Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Resultado de imagem para homem a abrir a porta do carro à senhora

A propósito do caso do juiz que justificou actos de violência doméstica com a prática de adultério pela vítima, lembrei-me de como Portugal tem um machismo bera. Em vez do "machismo" positivo dos homens que abrem a porta do carro às senhoras, que não deixam pagar a conta, ou que lhes dão flores (uma espécie de marialvismo), o que é cada vez mais raro, o que há é um machismo que despreza as mulheres. Os homens portugueses estão sempre a desvalorizar as mulheres (excepto as deles), no trabalho, na vida social, nas relações profissionais, na política, no jornalismo. 

É cada vez mais comum ver os homens deixarem facilmente para trás os velhos hábitos e tradições de deixar passar as senhoras à frente, de as convidarem sempre que as acompanham à mesa, de as protegerem. Mesmo apesar das educações que herdaram, facilmente aderiram aos tempos de "igualdade" para justificar o fim desses hábitos. Os homens abandonaram o estilo protector que as mulheres adoram, em nome da negação da supremacia masculina. Mas depois mantêm a atitude superior, vertida numa soberba que despreza as mulheres (que não as suas) e não lhes reconhece méritos e qualidades equiparadas às masculinas nas relações profissionais, nas relações políticas, nas relações sociais. 

Quando se sentem em competição ou numa relação de disputa de poder, as mulheres têm sempre mau feitio, são malucas, são desequilibradas, são galdérias, são esquisitas, são histéricas, são suspeitas, não têm capacidade. É isto que resume a panóplia de características que os homens portugueses vêem muitas vezes nas mulheres que não lhes são próximas (ou que deixaram de o ser). Eu por fim preferia a superioridade de darem flores confesso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)



10 comentários

Imagem de perfil

De João Távora a 25.10.2017 às 09:02

Muito bem Maria. Eu só ressalvo a dúvida de que os homens que são indelicados para as mulheres em geral não sejam umas bestas com as suas. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.12.2018 às 16:41

em portugal desculpe-me ser realista, mas daquilo que vejo, os homens são na generalidade umas grandessíssimas bestas tanto fora como dentro.lá fora também os há mas aqui... não gosto do vosso modo. Nem os ditos "cavalheiros" são assim tanto... o homem portugues depois de casar ou te-a , tende a explorar e sacrificar a mulher, é possessivo e despreza demais mesmo a sua. Enquanto outros homens noutros países pensam na mulher como um ser a valorizar, a elogiar, a acarinhar a amar e sobretudo mesmo depois de casados a faze-la sentir todos os dias como a razão dos seus dias, a mulher em portugal é capacho, pau para toda a colher e ainda zombada e espezinhada, não porque não a tenha capacidades mas porque os homens não se permitem que ela tenha muito poder a não ser para alimentar o seu próprio poder profissional. É uma vergonha esta sociedade machista em que só se safam meninas de papás....
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2017 às 10:00

há cerca de 50 anos escrevi uma pequena crónica bem humorada para a revista da empresa onde trabalhavam 600 mulheres e 150 homens
o título encontrei-o algures a propósito da lenda de Pigmaleão 'mulher em tudo se mete'.
pot essa altura no Porto uma mulher capou o marido com a navalha de barbear. titulo do jornal 'cortou o mal pela raíz'.
nem calcula o assédio que sofri quando o meu dinheiro ficou viúvo. mudei de cidade.
Eva deve ter tido filhos com os filhos.
na condição humana vence o mais forte   
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2017 às 11:04

Gosto de ler as crónicas da Maria Teixeira Alves. Mas entendo que, desta vez e neste terreno, exagerou um pouco, ao generalizar o seu conceito de "homem Português"...
Imagem de perfil

De João Ferreira Dias a 25.10.2017 às 19:17

é curioso o seu texto, e não pretendo discordar. Quem é de ciências sociais sabe que os dados recolhidos são sempre provisórios e contextualizados. É por isso que invoco um curioso fenómeno adverso: o culto de dizer mal dos homens e de os rebaixar que encontramos, muito, na blogosfera feminina. Serão, também, dados parciais, mas que mostram a multiplicidade de leituras. Invoco, por exemplo, uma amiga italiana que há dias me dizia, a propósito das jovens mulheres portuguesas: "elas mandam muitooooo, e pior, vocês deixam". 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.10.2017 às 12:51

É normal que a Maria T.A., sendo uma pessoa conservadora e de direita, aprecie o cavalheirismo à moda antiga, homens que deixam passar as mulheres à frente, as protegem com o guarda-chuva e lhes abrem a porta do carro, e ainda lhes pagam o bilhete do cinema.
Mas, pode crer a Maria, muitas mulheres não apreciam tais costumes, pelo contrário, abominam-os.
Imagem de perfil

De slade a 27.10.2017 às 12:15

Cara senhora, muito simplesmente, não há machismo positivo. Não o entender já não é sequer uma infantilidade feita de príncipes e princesinhas, apenas fechar os olhos perante o excesso que não raras vezes degenera em crime. Já não vive na casa das bonecas, e vá lá ter tido a possibilidade de lá ter vivido.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.08.2018 às 06:17


Acho era bom que homens e mulheres de Portugal, deijaram de continuar com costumes " tradicionais" que são bem machistas  e que não vos permitem avançar. 
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.09.2018 às 11:28

Machismo negativo? Agora a machismo positivo queres ver? Existe tanta coisa errada neste post que não sei por onde começar..."homens portugueses estão sempre a desvalorizar as mulheres" Oi? que homens portugueses anda a conhecer? não são os mesmos que eu com certeza. Parece sinceramente que para a senhora a igualdade é demonstrada através de flores e bombos de chocolate. Deus, sabe como isso está errado? Como é que tanta ignorância pode existir em 2017?  Como é que eu vim para a este blog?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.02.2019 às 13:16

Esta realidade não é igual pelo país fora, mas existe e muito... a propria mulher aponta e despreza a diferença de comportamento. O machismo alimenta-se disso e da superioridade financeira da maioria dos homens, mas ainda assim ocorre mesmo em situações inversas.
O machismo mau é uma realidade, como se o bom só fosse justificado perante a fragilidade da posição social da mulher. A submissão das mulheres começa a desvanecer-se e esta a fazer sobressair o machismo negativo...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Estimado Henrique Pereira dos Santos,Vexa é um Sen...

  • henrique pereira dos santos

    Vou explicar-lhe uma coisa simples: pessoas adulta...

  • Anónimo

    A ignorância e a inveja são os nossos principais p...

  • Anónimo

    Não é só por cá que as ditas elites políticas alme...

  • Anónimo

    o Ir.: O e C percebe muito de fundos, SCP e sondag...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D