Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Dos interesses

por henrique pereira dos santos, em 26.08.18

Um destes dias tive uma discussão civilizada e cordata sobre o corporativsmo dos jornalistas, com um jornalista, e a páginas tantas usei este artigo para ilustrar as minhas teses sobre jornalistas que torcem as coisas até que a peça diga o que querem, mas sem que possam ser acusados de mentir directamente.

Perante os dados verificáveis, que contrariam a tese a que o jornalista quer dar força, opta-se por ouvir duas pessoas.

Uma das pessoas, Paulo Fernandes, é um investigador reconhecido internacionalmente pelo trabalho científico na área a que diz respeito o artigo e que contraria a tese a que o jornalista tem afeição.

Outra das pessoas, João Camargo, é um dirigente político que nunca escreveu nada de reconhecidamente relevante sobre o assunto em causa (na altura do artigo tinha uns artigos de opinião com muita circulação, mas cujo conteúdo técnico nunca foi avalizado pelos que produzem conhecimento sobre o tema em questão), tendo a grande vantagem de dizer as coisas que o jornalista quer que estejam escritas, sem que seja ele próprio a escrevê-las.

Perante a diferença de credibilidade dos dois testemunhos com estas proveniências sobre o assunto em causa, o jornalista usa um truque comum: o da suspeição sobre os interesses que motivam o testemunho que não lhe interessa para a defesa da sua tese.

O mais interessante disto é que se considere o eventual interesse económico pessoal como uma questão pertinente, mas não o mais que óbvio interesse político pessoal de outro dos intervenientes, não havendo necessidade de adaptar a pergunta feita a Paulo Fernandes, tendo em atenção a condição de dirigente do BE, casado com uma assessora do grupo parlamentar do BE "Esta condição [totalmente omissa na peça em causa] não levanta suspeitas quanto à isenção das suas opiniões?".

Esta duplicidade de critério no tratamento dos interesses pessoais económicos e os interesses igualmente pessoais, mas políticos, está muito longe de ser uma questão portuguesa: "Is it really true that political self-interest is nobler somehow than economic self-interest?" já é uma pergunta com bastantes anos e então feita nos Estados Unidos.

É pena o nosso jornalismo esquecer-se sistematicamente de que interesse próprio temos todos e de que não há nada de estruturalmente diferente entre o interesse económico do sindicalista que exige melhores condições salariais ou interesse pessoal do político que defende qualquer coisa que o possa beneficiar na eleição seguinte.

A diferença que interessa é apenas entre a defesa de interesses próprios de forma legítima e a defesa de interesses próprios de forma ilegítima.

Na peça que usei como exemplo, a grande diferença é entre quem diz umas coisas suportadas em coisa nenhuma para fazer avançar a sua agenda política e quem diz o que sabe a partir de investigação avaliada e avalizada pelos sistema científico.

O resto é a manipulação habitual de muitos jornalistas (que também têm interesses próprios) e com a qual muitos outros, corporativamente, contemporizam, aparentemente sem perceber que estão a minar o único activo que conta na sua profissão: a confiança dos seus leitores.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



Corta-fitas

Inaugurações, implosões, panegíricos e vitupérios.

Contacte-nos: bloguecortafitas(arroba)gmail.com




Notícias

A Batalha
D. Notícias
D. Económico
Expresso
iOnline
J. Negócios
TVI24
JornalEconómico
Global
Público
SIC-Notícias
TSF
Observador

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Costa, Costa! Então já não há um pouquinho de verg...

  • Anónimo

    O Costa é Costa, o Costa é hipócrita e demagogo, o...

  • Anónimo

    O peixe oficial é mais raia que o parta.Henrique P...

  • Anónimo

    Caro senhor, o Henrique Pereira dos Santos tem vin...

  • Pedro Nunes

    Já tinha saudades de ler os textos do Henrique.


Links

Muito nossos

  •  
  •  
  • Outros blogs

  •  
  • Links úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2008
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2007
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D
    170. 2006
    171. J
    172. F
    173. M
    174. A
    175. M
    176. J
    177. J
    178. A
    179. S
    180. O
    181. N
    182. D

    subscrever feeds