Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




marcelo_escola.jpg

Ontem à noite fui surpreendido no carro por uma alocução do Presidente da República em directo e até pensei que era por causa de alguma coisa de grave acontecida recentemente. Mas não, era ele a dizer que nos portámos muito bem, que somos os maiores e que por isso merecemos desconfinar.

Não percebo a relutância de Marcelo abordar aquilo que verdadeiramente aflige os portugueses por estes dias. A desculpa da não interferência entre órgãos de soberania soa-me a falso, tanto mais que todos estão envolvidos no edifício da nossa Justiça: Marcelo Rebelo de Sousa, preocupado com a sua inoperância, teve como bandeira até há pouco tempo o célebre “Pacto para a Justiça” para uma reforma do sistema, e na realidade são os partidos políticos que, no parlamento, aprovam com as leis que o aparelho judicial vai ter de lidar.

Como é previsível vai tudo ficar na mesma, o assunto esquecido, Sócrates a banhos na Ericeira e o povo conformado à cata das migalhas que lhe são destinadas e não são garantidas. Os principais actores políticos e as elites estão enterradas até ao pescoço no lodaçal em que sobrevive o nosso regime irreformável, tolerante para com a corrupção e o clientelismo. 

Ontem à noite não ouvi a entrevista a José Sócrates porque tenho pudor e sinto uma enorme vergonha alheia - limitei-me a ouvir hoje os comentários na telefonia. Mas percebo a curiosidade mórbida daqueles que tiveram estômago para aquilo. É como o mirone que não resiste a espreitar os escombros de um desastre sangrento. 



12 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.04.2021 às 14:43

15º episódio da série televisiva
os CACOS
Imagem de perfil

De SAP2ii a 15.04.2021 às 16:12

O que mais custou ouvir na entrevista de Sócrates (14/4/2021, 20:30, TVI), e nas provas documentais que apresentou, é poder estar inocente e ter sido usado como bode-expiatórios pelos verdadeiros corruptos e criminosos.

Isso é intolerável, e põe em causa a vida, a ética e a moral de quem o acusou, e continua a acusar antes de estar terminado o julgamento.

Aceitar terem sido enganados pela cegueira das ideologias, como um rebanho conduzido por um pastor das crenças que perfilham. Terem sido usados para falsear a Verdade e a Justiça.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.04.2021 às 12:35

E o SAP tem um pastor das crenças que perfilha?
 
Imagem de perfil

De SAP2ii a 16.04.2021 às 13:56


Tem.
É o acrónimo de que «SAP2ii» é.
É esse o "drive".
Sem imagem de perfil

De Elvimonte a 15.04.2021 às 17:39

Sentir uma enorme vergonha do meu país? 


Já ultrapassei essa fase. Agora o que sinto é uma enorme vergonha da espécie humana, que se avolumou com esta epidemia. Salvam-se - e salvam-me - Aristóteles, Pitágoras, Copernico, Galileu, Newton, Alembert, Gauss, Euler, Arquimedes, Leibnitz, Lagrange, Riemann, Green, Reynolds, Bernoulli, Pascal, Cauchy, Euclides, Fourier, Descartes, Coulomb, Kepler, Gay-Lussac, Einstein, Maxwell, Pergolesi, Bach, Mozart, Camões, Pessoa, Eça, Leonardo da Vinci, Rembrandt, Monet, Picasso, entre muitos outros que representam apenas uma ínfima percentagem da humanidade que já viveu, dos que se encontram vivos e daqueles ainda por nascer.


E quanto a políticos, decisores, conselheiros, proclamados "especialistas" e jornalistas da actualidade, a uma escala global e salvo algumas excepções, restam-me poucas dúvidas de que representam a pior colheita dos últimos 100 anos - uma verdadeira escória.
 
Mesmo assim, no meio de toda a irracionalidade que o medo e os mais variados interesses que dele se alimentam têm provocado - e já longe vão os tempos em que, no célebre discurso após o ataque a Pearl Harbor, o então presidente dos EUA Franklin D. Roosevelt declarava: "We only fear the fear itself" - ainda talvez não tenhamos atingido o paroxismo que se verifica noutras paragens.


"Décision du Conseil d’Etat: les français vaccinés interdits de se déplacer car possiblement porteurs"


"Denmark's recently introduced digital coronavirus passport, required for citizens to be able to enter certain businesses. The "corona pass" shows whether a person has been vaccinated, has tested positive in the last 2 to 12 weeks, or has tested negative in the previous 72 hours". 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.04.2021 às 18:11


"Os principais actores políticos e as elites estão enterradas até ao pescoço no lodaçal em que sobrevive o nosso regime irreformável".

Por eles tudo continuava como sempre, se pudessem. 
Mas não podem tudo...
Não podem por exemplo conter esta onda da nossa indignação. As pessoas estão fartas e cansadas dessa pseudo-elite


É impossível que depois deste abalo e da agitação que está a provocar,  não venham mudanças e uma nova dinâmica na sociedade.  Há movimentação, de repente as pessoas saíram da sua modorra, despertaram e finalmente reagem. 

Após uma erupção vulcânica surgem terras férteis e muitas vezes formam-se belíssimas ilhas exuberantes.
Sem imagem de perfil

De Fó Ti Mel! Fó Ti Mel! a 16.04.2021 às 01:02


Pxiiiiiuu! Na se pode falar assim alto! Que incivilidade é iessa num Estado de Direito cuma Democracia Secular!? Era o que faltava agora irmos mascarados pó vinte perdigotos e cinco dabril!!!


Fó'timel e tudo sossegadinhincasa, masé, cassim é que se vai vencer o bichomau!
Imagem de perfil

De SAP2ii a 16.04.2021 às 08:31

A inocência de Sócrates seria a derrocada da vida de quem o condena.

A necessidade de culparem Sócrates sem provas é um horror anti-democrático, que revela bem o deserto moral e ético de quem lhe faz isso, e a decadência e decrepitude desses.

Fizeram o mesmo ao Lula da Silva. Chamaram-lhe o mesmo, e perseguiram-no do mesmo modo.

Ninguém considera estranho, mesmo sem provas concludentes e directas, que não haja uma única pessoa a duvidar dessa certeza da culpa?

Ninguém considera estranho, mesmo sem qualquer prova concludente ou directa, um tratamento desigual em relação a outras figuras do Estado que têm os mesmos indícios?

Tanta unanimidade sem provas concludentes e directas...?

Afinal, os 30 milhões não eram dele, como disseram durante 7 anos. Afinal a casa de Paris era do amigo, e não de Sócrates como andaram 7 anos a dizer. Afinal o valor da fortuna da família era de «1 milhão de contos em 1970» (nessa altura era de facto uma fortuna), e foi esse valor que Sócrates sempre disse que tinha. Afinal era amigo do amigo desde infância, e ia passar todos os anos férias com ele. Afinal, os tais gastos sumptuários são menos por mês do que os de vários ex-ministros de outros partidos que foram para empresas que privatizaram enquanto foram ministros. Afinal já não era 1.º ministro, quando ajudou o amigo nos contactos (tal como fazem todos, em todo o mundo, quando terminam os seus cargos).

Tantas mentiras que disseram dele, e que agora em tribunal foram desditas. Tantos “indícios” iguais aos de Sócrates de outros governantes e actuais acusadores, sobre os quais todos se calam, sem nada dizerem ou fazerem.

Não têm vergonha da histeria colectiva e da unanimidade contra o Sócrates de que necessitam?

Não estará Sócrates a esconder um crime grave e monstruoso daqueles que o perseguem e acusam?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.04.2021 às 09:20

Escreva um livro, homem!  Você também parece dado a criar enredos... 
(mas depois não passe a viver "dentro" deles, como às vezes parece...)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.04.2021 às 12:27

Livro, mas policial!... Parece que V. tem jeito.
Imagem de perfil

De SAP2ii a 16.04.2021 às 12:56

1. Escrever um livro? Mas esse livro já não está escrito?

Esse livro não foi já publicado, e apresentado por um juiz durante 3 horas em directo nas TV’s ao Povo Português?

Esse livro não são as 7 mil páginas da Acusação, somadas às mais de mil da Instrução do juiz Ivo Rosa?

Não é nesse livro que, um juiz afirma que é mentira a acusação, de que os 30 milhões eram de Sócrates? Mais, chama essa mentira da Acusação, pela qual o prenderam e demoraram 7 anos a investigar. de (passo a citar). “fantasia”, “especulação”, “falta de razoabilidade”?

É ou não é?

2. E no fim, o máximo que o voltam a acusar são de indícios (“indícios de mercadejar”, “indícios de vantagens” que não sabem quais são?

3. Não considera estranho, mais de 100 juízes e procuradores, desde 2007, nos sucessivos processos, perseguições e acusações que lhe moveram na praça pública e nos tribunais (“face oculta”, “freeport”, “operação marquês”) não terem conseguido provar qualquer acto de corrupção?

Não pergunta a si próprio porque isto acontece?

Imagem de perfil

De SAP2ii a 16.04.2021 às 12:57

4. Olhamos à volta, e vemos pessoas a roubarem bancos em montantes de vários milhares de milhões de euros, em que as decisões dos tribunais foram inequívocas nessa condenação. E que envolvem conselheiros de estado, autarcas, ex-ministros, ex-chefes-de-gabinete, outro Primeiro-Ministro a serem os chefes desses bancos, dessas privatizações ruinosas para Portugal.... Olhamos para esses portugueses, e vemos que nunca foram presos 11 meses para averiguações. Pelo contrário, vemo-los soltos, a viverem em casas de luxo, em condomínios e off-shores.

Porquê o Sócrates?

5. Olhamos para a devassa que fazem à mãe e aos amigos em directo nas TV’s. As esperas premeditadas que meia-dúzia lhe fazem, coincidindo com a presença de repórteres e jornalistas.

E você não sente vergonha, por calarem este ignóbil crime moral e ético contra a Democracia e a Liberdade?

6. Será que os cortes nas benesses dos juízes e noutros agentes públicos que Sócrates fez em 2007, acabando com ajudas de custo desmesuradas, férias de 3 meses, carros com motorista, vínculos definitivos na Administração Pública, promoções automáticas, etc,.... não foi o motivo de uma vingança?

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    sonham com o regresso de che e de dani vermelho nu...

  • ICH

    Dei-lhe três exemplos, mas há vários outros de esc...

  • Anónimo

    O crime de assédio sexual é assunto de natureza pr...

  • Telmo

    Isso não se diz o valor diz-se a percentagem, são ...

  • Jose Miguel Roque Martins

    pelos vistos, não pressupunha que a patente ficass...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2020
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2019
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2018
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2017
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2016
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2015
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2014
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2013
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2012
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2011
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2010
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2009
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2008
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2007
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2006
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D