Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Duas paródias gregas

por José Mendonça da Cruz, em 29.01.15

Com os depósitos a fugirem desenfreadamente dos bancos, a bolsa a cair 10% e os juros da dívida a ultrapassarem os 10% (belo primeiro dia para os nacional-socialistas gregos) já falta pouco para nos divertirmos a ver o querido Tsipras e a babada imprensa portuguesa queixarem-se da maldade dos depositantes, da perversidade dos bancos, da malquerença dos mercados, da cegueira da Alemanha e da Europa (e dos portugueses se não quiserem pagar 550 euros por cabeça para se solidarizarem com extremistas) e da injustiça do Mundo em geral.

O segundo momento de paródia também não tarda nada: ele virá quando o querido Tsipras e a imprensa portuguesa excitadinha compreenderem que a compra de dívida pública pelo BCE, que celebraram como uma vitória dos socialistas contra a austeridade (essa coisa que as tristes cabecinhas julgam que é um capricho, não uma consequência) é exactamente a medida que permite que todos os países europeus -- incluindo Portugal -- assistam sem sobressalto ao suicídio da Grécia por Tsipras.


4 comentários

Imagem de perfil

De monge silésio a 29.01.2015 às 13:48


Desejos. Desejos. Desejos. E recursos? Canaã, e a multiplicação dos pães é parábola. Mesmo Keynes não afasta a maquinaria produtiva na roda multiplicadora dos desejos; que máquina produtiva tem a Grécia?
Sem imagem de perfil

De campus a 29.01.2015 às 15:03

Anda tudo cheio de esperança e sem saber onde isto vai parar. Afinal é tudo muito simples pois a Grécia vai sair do Euro e da União Europeia. Quem não quer ver é pior que um cego! O Syriza bloco de partidos comunistas e de extrema esquerda juntos com um partido de extrema direita ambos ferozmente anti euro e anti União Europeia e sem qualquer interesse em negociações com os credores e mercados, vide primeiras medidas pelo governo já tomadas, espera calmamente que Bruxelas os convide a abandonar a UE. Passa então à segunda fase, recusa o pagamento aos credores e fazendo-se de vítima para o seu eleitorado que inocentemente foi no canto da sereia, ganha força e alibi para integrar outros mercados tipo russo mais de acordo com o pensamento dessa verdadeira esquerda. Ao fazerem o acordo contra natura com a extrema direita dizem ao mundo que de imediato não pretendem a construção pela positiva mas sim pela destruição do status quo, a conhecida teoria da esquerda marxista e leninista de quanto pior melhor. Lamento a sorte do povo grego mas assim escolheram.
Sem imagem de perfil

De manuel branco a 29.01.2015 às 16:09

Mais que esta coisa que fica a oeste e sul de Espanha por certo.
Quanto ao resto, suicidas é exatamente uma especialidade deste cantinho, o tal, à beira-mar plantado.
De resto, creia, fico com os olhos esbugalhados com tudo aquilo. Apenas que, suceda o que suceder, o contributo pátrio não me parece que seja aguardado extramuros. Devo até acrescentar que tenho algum preconceito étnico a nosso desfavor, o que, admito, é um contrassenso. Mas quando se anda há quinhentos anos na vida reles sem dar nada de jeito ao mundo, o respeito não pode ser muito. E não vale apena cantar pelos nossos egrégios avós; aliás, nem cantar sabemos e a música do leio bem feia e pior tocada. Coisa de bando no coreto, antes de começar o pasodoble.
Pelo que percebo a sua esperança salvífica é a vacina. Cuidado não vá também de roldão. É que isto do crocodilo a falar do hipopótamo não é muito convincente.
Sem imagem de perfil

De ao serviço da reacção a 29.01.2015 às 16:25

Isso é de quem não tem fé na história.O Tsipras é o enviado especial dela,vai ver que quase por milagre a fuga de capitais,a subida dos juros e o pacto de agressão vão ser revertidos com a nova política abençoada pela história em pão,rosas,hospitais,medicamentos,lares da 3ª idade,salários mínimos de 1000 euros,datchas,julgamentos populares,polícia política,trabalho obrigatório para todos destinado pelo sucessor do Tsipras que entretanto já terá sido julgado por estar ao serviço da reacção.Coisas bonitas já vistas.Tenha fé na história e no seu primeiro mensageiro.

Comentar post



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com



Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes


Links

Muito nossos

  •  
  • Outros blogs

  •  
  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2023
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2022
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2021
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2020
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2019
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2018
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2017
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2016
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2015
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2014
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2013
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2012
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2011
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D
    183. 2010
    184. J
    185. F
    186. M
    187. A
    188. M
    189. J
    190. J
    191. A
    192. S
    193. O
    194. N
    195. D
    196. 2009
    197. J
    198. F
    199. M
    200. A
    201. M
    202. J
    203. J
    204. A
    205. S
    206. O
    207. N
    208. D
    209. 2008
    210. J
    211. F
    212. M
    213. A
    214. M
    215. J
    216. J
    217. A
    218. S
    219. O
    220. N
    221. D
    222. 2007
    223. J
    224. F
    225. M
    226. A
    227. M
    228. J
    229. J
    230. A
    231. S
    232. O
    233. N
    234. D
    235. 2006
    236. J
    237. F
    238. M
    239. A
    240. M
    241. J
    242. J
    243. A
    244. S
    245. O
    246. N
    247. D