vasco Silveira, na descrição que faz do país! Por coincidência ou não, foi exactamente nessa época e com essas Altas Figuras (ou figurões) que o Sr. referiu  que o país começou a definhar e a entrar neste processo de decrepitude. Todos, sem excepção, encaixam que nem uma luva no Princípio de Peter. Só mesmo num país como este conseguem ir longe sem que ninguém os trave...
Bom fim de semana.
AP
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 08:31

O "conjunto" de pessoas que o Sr. refere foi muito bem sucedido, uma vez que tudo está a correr conforme planeado: trouxeram-nos a Terra Prometida do socialismo! Cá a temos!
E aguarde, pois vieram para nos maravilhar_ ainda mais!_ com as "Coisas-Que-Ainda-Se-Vão-Ver".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 11:37


Vasco Silveira,
Tento complementar a sua informação. Ao que eu saiba, foi o único pr que inaugurou um centro comercial. Azevedo é que sabia como é que se comprava melões. Incluindo a turricéfala esposa.
Cumprimenta
ao
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 07:54

"Nesta sua habilidade, Durão Barroso (talvez...) e Santana Lopes (seguramente) cairam como uns patinhos".
Ontem, no meio dos muitos encómios e loas de santificação, às suas "habilidades" chamaram "coragem moral". Bem visto!



Nunca me esqueço dum artigo escrito há muitos anos, pelo Vasco Pulido Valente, onde este classificava as intervenções e os discursos de Jorge Sampaio como dos mais confusos e intrincados, que tinha lido.  Dizia ele que era penoso o esforço que fazia para conseguir  extrair uma única ideia daquele emaranhado de perífrases. (Caro Sr., eventualmente terá sido este o método de JS na barra do Tribunal: vencê-los pelo cansaço!).
Paz à sua alma.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 09:08

Não vale a pena individualizar. Quem viu um, viu todos, ou seja, todos diferentes mas no fundo todos iguais, desde que seja só entre "eles". 
Todos fizeram o seu caminho, todos com o mesmo propósito de chegarmos a isto_ Eis um país socialista:


" grande maioria dos portugueses desconhece o desnível entre o que se paga pelo trabalho em Portugal e no resto da Europa ... Quem, porém, nota esse fosso (...) se puder, foge a sete pés. Foge: qual é o pais da UE onde se fica obrigatoriamente em casa dos pais até aos vinte ou trinta e tal anos porque o salário não “dá” para arrendar casa, investir no estudo, aprofundar o conhecimento, casar, ter mais do que um filho e meio? Ou remunerações que permitam enfim melhor vida do que uma letárgica cepa torta onde o fisco até os cêntimos poupados leva? Fogem, sim.

E quem fica vai vivendo a vidinha pendurado no único e ultimo seguro de vida, o obeso, envelhecido, inoperante e incumpridor Estado português. Uma gigantesca bolha superlotada de funcionários que “desfuncionam “ –  filas, atrasos, incumprimentos, burocracia, corrupção – em vez de servir. E mesmo sendo a inoperância estatal directamente proporcional ao número dos seus funcionários públicos, paciência, os Portugueses não se importam".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 09:11


Retirado daqui:


observador.pt/opiniao/que-quer-antonio-costa/
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.09.2021 às 09:23

E pronto! Resumido, é assim que o país está. 

"De modo que é isto: país pobre, velho, acomodado, onde se nasce pouco, se ambiciona menos e se sonha nada. Já não foi assim, um dia talvez volte a não ser. Ate lá – se houver “lá” – é dificil lidar com semelhante estado de coisas. E se repararmos, são mesmo todas as coisas"

Imagem de perfil

De José da Xã a 11.09.2021 às 12:36

João-Afonso,


Touché!
Como deves ter reparado nada escrevi sobre Jorge Sampaio. Como não sou hipócrita e nunca gostei dele, preferi nada dizer.
Escreveste de forma assertiva o que sempre pensei de Sampaio.
Mais... aquando da demissão de PSL eu soube que isso iria acontecer semanas antes... Alguém bem colocado confidenciou-me que Sampaio estava desejoso de mandar SL às malvas.
Precisava apenas de uma oportunidade.
Em teoria Sampaio foi o pai da nossa crise de 2008 ja que deu a mão a JS.
Que descanse em Paz.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 11.09.2021 às 12:51

Caro José, é isso. Nós que acreditamos, é o que lhe desejamos.
Um abraço.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Penso que não há qualquer vantagem em ter os minis...

  • Q Portugal

    Como se podem congratular com um "genocida" que an...

  • Anónimo

    João-Afonso Machado, sobretudo espero bem que o Al...

  • Anónimo

    Para se fazer a diferença e darmos um novo impulso...

  • Anónimo

    (cont.)A pergunta que se impõe: queremos continuar...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D