Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A greve de hoje na Função Pública tem apenas um objectivo: manifestar a força do PC. O conteúdo de greve não faz qualquer sentido pois, segundo os próprios organizadores (ou seja, os sindicatos da função pública, afetos à CGTP), o que se trata é, basicamente, exigir a aplicação imediata do que já foi concedido pelo PS e pelo Governo. Tanto assim é que esta greve não consta em qualquer das capas dos jornais de hoje. O que significa também que a comunicação social, maioritariamente de esquerda, “encosta” a um canto o PC. Após a derrota colossal do seu candidato presidencial (Edgar Silva), os comunistas precisam de demonstrar a sua força quer para manter “a moral” das suas tropas quer para manter elevada a sua capacidade de negociação junto do PS e do Governo. Não por acaso a atenção dos sindicatos estará sobretudo voltada para as escolas, acreditando que muitas delas vão encerrar por falta de pessoal não docente. O mesmo acontecerá nos hospitais. Curiosamente nem médicos nem professores aderiram a esta greve. Mas o que importa mesmo para o PC é contabilizar o nr. de escolas que não abriram e o nr. de serviços hospitalares afetados. Pouco importam os alunos e os doentes mas sim a luta que continua e que, caso o Governo não cede às exigências comunistas, em breve gritará “Governo para a Rua!”. Assim se vê a força do PC!



11 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 29.01.2016 às 09:35

"Após a derrota colossal do seu candidato presidencial (Edgar Silva), os comunistas precisam de demonstrar a sua força"

Segundo julgo, a greve já estava agendada bastante antes da "derrota colossal". Não é, portanto, por causa dela que é realizada.
Imagem de perfil

De Vasco Mina a 29.01.2016 às 10:04

Caro Luis Lavoura, A data da greve não foi marcada ao acaso. O PC é o partido mais organizado da política portuguesa e o planeamento é um dos pilares da sua organização.
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 29.01.2016 às 15:59

A greve deve ter sido marcada logo a seguir à primeira vez que Edgar Silva falou à comunicação social como candidato a Presidente da República.
Sem imagem de perfil

De ainda a 30.01.2016 às 20:45

Na Suécia, em 1960, os profissionais de serviços de saúde não faziam greves.
Quando havia desentendimentos eram os ferroviários, os estivadores, ou os bancários que faziam a greve por eles. Então sem redes informatizadas, os bancários eram a "bomba".
Sem imagem de perfil

De Sousa a 29.01.2016 às 11:59

Vasco Mina, quer queira, quer não, o direito à greve vai continuar a existir. Obviamente, se o pessoal não docente fizer greve, as escolas não podem abrir. Quer agora explicar como é que se faz greve sem que se incomodem os cidadãos que não fazem greve? 
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 29.01.2016 às 19:01

O De Sousa quer explicar a razão de ser desta greve? Será apenas para incomodar os cidadãos que não fazem greve?
Sem imagem de perfil

De JC a 29.01.2016 às 23:15

Não fazendo greves por motivos politicos.
Este tipo de greves não é o exercício de um direito.
É um abuso de um direito.
E como todos os abusos, devia ser proibido.
E é preciso começar a dizer isto bem alto, porque já chega de 40 anos de abusos que estão a destruir cada vez mais o País.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.01.2016 às 18:20

A ANEDOTA do ano. A Comunicação Social " maioritariamente de esquerda" quais são os jornais maioritariamente de esquerda? 


Expresso, Sol , Jornal I , Correio da Manha, JN,  totalmente enfeudados á direita, o Público tem dias depende das disposições do Sr Belmiro, o DN, depende do  director. A isto podemos acrescentar TODA a imprensa regional ligada ou não á Igreja católica, e essa mostra da direita revanchista, o Observador.


Dos canais de TV nem é bom falar, divididos entre o populismo rasca, e o apoio ao PSD e CDS ( os comentadeiros políticos são em 80 % dos casos dessa área política) é a direita pura e dura que DOMINA a comunicação social em Portugal, e com jornalista estagiários a recibo verde, há que cumprir as ordens do chefe.
Sem imagem de perfil

De ali kath a 29.01.2016 às 19:20

no reino da fantasia tudo é possivel
Sem imagem de perfil

De do norte e do pais a 29.01.2016 às 20:26

 o pc meteu-se com o ps do costa e com o be. estes 2 partidos são neste momento governados por oportunistas especialistas em traição e o be vai tentar capitalizar à custa dos outros 2. o resultado está à vista.
Sem imagem de perfil

De FGCosta a 29.01.2016 às 21:05


Em primeiro lugar, talvez a maioria dos grevistas faça greve não por fidelidade ao PCP ou Intersindical (desculpem o pleonasmo) mas sim por dar muito jeito a uma 6ªfeira. Estou a trabalhar neste preciso momento num hospital concelhio e tanto a técnica de RX como o enfermeiro estão em greve, e são votantes do PSD (dito por eles). Por outro lado, os sindicatos podem sempre avançar os números que lhes dão jeito, porque os senhores jornalistas nunca farão o óbvio: no fim do mês questionar as instituições sobre quantas pessoas assinalaram "greve" nas folhas de ponto. Não há dado mais exacto...

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • João-Afonso Machado

    Ora assim, as coisas são civilizadamente incompree...

  • Anónimo

    Creio que J-AM encontrou a solução: não nos estamo...

  • António

    Fez as contas?

  • isabel s.

    Se tiver paciencia, vale a pena ver "a grande conf...

  • isabel s.

    Os que na Europa apreciam tanto o dito costa são o...


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D