Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




DIsabel.jpg

  "Às vezes pergunto-me: vivemos numa democracia, defendemos a democracia, toda a gente acha e sabemos que os países mais desenvolvidos da Europa são os que têm monarquia. Mas depois, na nossa democracia que é tão boa, há um artigo na Constituição que proíbe o referendo e que as pessoas se pronunciem sobre o modelo de governo. Acho que é um bocadinho hipócrita. Às vezes irrita-me um bocadinho esta coisa: se vivemos num país democrático, porque é que não deixam o povo escolher? Agora, não penso se vou ser rainha ou não vou."



8 comentários

Sem imagem de perfil

De luis miguel a 25.07.2015 às 22:18

Caro João, como sabe melhor do que eu, a República distingue-se duma Monarquia pelo facto de os chefes de estado serem eleitos pelos cidadãos para mandatos com duração predeterminada. 
É um sistema perfeito? Não é. Os eleitores não são especialistas, na sua maioria, e podem votar em alguém pela sua simpatia, graças ao marketing político, etc.
Mas pelo menos é um processo democrático.
Já numa Monarquia ficamos sujeitos à lotaria da hereditariedade, o chefe de estado é vitalício, o eleitorado não é para ali chamado...
Parece-me que, sem ver a Monarquia como o mal absoluto, longe disso, que a República garante uma maior transparência, uma alternância saudável, e, fator decisivo, o poder emana do povo. 
Nota - não quero fazer juízos de valor mas publicar aqui tem sido quase impossível, não sei porquê, por isso publiquei coisas no 31 da armada, as quais obviamente não têm qualquer valor e não acrescentam nada, mas que para mim são um hobby agradável.
Espero conseguir publicar aqui de novo.
Um abraço
Luís


Sem imagem de perfil

De xico a 26.07.2015 às 11:05

O argumento da escolha democrática e da lotaria da hereditariedade é falacioso. A escolha de um presidente é diferente da escolha de um parlamento. Aqui há mecanismos que defendem as minorias, na eleição de um presidente escolhe-se a maioria contra a minoria, e esta fica sem representatividade digam ou não os presidentes que são de todos os portugueses porque não são. Temos assim um chefe de estado que é factor de divisão e não de união. Por outro lado a lotaria da hereditariedade imita a vida. Todos sofremos com isso, para o bem e para o mal. O vizinho que tem uma vida melhor porque teve pais ricos, etc. Os filhos de um ex presidente que ascendem a lugares de topo que outros com maior mérito não podem. No sistema monárquico, os desastres dessa lotaria estão, contudo, acautelados, e um rei pode ser deposto. Depois toda a educação de um príncipe é seguida e orientada pelos governos eleitos democraticamente. É um assunto de estado.
Outros países escolhem colegialmente um presidente. Isso então é inaceitável, a não ser que o presidente assim eleito fosse vitalício.
Sem imagem de perfil

De luis miguel a 26.07.2015 às 12:03

O seu argumento é muito válido, aceito perfeitamente a ideia, além de haver outros argumentos, como o facto do rei ter um poder representativo da nação superior ao de um presidente, por exemplo.
Confesso que, mais do que a questão República / Monarquia me é um pouco secundária face á grande questão Democracia / pequenas ditaduras dentro da democracia e por isso, sempre me senti mais próximo do centro-esquerda, com todos os seus defeitos.
Contudo, ainda considero a República o sistema menos mau, porque, apesar do seu argumento, que é um forte argumento, a República significa maior igualdade entre os cidadãos, pois todos são considerados como tal e não como súbditos, podendo aspirar a chegar ao topo da carreira (Cavaco Silva é dos melhores exemplos).
Quanto ao facto de o presidente ser um factor de divisão...depende do presidente e da sua ação política, sendo que o anterior rei de Espanha, por exemplo, nos últimos tempos, não era propriamente um factos de união.
abraço e obrigado pela crítica construtiva
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.08.2015 às 21:59

Se houver problemas com uma família real sempre pode ser substituída por outra, não é à toa que existem várias dinastias diferentes. Sou defensor de que caso aconteça uma transição para uma democracia monárquica (se é que a segunda república caia) em Portugal, que surja uma nova dinastia, uma nova cara.
Sem imagem de perfil

De carneiro a 26.07.2015 às 11:05

Não percebo de que censura este camarada se queixa em relação aos seus comentários, pois cada vez que passo neste blogue sou incomodado pelas  sistemáticas queixas que só poderiam ser verdadeiras se eu as não conseguisse ler.
Sem imagem de perfil

De luis miguel a 26.07.2015 às 12:07

Carneiro


se se sente incomodado temos pena
mas a verdade é que tenho tentado publicar comentários que não aparecem, além de ter sido censurado com todas as letras por esse grande símbolo da liberdade de expressão, JAM.
não pense com isto que me tenho em elevada conta ou que os meus comentários são algo de especial, longe disso
mas como todos nós, sinto que tenho direito a intervir publicamente e um blog como este é muito interessante para o fazer pelo desafio intelectual que constitui.
agora, se os comentários não aparecem, não posso ficar de braços cruzados a assistir. Por isso publiquei coisas no 31 da armada que queria publicar aqui.
Sem imagem de perfil

De carneiro a 26.07.2015 às 15:01

"que me tenho em elevada conta ou que os meus comentários são algo de especial, longe disso"
Lá nisso estamos de acordo.
Sem imagem de perfil

De luis miguel a 31.07.2015 às 15:17

para que se saiba eu respondi a isto mas não apareceu aqui nada

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2022
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2021
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2020
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2019
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2018
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2017
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2016
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2015
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2014
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2013
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2012
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2011
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2010
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2009
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2008
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2007
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2006
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D