Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Isabel Camarinha

por henrique pereira dos santos, em 16.02.20

"7 euros para os que pior ganham e 650 milhões para o Novo Banco".

Ora aqui está uma boa ilustração do que é hoje boa parte do movimento sindical.

A frase revela confusão entre o valor de um pagamento pessoal e o valor de um pagamento para uma organização e confusão entre um pagamento anual e um pagamento único.

Não admira que a actual secretária-geral da CGTP, Isabel Camarinha, não perceba muito de como funcionam as empresas: em 40 anos de vida profissional, nunca trabalhou numa empresa: começou aos 19 anos como funcionária de um sindicato e nunca, mas nunca, teve outro patrão que não sindicatos e confederações sindicais.

Quando um dia Portugal quiser ser um país crescidinho, faz uma coisa simples: a negociação entre patrões e trabalhadores passa a fazer-se empresa a empresa, com comissões de trabalhadores das empresas, e não entre confederações patronais e sindicais onde se podem encontrar representantes sindicais que nunca trabalharam fora do mundo sindical, isto é, que nunca verdadeiramente foram trabalhadores comuns como os que supostamente representam.



9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.02.2020 às 21:16

pelo seu comentario se calhar nunca trabalhou para um patrao
Imagem de perfil

De henrique pereira dos santos a 17.02.2020 às 06:25

Quem? Isabel Camarinha? Sim, é o que digo no texto, nunca trabalhou para um patrão que não fosse um sindicato.
Perfil Facebook

De Toya De a 17.02.2020 às 09:25

"Quando um dia Portugal quiser ser um país crescidinho, faz uma coisa simples: a negociação entre patrões e trabalhadores passa a fazer-se empresa a empresa,..." Isto é a maior estupidez que alguma vez foi escrita, quando isto acontecer, nunca mais haverá um contrato de trabalho, e aí sim, serão todos PRECÁRIOS a RECIBOS VERDES!
Imagem de perfil

De henrique pereira dos santos a 17.02.2020 às 12:45

Os contratos de trabalho são obrigatórios.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.02.2020 às 12:15

viva portugal
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 17.02.2020 às 14:59

Essa ideia de a negociação se fazer empresa a empresa é muito bonita, se todas as empresas fossem civilizadas.
Numa empresa típica, o trabalhador que reivindicar em nome dos seus colegas, ou que presidir à comissão de trabalhadores, é liminarmente despedido.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 17.02.2020 às 17:00

Criticam muito o facto de a Isabel Camarinha jamais ter sido trabalhadora, a não ser da Intersindical.
Porém, este sempre foi o modo de organização do Partido Comunista. Está nos textos de Lenine: os comunistas devem ser "revolucionários profissionais", isto é, eles devem ser profissionais do Partido. Isto, porém, não significa que eles não conheçam o mundo do trabalho, pois conhecem-no, porque o Partido Comunista gasta imenso esforço a obter informação sobre o mundo do trabalho e a canalizar essa informação para os revolucionários profissionais. Os membros do Partido estão muito bem informados sobre todos os problemas do mundo do trabalho - não por experiência própria, mas através dos informadores que têm em todas as empresas.
Já no tempo de Álvaro Cunhal era assim. Cunhal nunca trabalhou com as próprias mãos, porém o Partido canalizava para ele informação sobre o que se passava em todos os locais de trabalho.
Perfil Facebook

De Oscar Maximo a 18.02.2020 às 22:56

Pagamento único, para rir, certamente. 
Sem imagem de perfil

De mewtoo a 19.02.2020 às 14:43


Deveremos pensar que o PCP controla muito bem os escassos recursos sociais que tem.
Por vezes, será sempre necessário haver uma pomba ou um cordeiro para imolar.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2008
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2007
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2006
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D