Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Iliteracia financeira + socialismo = pobreza

por José Mendonça da Cruz, em 20.09.22

De Valueof Stocks um artigo bem documentado, e com excelente tratamento jornalístico dos dados, sobre o problema da habitação entre nós e a bolha imobiliária em que Portugal será primeiro: um artigo a ler com atenção, aqui destacado com dedicatória...
... aos iletrados financeiros que, ainda que soubessem inglês bastante, continuariam a não compreender nada.
... aos letrados financeiros para que se assustem ou, em caso de abastança, pensem em oportunidades de investimento.
... aos «jornalistas» portugueses, para que vislumbrem a distância a que estão de ser jornalistas.



16 comentários

Sem imagem de perfil

De anónimo a 20.09.2022 às 15:38

Claro como àgua. Uma pseudo classe-média prstes a mudar de "classe". Nada que modifique o sorriso de (ir)responsáveis.
Sem imagem de perfil

De balio a 21.09.2022 às 11:00


Uma pseudo classe-média prstes a mudar de "classe". Nada que modifique o sorriso de (ir)responsáveis.


Sendo que os irresponsáveis principais são Ursula von der Leyen e a sua camarilha da Comissão Europeia, cuja política de confrontação económica com a Rússia está a levar a Europa (e a Rússia) à miséria.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 20.09.2022 às 15:58

O que eu gosto neste tipo de notícias é a sua capacidade esotérica, conseguem dar uma previsão do futuro com uma precisão milimétrica. Parecem os mesmos especialistas da covid quando foi o fim da obrigatoriedade das máscaras e diziam que os casos iam atingir os 350000 diários, viu-se. Sabem tudo, mas quando tiveram oportunidade não fizeram nada, porque será?
Até parece que a Cristas quando lá esteve resolveu o problema da bolha. 
Menos demagogia se querem ser levados a sério, por favor...
Imagem de perfil

De José Mendonça da Cruz a 20.09.2022 às 20:05

Como conseguiu ler o artigo, deduzo que não é cego.
Como se exprime em português compreensível, deduzo que não padece de graves limitações intelectuais.
Concluo, portanto, que é uma daquelas pessoas que decide não compreender a realidade quando a realidade o aborrece ou contraria.
No artigo não há -- como bem compreendeu, mas decidiu não compreender -- nenhum esoterismo ou previsão do futuro. São só realidades, como o aumento da taxa Euribor (agora, já), os pedidos de auxílio de credores em dificuldade, e a inflação.
Mas continue. Insista. Olhe, prognostique sobre o passado e decida que nunca houve bancarrota.
Pode chamar à sua condição iliteracia selectiva auto-infligida 
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 20.09.2022 às 21:30

Ainda bem que você é uma pessoa letrada, é pena é que os números não acompanhem. Mas não desista, o problema não é seu, o povo é que é estúpido. Sabem lá eles o que é uma bolha imobiliária, cambada de burros.
É o mesmo com as pensões, já viu?
A minha sogra com 90 anos vai receber mais meia pensão agora em Outubro. Coitada da senhora, já viu o dinheiro que ela vai perder em 2040? Isto não é iliteracia é masoquismo puro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2022 às 00:34

É o que eu lhe digo, você tornou-se um vazio de ideias e não havia necessidade de fazer certas figuras que não o levam a sítio nenhum dado que já deve ter reparado (terá?) que não convence ninguém.


Então o exemplo da sua sogra é notável mas nem digo de quê.
Se a sua sogra vai fazer 90 anos admito que você tenha entre 65 e 70 (no máximo) o que dá ideia de quando se teria reformado mas nos leva a considerações interessantes sobre a sua habitual conversa de vítima do sistema de pensões aqui há uns 10 anos.



Portanto a sua sogra não vai ter problema em 2040.
E você até 2040?
Vai mas, como é do "clube", não se importa.
Se o "clube" mudar volta a importar-se mesmo que a política leve a situações equivalentes.
E os masoquistas são os outros.
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 21.09.2022 às 10:33

Você gosta mesmo de comentar o vazio de ideias, veja lá não esteja a perder tempo.
Ó anónimo seja sério pelo menos uma vez e diga lá, quando e em que governo é que as pensões levaram um aumento de 8% ?
Se gosta de alimentar demagogia barata é consigo, a não ser que a cegueira ideológica não o deixe ver mais longe.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2022 às 23:09

Consigo nunca perco tempo, caríssimo Carlos Sousa.
Pelo contrário, é uma fonte permanente de conhecimento para mim, a natureza humana sempre me fascinou e você é decerto um exemplo raro de algumas facetas dessa mesma natureza.
Agradeço o seu cuidado com o o meu tempo mas não tem que ficar preocupado.


Mas, como sempre, desvia a conversa do que não lhe interessa com o velho truque de pôr na boca (neste caso no teclado) dos outros o que eles não disseram nem escreveram, nem sequer se dando conta que é você que está a fazer a figura triste de nunca responder ao que lhe perguntam.


.Mas onde é que eu escrevi que tinha havido um governo durante o qual as pensões tinham aumentado 8%?
Se calhar até houve lá muito para trás, se fizer um (para si) grande esforço e puser "histórico inflação Portugal"  na pesquisa do Google aparece-lhe a página da  Pordata respectiva onde poderá constatar (se conseguir) que em 1992 foi 9.6 % e em 1993 foi   6.8% e daí para a frente veio por aí abaixo com duas pontuais excepções.


A fórmula de actualização das pensões só começou a ser aplicada em 2008 e só funcionou em 2008, 2009 e 2016.
Com a leitura (que espero lhe seja proveitosa) das inflações verificadas desde então não se vê como algum governo as poderia ter aumentado em 8%.


Estou portanto a ser sério pelo menos uma vez, o que é infinitamente mais se calcularmos o quociente sobre as zero vezes que você é sério.


De facto reconheço que a minha cegueira ideológica é terrível: sempre votei PS desde que o PS existe.
Mais fanatismo que este é difícil, sei lá por onde é que você andou a votar nos últimos quase 50 anos.
Só que votar sempre PS é uma coisa, ser uma cabecinha vazia e cheia de pálas é outra.


Mas voltando a assuntos sérios, desculpe lá este incómodo.
Tal como lhe perguntei, já viu o dinheiro que você vai perder em 2040?
Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 22.09.2022 às 14:22

Já estão a fazer projecções para 2070 veja lá, é ou não é futurologia?
Atendendo a que há 50 anos não havia pensões, se daqui a 50 anos as pensões forem 60%, só significa que num século as pensões aumentaram 60%.
Eu não disse que você tinha dito que tinha havido um governo a aumentar as pensões em 8%. É só ler outra vez.
O que eu perguntei, você já respondeu.


"não se vê como algum governo as poderia ter aumentado em 8%."


Viu? Não custa nada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.09.2022 às 18:27

Mas ó Carlos Sousa, acalme-se lá que ainda lhe dá um treco.
Mas eu alguma vez falei do que penso que serão as reformas em 2040?
Mas digo-lhe já que vão ser uma boa cagada e eu tenho filhos á volta dos 50 (vários) e que trabalham todos desde os 20 anos pelo menos (você já se percebeu que é problema que não tem, só tem claramente o seu).


E claro que esta é só a 1ª de muitas modificações que o sistema vai sofrer (e tem que sofrer, acrescento)  daqui até lá, quero lá saber dos que ganham a vida a fazer projecções para daqui a 20, 30, 40 ou 50 anos.
Pois se em 2007 o ministro Vieira da Silva fez uma reforma da SS para 50 anos (que eu considero no geral bem feita) e 15 anos depois estamos como estamos, se era só para dar nas vistas e agora vir dizer que não era para conjunturas de inflação de 8% ou mais tinham introduzido cláusulas-travão.


Assim, se não fôr um esforço demasiado para, si volte lá ao Google e ponha "pirâmide etária Portugal" e vá a "imagens" que talvez com os bonecos chegue lá mais depressa e veja quantos activos para cada reformado (mais própriamente quantos reformados para cada activo) vai haver daqui a uns 20-25 anos.


Há 50 anos não havia pensões?
Mas o que é que se passa consigo, não se sente bem?


O sistema não estava centralizado mas funcionava e estava regulamentado pelo governo desde 1935 (Lei 1884) tendo sido reformado em 1962 (Lei 2115).
Até as pensões para os trabalhadores rurais que nunca tinham tido oportunidade de descontar para a segurança social foram criadas pelo Marcelo Caetano em 1968 e abrangeram 600000 pessoas.
Meu Pai descontou desde 1940 e meus avós tiveram pensão e morreram antes de eu nascer e eu já vou a meio dos 70.


Mas já percebi o seu problema, não sabe nada de contas um aumento de 60% de zero dá zero à mesma.


Não percebi o que é que tenho que ler outra vez pois o que me diz sei eu.
Mas deve achar-se muito esperto e que os outros são todos parvos ao ter escrito aquela pergunta pateta e concluír agora que o defeito não é seu.


Portanto volte sempre, por favor.
Porque sempre que aparece permite que outros que conhecem os assuntos e os estudam venham aqui esclarecer quem nos lê e que, se duvidar das 2 versões, basta ír estudar 5 minutos.


Como nota final, agora que está na moda mandar as pessoas para aqui ou ali, escusa de me mandar para o Estado Novo.
Em 25 de Abril de 1974, oficial miliciano na zona de Lisboa, estava com a minha Companhia "por aí" ...


Sem imagem de perfil

De Carlos Sousa a 23.09.2022 às 10:58

Eu por acaso gosto da lengalenga dos activos pagarem a reforma dos pensionistas.
Ó anónimo o que é que tem a ver os activos com os pensionistas?
Os activos estão a pagar as reformas dos pensionistas ou estão a descontar para a sua própria reforma?
Não confunda a estrada da Beira com a beira da estrada, são coisas diferentes. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 23.09.2022 às 22:40

Ó  Carlos Sousa


Mas você nem se dá conta que eu lhe apresento números e informações verificáveis com a informação disponível online e você só me responde com criancices?


Você tem lá uma conta em seu nome com o que descontou bem guardadinho e com os juros de actualização financeira devidamente calculados, arriscando receber um dia destes uma carta a dizer que essa sua conta está a zeros e portanto acabou-se a sua reforma?  


Quando se reformou recebeu uma folha com os seus descontos actualizados àquela data.
Se dividir o valor total pela sua pensão tem os meses que aquilo lhe daria até receber a cartinha a informar que não tinha lá nada.
Viu, não custa nada!



Você nunca ouviu falar nos riscos da sustentabilidade porque as pessoas vivem mais anos e nascem cada vez menos crianças, nem como os emigrantes são bem vindos para ajudarem ao equilíbrio das contas, só para dar dois exemplos?
O sistema de reformas em Portugal e em grande parte da Europa é um esquema de Ponzi.



Se você não sabe isto então não sabe nada de nada, é muito menos inteligente (porque não se informa) e muito mais ignorante (porque o exibe)  do que eu julgava, o que quer dizer muito. 


Só lhe tenho respondido porque isso pode ser útil a outras pessoas.
Vá-se lá sentar na beira da estrada da Beira que eu não o aturo mais.


PS- Há muita informação por aí , vai este porque devemos estar todos fartos das suas patetices, mas ao menos leia a parte referente a "Os princípios do sistema de pensões":


https://www.e-konomista.pt/sistema-pensoes/



Sem imagem de perfil

De entulho a 20.09.2022 às 16:56

a pobreza veio para ficar
Sem imagem de perfil

De Anonimo a 20.09.2022 às 18:14

Ouvido num "debate", dito por erudita de esquerda:


Por causa da especulação imobiliária, não há residências universitárias.
Sem imagem de perfil

De Luis a 21.09.2022 às 07:10

E só já não estamos novamente em bancarrota "Made in PS" porque a UE pela ação do BCE, decidiu acabar ou pelo menos fazer de tudo, para acabar com elas. Claro que não se trata de nada de espantoso tendo em conta que, o governo está é esteve cheio de comparsas do grande Sócrates e ainda "casou" durante anos com os extremistas de esquerda. Mas não se esqueçam a culpa é do Passos, da covid e da guerra! Costa não tem a menor culpa de nada. Na verdade podemos concluir que estar lá Costa ou um calhau seria igual já que nada é da responsabilidade de Costa e que tudo o que acontece vem de fora com a vantagem do calhau não receber um tostão nem tão pouco ter boys e girls do partido para empregar ou favores para pagar. O mesmo se poderá dizer de Belém sendo que, nesse caso, o calhau não conseguiria dar beijos e abraços ao "melhor povo do mundo". Estamos entregues ao pm e pr mais incompetentes e inúteis de sempre. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.09.2022 às 12:01

A especulação financeira é um problema do capitalismo e esta gente, burra como tudo, acha que a culpa é do socialismo... Um psiquiatra ajuda.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • pitosga

    João Távora,Na sequência Tolentiana adiciono, porq...

  • Anónimo

    Prostituição - e da mais reles...JSP

  • Anónimo

    Não desvalorizando de modo algum o ensino superior...

  • henrique pereira dos santos

    Seria um bocado estúpido partir do princípio que p...

  • jo

    As vagas supranumerárias exitem, custam recursos, ...


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2021
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2020
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2019
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2018
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2017
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2016
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2015
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2014
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2013
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2012
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2011
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2010
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2009
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2008
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2007
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2006
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D